• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Total Pageviews

Reviews Mais Recentes


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Ghost estreiam duas novas músicas ao vivo

Os Ghost fizeram um inicio "oficioso" da sua próxima digressão mundial no "The Roxy", em Hollywood, Los Angeles, e presentearam os fãs que(...)

Roy Khan confessa que sair dos Kamelot foi a "melhor decisão" que alguma vez tomou

Roy Sætre Khantatat, conhecido como Roy Khan, ou mais conhecido como o antigo vocalista dos Kamelot, falou à italiana SpazioRock (...)

Epica lançam vídeo para “Universal Love Squad”

Os holandeses lançaram recentemente o vídeo para a canção “Universal Love Squad”, sendo possível visualizar o mesmo (...)

Morbid Angel disponibilizam novo vídeo

A banda de death metal Morbid Angel divulgou recentemente um novo vídeo para o tema "Garden Of Disdain", pertencente ao mais recente álbum, "Kingdoms Disdained". (...)

Alice In Chains lançam vídeo para novo single

"The One You Know" é o novo single dos Alice In Chains, que pode ser ouvido no vídeo acima. A faixa faz parte do próximo álbum da banda, (...)


A alcateia saiu à rua: numa noite fria, os fãs de Moonspell juntaram-se na capital de Portugal , no Campo Pequeno, para comemorar o 20º aniversário de “Irreligious”, fazendo parte do DVD que será lançado posteriormente, com as gravações deste concerto.

O alinhamento para esta noite já era conhecido, mas a noite não deixou de ser surpreendente. Os Moonspell prometeram e cumpriram: foram tocados, na íntegra, os álbuns “Wolfheart”, “Irreligious” e o mais recente “Extinct”. Cada álbum teve direito a uma hora de espetáculo, mudanças de cenário (começámos com uma lua cheia) e de roupagem, convidados especiais, fogo e pirotecnia…Foi um espetáculo bem composto que ficará para a posteridade através do DVD "Under A Full Moon Madness" que, certamente, muitos anseiam que venha cá para fora. 

A noite começou com um uivo poderosíssimo, isto é, com o aclamado “Wolfheart”. Fernando Ribeiro avisou que tinham pouco tempo para falar (pudera, tinham 28 temas pela frente!), mas agradeceu a presença de todos, reforçando o suporte que os fãs têm vindo a dar ao longo dos 25 anos de existência dos Moonspell. De notar a presença de várias nacionalidades no público – inclusivamente, via-se uma bandeira italiana pendurada numa das bancadas. As primeiras convidadas a surgir em palco foram as Crystal Mountain Singers, que deram um carisma especial à noite. À medida que “Wolfheart” ia sendo percorrido, o ambiente instalava-se. Em “Trebaruna” e “Ataegina”, viam-se muitos corpos a dançar na plateia (e nas bancadas também, levando os fãs a levantar-se das cadeiras). Em “Vampiria”, vimos Fernando Ribeiro coberto com uma capa a condizer com o tema – vampiresca, portanto – bem como um cenário vestido de vermelho. Terminámos este primeiro registo com a emblemática “Alma Mater”, na qual Fernando Ribeiro se apresenta com a bandeira de Portugal aos ombros. Ninguém ficou indiferente a este momento. 

Surge o primeiro intervalo, antes de ouvirmos “Irreligious”. Uma das surpresas da noite foi a presença da banda Cornalusa, que surge a tocar em frente das grades. Com um estilo folk bastante entusiasmante, foi impossível para alguns ouvi-los sem mexer um pouco o corpo. Para outros, foi momento de fazer uma pausa e passear um pouco pelo recinto. Os Cornalusa agradeceram o convite dos Moonspell para fazerem parte desta grande noite. Chegaram a tocar a sua versão de “Trebaruna”. 

Com “Irreligious”, chegaram as labaredas e a pirotecnia logo no primeiro tema apresentado, “Opium”. O vocalista refere que a vantagem de tocar um álbum na íntegra é poder redescobri-lo. Destacou o tema “A Poisoned Gift” como uma “preciosidade” que a banda foi redescobrindo. Em “Raven Claws”, surge novamente uma convidada especial, Mariangela Demurtas, vocalista da banda norueguesa Tristania. Este foi um dos temas mais poderosos da noite, muito também graças à voz e energia desta vocalista. Será que ainda nos íamos surpreender? Em “Herr Spiegelmann”, Fernando Ribeiro surge com um visual mais futurista – um fato coberto de espelhos e lasers verdes nas mãos que, a um determinado momento, fez lembrar a personagem “Eduardo Mãos de Tesoura”. A esta altura, já se tinham visto alguns momentos de crowdsurfing. O álbum termina com a apresentação de “Full Moon Madness”, que Fernando Ribeiro destaca como uma das músicas mais importantes da banda.

Os Cornalusa voltam a animar o intervalo, seguindo-se o mais recente álbum dos Moonspell, e último da noite: “Extinct”. Nesta altura, já era visível algum cansaço por parte de todos – plateia e membros da banda – mas “não podemos desistir”, palavras de Fernando Ribeiro. Talvez por este motivo tenha soado menos potente – comparando com os últimos dois álbuns já apresentados nesta noite – nomeadamente no que diz respeito à voz de Fernando. No tema-título do álbum, surge a cantora e apresentadora Carolina Torres em palco, a dominar (literalmente) por breves instantes. Antes de “A Dying Breed”, Fernando Ribeiro reforça o percurso árduo que a banda viveu até poder tocar em grandes salas, como aquela onde se encontravam no momento, e apresentar 3h de concerto aos seus fãs. Com o último tema apresentado, “The Future Is Dark”, surgiu uma promessa: os Moonspell vão voltar à capital ainda este ano. A alcateia ficará à espera de uma nova data para uivar.  

Texto por Sara Delgado
Fotografia por Liliana Quadrado
Agradecimentos: Vibes & Beats