• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Reviews Mais Recentes


Rasgo - Ecos da Selva Urbana


Terror Empire - Obscurity Rising


Painted Black - Raging Light


Wolves in the Throne Room - Thrice Woven


Celeste - Infidèle(s)


Moonspell - 1755


Battle Dagorath - II - Frozen Light of Eternal Darkness


Kalmankantaja - Routamaa


Archspire - Relentless Mutation


Tod Huetet Uebel - N.A.D.A


Benthik Zone - Via Cosmicam ad Europam ab Gelid Inferis


Acherontas - Amarta अमर्त (Formulas of Reptilian Unification Part II)


Progenie Terrestre Pura - oltreLuna


Vita Imana - El M4l


Overkill - The Grinding Wheel


Time Lurker - Time Lurker


Warbringer - Woe to the Vanquished



Akercocke - Renaissance in Extremis


Neige et Noirceur - Verglapolis


Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































System of a Down têm músicas novas

Afinal não há nenhum problema com os System of a Down. É Serj Tankian quem o afirma, numa entrevista recente concedida à Rolling Stone. Na verdade a banda tem músicas novas, (...)

Simbiose, Alien Squad, Dokuga atuam no Porto em fevereiro

Os nacionais Simbiose, Alien Squad e Dokuga vão tocar no Metalpoint (Porto), no dia 3 de fevereiro do próximo ano.(...)

Hourswill apresentam novo álbum na companhia dos Inner Blast, The Chapter e Scarmind

Os Hourswill apresentam ao vivo o seu mais recente álbum, "Harm Full Embrace", dia 13 de janeiro, no RCA Club em Lisboa.(...)

Kamelot lançam novo vídeo e revelam novidades para 2018

Os Kamelot disponibilizaram o novo vídeo do tema "Under Grey Skies", que conta com a participação da vocalista dos Delain, Charlotte Wessels.(...)

Graveyard a gravar novo álbum

Os suecos Graveyard encontram-se nos Park Studios, em Estocolmo, a gravar o seu próximo álbum de estúdio, sucessor de "Innocence and Decadence", lançado no ano 2015. (...)


W... T... F...?! Dub, rock psicadélico (ou então só psicadélico, sem o rock) cantado em alemão. Sabem o que está aqui? Ora aqui está a receita para o desastre. Se "Bang Bang" é esquisita até mais não, o que dizer da "Sehn=Sucht" que aposta numa mesma melodia e ritmo de baixo (intervalam uns com os outros) ao longo de sete longos e dolorosos minutos? É difícil mas não tão difícil como ouvir este trabalho do início ao fim, sem pelo menos não ficar a interrogar-se como a vida é bela, como o sol brilha lá fora e nós, sofredores e mártires, estamos aqui dentro de casa a ouvir isto.

Peço desculpa, sei que estou a ser cruel e insensível provavelmente. Há por aqui um óbvio esforço e trabalho envolvido. Há dedicação e à, provavelmente, carinho pela obra em si. E é por isso que se aconselha, nestes casos, ser melhor guardar e acarinhar temas como "Der Jüngste Tag" em privado, porque há certas coisas que os estranhos não devem ver/ouvir/saber/conhecer. Há certas coisas que os estranhos não querem ver, ouvir, saber e conhecer. E este trabalho é evidentemente um deles. Demasiado simplista algumas vezes enquanto noutras é demasiado ambicioso, sem conseguir em ambos os casos atingir o seu objectivo - chegar ao ouvinte.

Se for encarado como experimental, trata-se nitidamente de uma experiência falhada. O som electrónico vintage e a voz à la Till Lindemann dos Rammstein faz com que pareça como uma viagem no tempo da famosa banda à década de oitenta, mas querer estabelecer mais paralelos em dois mundos tão distantes (mais distantes até do que apenas 30 anos) é querer abusar da sorte. Curiosamente, conforme o álbum avança, vamos conseguindo apreciar melhor a coisa. Ou já estamos a ficar afectados ou então isto é mesmo bom. Se calhar é melhor não arriscar e parar de ouvir.


Nota: 3/10

Review por Fernando Ferreira