• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Reviews Mais Recentes


Rasgo - Ecos da Selva Urbana


Terror Empire - Obscurity Rising


Painted Black - Raging Light


Wolves in the Throne Room - Thrice Woven


Celeste - Infidèle(s)


Moonspell - 1755


Battle Dagorath - II - Frozen Light of Eternal Darkness


Kalmankantaja - Routamaa


Archspire - Relentless Mutation


Tod Huetet Uebel - N.A.D.A


Benthik Zone - Via Cosmicam ad Europam ab Gelid Inferis


Acherontas - Amarta अमर्त (Formulas of Reptilian Unification Part II)


Progenie Terrestre Pura - oltreLuna


Vita Imana - El M4l


Overkill - The Grinding Wheel


Time Lurker - Time Lurker


Warbringer - Woe to the Vanquished



Akercocke - Renaissance in Extremis


Neige et Noirceur - Verglapolis


Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































System of a Down têm músicas novas

Afinal não há nenhum problema com os System of a Down. É Serj Tankian quem o afirma, numa entrevista recente concedida à Rolling Stone. Na verdade a banda tem músicas novas, (...)

Simbiose, Alien Squad, Dokuga atuam no Porto em fevereiro

Os nacionais Simbiose, Alien Squad e Dokuga vão tocar no Metalpoint (Porto), no dia 3 de fevereiro do próximo ano.(...)

Hourswill apresentam novo álbum na companhia dos Inner Blast, The Chapter e Scarmind

Os Hourswill apresentam ao vivo o seu mais recente álbum, "Harm Full Embrace", dia 13 de janeiro, no RCA Club em Lisboa.(...)

Kamelot lançam novo vídeo e revelam novidades para 2018

Os Kamelot disponibilizaram o novo vídeo do tema "Under Grey Skies", que conta com a participação da vocalista dos Delain, Charlotte Wessels.(...)

Graveyard a gravar novo álbum

Os suecos Graveyard encontram-se nos Park Studios, em Estocolmo, a gravar o seu próximo álbum de estúdio, sucessor de "Innocence and Decadence", lançado no ano 2015. (...)


Numa recente entrevista a um órgão de comunicação checo, a Spark TV, o vocalista dos Moonspell, Fernando Ribeiro, revelou que a banda nacional já se encontra a trabalhar em novas músicas, mais concretamente num novo EP de cinco músicas, que irá falar no grande terramoto de 1755 em Lisboa, totalmente cantado em português.

"Este EP tem particularidades diferentes. Será um EP conceptual e será cantado totalmente em português, que era uma coisa que já queríamos fazer há algum tempo e percebo que haja pessoas estrangeiras que irão reagir a isto de uma forma ou de outra. Ainda assim, gosto sempre de olhar para exemplos como os Sólstafir: cantam em islandês e isso não é problema para os fãs.", começou por dizer.

Quanto ao conteúdo lírico do EP, o tema escolhido, como já foi referido, foi o grande terramoto de 1755 em Lisboa, que Fernando justifica da seguinte forma: "Sempre fui fascinado pelo Apocalipse, o fim de tudo, e nós tivemos essa experiência no século XVIII, em 1755, que não nos afectou apenas pela destruição e número de mortes que causou, (...) mas também porque influenciou a forma como as pessoas olham para os Deuses, para a religião... a forma como a Europa mudou alguma da sua mentalidade, no fundo. Foi trágico e traumático, mas também fez com que assistíssemos ao nascimento de um novo Portugal, um Portugal moderno. Um período de prosperidade, porque Portugal antes do terramoto estava envolto em corrupção, vícios e ganância".

A direcção musical deste EP, segundo o vocalista português, não "será tão gótica, mas mais um álbum de metal puro, visto que o tema é assunto brutal como um terramoto", revelando que terá o toque sinfónico dos Moonspell e que nem sequer irá "fazer vocais mais melódicos", irá apenas "gritar", usando a expressão do próprio Fernando.

Por: Carlos Ribeiro - 25 Agosto 16