• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Reviews Mais Recentes


Rasgo - Ecos da Selva Urbana


Terror Empire - Obscurity Rising


Painted Black - Raging Light


Wolves in the Throne Room - Thrice Woven


Celeste - Infidèle(s)


Moonspell - 1755


Battle Dagorath - II - Frozen Light of Eternal Darkness


Kalmankantaja - Routamaa


Archspire - Relentless Mutation


Tod Huetet Uebel - N.A.D.A


Benthik Zone - Via Cosmicam ad Europam ab Gelid Inferis


Acherontas - Amarta अमर्त (Formulas of Reptilian Unification Part II)


Progenie Terrestre Pura - oltreLuna


Vita Imana - El M4l


Overkill - The Grinding Wheel


Time Lurker - Time Lurker


Warbringer - Woe to the Vanquished



Akercocke - Renaissance in Extremis


Neige et Noirceur - Verglapolis


Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































System of a Down têm músicas novas

Afinal não há nenhum problema com os System of a Down. É Serj Tankian quem o afirma, numa entrevista recente concedida à Rolling Stone. Na verdade a banda tem músicas novas, (...)

Simbiose, Alien Squad, Dokuga atuam no Porto em fevereiro

Os nacionais Simbiose, Alien Squad e Dokuga vão tocar no Metalpoint (Porto), no dia 3 de fevereiro do próximo ano.(...)

Hourswill apresentam novo álbum na companhia dos Inner Blast, The Chapter e Scarmind

Os Hourswill apresentam ao vivo o seu mais recente álbum, "Harm Full Embrace", dia 13 de janeiro, no RCA Club em Lisboa.(...)

Kamelot lançam novo vídeo e revelam novidades para 2018

Os Kamelot disponibilizaram o novo vídeo do tema "Under Grey Skies", que conta com a participação da vocalista dos Delain, Charlotte Wessels.(...)

Graveyard a gravar novo álbum

Os suecos Graveyard encontram-se nos Park Studios, em Estocolmo, a gravar o seu próximo álbum de estúdio, sucessor de "Innocence and Decadence", lançado no ano 2015. (...)


Este álbum não é uma surpresa nenhuma. Os Ereb Altor nunca esconderam a admiração que nutrem (sempre nutriram e sempre nutrirão) pelo trabalho levado a cabo por Quorthon sob a denominação de Bathory pelo que um álbum apenas com covers da mítica entidade seria algo inevitável. Só faltava saber quando. A resposta é agora. "Blot-Ilt-Taut" é essa mesma resposta. E que resposta. Para o fã de Bathory, deverá ser extremamente complicado escolher um alinhamento limitado das melhores faixas, embora existam malhas que sejam inevitáveis e independentemente dos gostos, que quase todas das sete aqui contidas de certeza de que estariam sempre presentes.

É certo que nos faltam alguns clássicos como a "13 Candles" ou a "Call Of The Grave" da fase mais black metal ou a "Shores In Flames" ou "One Rode To Asa Bay", mas também, são músicas que já tiveram tantas versões de tantas bandas, que seria um pouco chove no molhado. Assim resumidamente, temos uma brutalíssima "A Fine Day To Die", com a sequência surpreendente (surpreendente porque não seria as escolhas mais óbvias) "Song To Hall Up High" e "Home Of Once Brave" que são um luxo, passando para os dois malhões que representam a fase black metal da banda - "The Return Of The Darkness And Evil" e a "Woman Of Dark Desires", que acabam por ser os elos mais fracos desta equação - e acabando em luxo com a "Twilight Of The Gods" (que só peca por ser um pouco a despachar - tem menos quatro minutos que a original) e a "Blood Fire Death", clássicos imortais do metal.

É estranho mas este álbum de covers - e não esqueçamos que se trata apenas de um álbum de covers - consegue nos entusiasmar quase tanto como se tivesse sido lançado pelo próprio Quorthon, mas efectivamente é isso que acontece. Estas versões têm uma potência tão grande que não só fazem justiça aos originais, como conseguem transportar-nos para os mesmos locais onde fomos quando ouvimos pela primeira vez temas como "A Fine Day to Day" e "Twilight Of The Gods". Os originais serão sempre os originais e não temos aqui nada de revolucionarimente novo e isso seria razão mais que suficiente para deixar passar ao lado este álbum mas... a partir do momento em que não o conseguimos parar de ouvir, é porque isso, definitivamente, significa algo.


Nota: 9/10

Review por Fernando Ferreira