• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Reviews Mais Recentes


Rasgo - Ecos da Selva Urbana


Terror Empire - Obscurity Rising


Painted Black - Raging Light


Wolves in the Throne Room - Thrice Woven


Celeste - Infidèle(s)


Moonspell - 1755


Battle Dagorath - II - Frozen Light of Eternal Darkness


Kalmankantaja - Routamaa


Archspire - Relentless Mutation


Tod Huetet Uebel - N.A.D.A


Benthik Zone - Via Cosmicam ad Europam ab Gelid Inferis


Acherontas - Amarta अमर्त (Formulas of Reptilian Unification Part II)


Progenie Terrestre Pura - oltreLuna


Vita Imana - El M4l


Overkill - The Grinding Wheel


Time Lurker - Time Lurker


Warbringer - Woe to the Vanquished



Akercocke - Renaissance in Extremis


Neige et Noirceur - Verglapolis


Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































System of a Down têm músicas novas

Afinal não há nenhum problema com os System of a Down. É Serj Tankian quem o afirma, numa entrevista recente concedida à Rolling Stone. Na verdade a banda tem músicas novas, (...)

Simbiose, Alien Squad, Dokuga atuam no Porto em fevereiro

Os nacionais Simbiose, Alien Squad e Dokuga vão tocar no Metalpoint (Porto), no dia 3 de fevereiro do próximo ano.(...)

Hourswill apresentam novo álbum na companhia dos Inner Blast, The Chapter e Scarmind

Os Hourswill apresentam ao vivo o seu mais recente álbum, "Harm Full Embrace", dia 13 de janeiro, no RCA Club em Lisboa.(...)

Kamelot lançam novo vídeo e revelam novidades para 2018

Os Kamelot disponibilizaram o novo vídeo do tema "Under Grey Skies", que conta com a participação da vocalista dos Delain, Charlotte Wessels.(...)

Graveyard a gravar novo álbum

Os suecos Graveyard encontram-se nos Park Studios, em Estocolmo, a gravar o seu próximo álbum de estúdio, sucessor de "Innocence and Decadence", lançado no ano 2015. (...)


Os britânicos The Mission, icónicos do rock gótico, partiram para uma extensa tour mundial, comemorando os seus 30 anos de existência. O nosso país foi contemplado com duas datas, 11 e 12 de Outubro, no Hard Club e Paradise Garage, respetivamente. Vimos falar da data lisboeta que, à semelhança da data portuense, teve lotação esgotada.  

A primeira parte do evento esteve a cargo dos The Awakening, projeto criado e liderado pelo sul-africano Ashton Nyte. Apesar de cumprirem o objetivo de aquecer a noite (uma das primeiras mais frias e chuvosas deste início de outono), é importante salientar que a banda já conta com duas décadas de existência, não sendo propriamente novatos no meio. Não têm uma sonoridade tão tradicional como os The Mission, alternando entre o rock gótico e o darkwave, mas mostraram-se uma escolha apropriada para esta noite. Talvez não tenham sido tão aplaudidos como mereciam devido ao (ainda) desconhecimento da banda por parte dos fãs que, lentamente, iam compondo a sala à medida que o primeiro concerto decorria. Também é de notar que os espectadores, alguns da “velha-guarda”, mostrando-o através de t-shirts e coletes antigos, iam aproveitando este início de noite para recordar caras conhecidas e relembrar outros tempos. No quinto tema apresentado, “Fault”, a casa já estava bem composta. Ashton Nyte, no seu jeito característico, um pouco “socially awkward”, comentou ser bom estar em Portugal, enquanto bebia do nosso vinho. A atuação durou 50 minutos e foram percorridos temas como “Indian Summer Rain”, “Upon The Water” e “Angelyn”. 

Pouco passava das 22h00 quando Wayne Hussey e companhia entraram em palco. O tempo parece não ter passado pela banda desde a sua última aparição em Portugal, em Outubro de 2011. Começam com “Beyond The Pale” e o público fica ao rubro, seguindo-se as também míticas “Serpent's Kiss” e “Like A Hurricane”. A voz de Wayne confundia-se com a voz dos fãs (que, na realidade, já tiveram muitos anos para decorar estes temas!). De seguida, o músico recorda o último lançamento dos The Mission, “Another Fall From Grace”, que ocorreu no passado mês de Setembro: “Nós temos…novo álbum…muito bom!”, indica Wayne, num português quase irrepreensível. Aproveitando a dica, tocam o tema “Tyranny Of Secrets”, deste registo. Seguem-se “Naked And Savage” e “Sea Of Love”, altura em que o público amorneceu um pouco. Wayne canta um excerto do conhecido tema “Can’t Help Falling In Love”, de Elvis Presley, e a atenção volta a estar focada nos músicos. Mais tarde, mal começam os primeiros acordes em “Like A Child Again”, o público fica eufórico e canta em uníssono. O espetáculo também apresentou um fator surpresa com a entrada de duas bailarinas portuguesas de bellydance, Soraya Moon e Mary Nemain, no tema “Tower Of Strenght”. As bailarinas fazem parte do conhecido grupo Ignis Fatuus Luna (o terceiro membro do grupo, Kahina Spirit, encontra-se em tour com os Myrath – é possível ver que, cada vez mais, as diferentes artes se fundem no mesmo palco).  Segue-se “Wasteland” e um pequeno intervalo antes do primeiro encore, no qual se ouve “Stay With Me”, “Butterfly On A Wheel” e a já solicitada pelo público “Severina”. Nestas últimas, foi onde se destacou mais a voz da presença feminina que acompanha a banda em tour, Evi Vine, que também tem a sua presença no último álbum da banda como vocalista de suporte. Segue-se um “Boa noite” vindo de Wayne, mas o público lisboeta pede um segundo encore, entoando “Give me deliverance!”. A banda regressa ao palco para o segundo encore, sendo o terceiro e último tema, o tão aguardado “Deliverance”. 

O que retirar desta noite? Venham mais 30 anos. Venham mais concertos em Portugal com lotação esgotada. Pois os seus temas…esses nunca se esgotam. 


Texto por Sara Delgado
Fotografias por Liliana Quadrado
Agradecimentos: Everything Is New