• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Total Pageviews

Reviews Mais Recentes


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Ghost estreiam duas novas músicas ao vivo

Os Ghost fizeram um inicio "oficioso" da sua próxima digressão mundial no "The Roxy", em Hollywood, Los Angeles, e presentearam os fãs que(...)

Roy Khan confessa que sair dos Kamelot foi a "melhor decisão" que alguma vez tomou

Roy Sætre Khantatat, conhecido como Roy Khan, ou mais conhecido como o antigo vocalista dos Kamelot, falou à italiana SpazioRock (...)

Epica lançam vídeo para “Universal Love Squad”

Os holandeses lançaram recentemente o vídeo para a canção “Universal Love Squad”, sendo possível visualizar o mesmo (...)

Morbid Angel disponibilizam novo vídeo

A banda de death metal Morbid Angel divulgou recentemente um novo vídeo para o tema "Garden Of Disdain", pertencente ao mais recente álbum, "Kingdoms Disdained". (...)

Alice In Chains lançam vídeo para novo single

"The One You Know" é o novo single dos Alice In Chains, que pode ser ouvido no vídeo acima. A faixa faz parte do próximo álbum da banda, (...)


A Austrália ainda é um destino exótico para o metal, mas se no metal extremo existem muitos bons nomes, no metal progressivo, a dificuldade já é um pouco acrescida em verificarmos nomes de peso. Dead Letter Circus deverá ser mesmo um dos grandes nomes – e se ainda não são “grandes”, são certamente promissores – da cena progressiva australiana (mais rock que metal, mas sem dúvida progressivos – já lá vamos) e têm em “Aesthesis” um belo álbum embora o mesmo possa ter diferentes sabores para quem acompanha a banda desde o início da sua carreira.

E porquê?

Porque há por aqui uma forte aura de rock alternativo/acústico misturado com uma espécie de britpop da década de noventa (que nos faz lembrar bandas como os Blur, caso estes não se tivessem esquecido de tomar as vitaminas ou como se tivessem entrado por engano na sala de ensaios dos 30 Seconds to Mars). Não há nada de errado com isso, mas fica a ideia de que a música tornou-se mais acessível não tendo a parte musical ganho nada com isso. Não é por esse motivo que as músicas vão perdurar mais tempo, aliás, talvez até aconteça o contrário.

Esta é a parte má. E a parte boa? É um álbum que flui muito bem quando ouvido de forma descomprometida e sem grandes expectativas. Temas como “While You Wait” foi feito para passar nas rádios, definitivamente, mas consegue ser superior a todo esse lixo pop que anda por aí a empestar as frequências de rádio. É um trabalho que acaba por ser mais inconsequente que o desejável mas ainda assim contém as características certas para que se consiga ouvir com prazer durante os quase cinquenta minutos de duração que tem. Talvez o próximo trabalho já seja demasiado para o lado mais descartável, mas por enquanto o saldo ainda é positivo.


Nota: 6.5/10

Review por Fernando Ferreira