• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Total Pageviews

Reviews Mais Recentes


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Ghost estreiam duas novas músicas ao vivo

Os Ghost fizeram um inicio "oficioso" da sua próxima digressão mundial no "The Roxy", em Hollywood, Los Angeles, e presentearam os fãs que(...)

Roy Khan confessa que sair dos Kamelot foi a "melhor decisão" que alguma vez tomou

Roy Sætre Khantatat, conhecido como Roy Khan, ou mais conhecido como o antigo vocalista dos Kamelot, falou à italiana SpazioRock (...)

Epica lançam vídeo para “Universal Love Squad”

Os holandeses lançaram recentemente o vídeo para a canção “Universal Love Squad”, sendo possível visualizar o mesmo (...)

Morbid Angel disponibilizam novo vídeo

A banda de death metal Morbid Angel divulgou recentemente um novo vídeo para o tema "Garden Of Disdain", pertencente ao mais recente álbum, "Kingdoms Disdained". (...)

Alice In Chains lançam vídeo para novo single

"The One You Know" é o novo single dos Alice In Chains, que pode ser ouvido no vídeo acima. A faixa faz parte do próximo álbum da banda, (...)


A Metal Imperium é um magazine bastante eclético. Nós gostamos de música. Obviamente que estamos concentrados no género que nos dá nome, no entanto, não nos recusamos a analisar outros tipos de música que até podem ter algum paralelismo ou afinidades com o metal. Ou até nem podem ter. Em relação aos Bootblacks, ainda não temos bem a certeza de que caso se trata, já que a banda é assumidamente new wave ou pós-punk, remetendo para bandas como Joy Division ou, claro, New Order, a banda que nasceu das cinzas dos Joy Division.

"Colorblind" e "Southpole" são os primeiros temas do álbum e fazem-nos recuar até aos finais da década de setenta e finais da década de oitenta, para uma corrente musical que ainda hoje tem fãs, embora longe do sucesso comercial da época. No entanto, apesar de poderem concluir das palavras atrás que se trata de um álbum retro e datado, que até é verdade, não deixa de ter os seus pés assentes nos dias de hoje. E em grande parte isso surge da produção impecável que faz com que sejam evidentes as semelhanças (para quem ainda não tinha reparado) entre o pós-rock e o new wave.

Também se pode inserir a banda naquela onda de revivalismo, muito apoiada por algumas bandas sonoras, em que usa os tiques de arranjos de teclados da altura. Sabemos que as modas funcionam por ciclos e que aquilo que foi bom ontem e não tem interesse hoje, vai voltar a fascinar amanhã. "Veins" é a típica representação disso mesmo, de um trabalho capaz de encontrar muitos fãs nos dias de hoje. Seria perfeito para uma banda sonora de um qualquer filme mais profundo ou trágico, já que há sempre por aqui uma certa melancolia presente.

Apesar de o podermos acusar como pouco original e datado, a verdade é que este conjunto de dez músicas é muito interessante e até chega a ter alguns temas bem viciantes - como a já citada "Colorblind", a "Drift" ou single de avanço "Sub Rosa" - e tem toda a sua razão de existir hoje, Março de 2016. Uma boa surpresa e recomendado apenas para aqueles de espírito aberto.

Nota: 8/10

Review por Fernando Ferreira