• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Reviews Mais Recentes


Rasgo - Ecos da Selva Urbana


Terror Empire - Obscurity Rising


Painted Black - Raging Light


Wolves in the Throne Room - Thrice Woven


Celeste - Infidèle(s)


Moonspell - 1755


Battle Dagorath - II - Frozen Light of Eternal Darkness


Kalmankantaja - Routamaa


Archspire - Relentless Mutation


Tod Huetet Uebel - N.A.D.A


Benthik Zone - Via Cosmicam ad Europam ab Gelid Inferis


Acherontas - Amarta अमर्त (Formulas of Reptilian Unification Part II)


Progenie Terrestre Pura - oltreLuna


Vita Imana - El M4l


Overkill - The Grinding Wheel


Time Lurker - Time Lurker


Warbringer - Woe to the Vanquished



Akercocke - Renaissance in Extremis


Neige et Noirceur - Verglapolis


Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































System of a Down têm músicas novas

Afinal não há nenhum problema com os System of a Down. É Serj Tankian quem o afirma, numa entrevista recente concedida à Rolling Stone. Na verdade a banda tem músicas novas, (...)

Simbiose, Alien Squad, Dokuga atuam no Porto em fevereiro

Os nacionais Simbiose, Alien Squad e Dokuga vão tocar no Metalpoint (Porto), no dia 3 de fevereiro do próximo ano.(...)

Hourswill apresentam novo álbum na companhia dos Inner Blast, The Chapter e Scarmind

Os Hourswill apresentam ao vivo o seu mais recente álbum, "Harm Full Embrace", dia 13 de janeiro, no RCA Club em Lisboa.(...)

Kamelot lançam novo vídeo e revelam novidades para 2018

Os Kamelot disponibilizaram o novo vídeo do tema "Under Grey Skies", que conta com a participação da vocalista dos Delain, Charlotte Wessels.(...)

Graveyard a gravar novo álbum

Os suecos Graveyard encontram-se nos Park Studios, em Estocolmo, a gravar o seu próximo álbum de estúdio, sucessor de "Innocence and Decadence", lançado no ano 2015. (...)


Salli Antonen, estudante finlandesa da Universidade da Finlândia de Leste, fez uma dissertação que tenta descobrir a razão pela qual os Nickelback são tão "mal-amados" na comunidade do rock/metal, chegando a algumas conclusões que nos deixam a pensar, como por exemplo: "Os Nickelback são demasiado de tudo para poderem ser o suficiente de alguma coisa".

No estudo em questão, traduzido em inglês para "‘Hypocritical bullshit performed through gritted teeth’: Authenticity discourses in Nickelback’s album reviews in Finnish media", Salli analisou artigos presentes na imprensa finlandesa desde que a banda começou em 2000 até ao ano de 2014.

Em entrevista à Buzzfeed, ela explicou que uma das conclusões que retirou deste trabalho, foi o facto da "composição das músicas" da banda canadiana "se adaptar facilmente aos critérios das rádio mais populares", levando à formulação de ideias como "terem sido feitas com ideias de comercializar o produto e menos como uma expressão dos sentimentos profundos", no fundo menos arte e mais produção para as massas.

"Os Nickelback são demasiado de tudo para poderem ser o suficiente de alguma coisa. Eles seguem as expectativas dos géneros musicais demasiado bem, o que é visto como uma imitação vazia, mas ainda assim sem o fazerem suficientemente bem, o que transmite a ideia de tácticas comerciais de venda, bem como a falha de manter uma identidade sincera". terminou por dizer.

O artigo pode ser comprado aqui.

Por: Carlos Ribeiro - 12 Abril 16