• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Reviews Mais Recentes


Rasgo - Ecos da Selva Urbana


Terror Empire - Obscurity Rising


Painted Black - Raging Light


Wolves in the Throne Room - Thrice Woven


Celeste - Infidèle(s)


Moonspell - 1755


Battle Dagorath - II - Frozen Light of Eternal Darkness


Kalmankantaja - Routamaa


Archspire - Relentless Mutation


Tod Huetet Uebel - N.A.D.A


Benthik Zone - Via Cosmicam ad Europam ab Gelid Inferis


Acherontas - Amarta अमर्त (Formulas of Reptilian Unification Part II)


Progenie Terrestre Pura - oltreLuna


Vita Imana - El M4l


Overkill - The Grinding Wheel


Time Lurker - Time Lurker


Warbringer - Woe to the Vanquished



Akercocke - Renaissance in Extremis


Neige et Noirceur - Verglapolis


Process Of Guilt - Black Earth


Dephosphorus - Impossible Orbits


Samsara Blues Experiment - One With the Universe


Æther Realm - Tarot


Psygnosis - Neptune


Schammasch - The Maldoror Chants: Hermaphrodite


Altar of Betelgeuze - Among The Ruins


Nargaroth - Era of Threnody


Condor - Unstoppable Power


Holy Blood - Glory to the Heroes


The Flight of Sleipnir - Skadi


The Obsessed - Sacred


Necroblood - Collapse of the Human Race


Full of Hell - Trumpeting Ecstasy


Funeralium - Of Throes And Blight


Nightbringer - Terra Damnata


The Sarcophagus - Beyond This World's Illusion


Chaos Synopsis - Gods of Chaos


Farsot - Fail.Lure


Unearthly Trance - Stalking the Ghost


Daemon Forest - Dissonant Walk


The Ruins of Beverast - Exuvia


Novembers Doom - Hamartia


Funeral Tears - Beyond The Horizon



Summoner - Beyond the Realm of Light

Metal Imperium - Merchandise

.
Para encomendar, enviar email para: metalimperium@gmail.com

Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Queens of the Stone Age confirmados no NOS Alive'18

Os Queens of the Stone Age foram confirmados para a próxima edição do NOS Alive, que vai ocorrer entre os dias 12 e 14 de Julho de 2018(...)

Under The Doom V anuncia um cancelamento e respetiva substituição

O cartaz do Under The Doom V, que vai ocorrer entre os dias 30 de Novembro e 2 de Novembro, acaba de sofrer uma ligeira alteração. Os franceses Funeraliumoi (...)

Corrosion Of Conformity lançam novo álbum em Janeiro

Os americanos Corrosion Of Conformity estão a preparar-se para lançar, a 12 de Janeiro, o seu novo álbum “No Cross No Crown”, pela Nuclear Blast Entertainment. (...)

SWR Barroselas Metalfest revela primeiras confirmações

O festival SWR Barroselas Metalfest anunciou hoje as primeiras confirmações para a edição do próximo ano. O evento, que vai ter lugar de 27 a 29 de Abril(...)

Graveyard em Portugal - Revelada banda de abertura

Como é sabido, os suecos Graveyard vão atuar na sala Lisboa Ao Vivo, já no próximo dia 25 de Novembro. Os portugueses(...)


A alcateia saiu à rua: numa noite fria, os fãs de Moonspell juntaram-se na capital de Portugal , no Campo Pequeno, para comemorar o 20º aniversário de “Irreligious”, fazendo parte do DVD que será lançado posteriormente, com as gravações deste concerto.

O alinhamento para esta noite já era conhecido, mas a noite não deixou de ser surpreendente. Os Moonspell prometeram e cumpriram: foram tocados, na íntegra, os álbuns “Wolfheart”, “Irreligious” e o mais recente “Extinct”. Cada álbum teve direito a uma hora de espetáculo, mudanças de cenário (começámos com uma lua cheia) e de roupagem, convidados especiais, fogo e pirotecnia…Foi um espetáculo bem composto que ficará para a posteridade através do DVD "Under A Full Moon Madness" que, certamente, muitos anseiam que venha cá para fora. 

A noite começou com um uivo poderosíssimo, isto é, com o aclamado “Wolfheart”. Fernando Ribeiro avisou que tinham pouco tempo para falar (pudera, tinham 28 temas pela frente!), mas agradeceu a presença de todos, reforçando o suporte que os fãs têm vindo a dar ao longo dos 25 anos de existência dos Moonspell. De notar a presença de várias nacionalidades no público – inclusivamente, via-se uma bandeira italiana pendurada numa das bancadas. As primeiras convidadas a surgir em palco foram as Crystal Mountain Singers, que deram um carisma especial à noite. À medida que “Wolfheart” ia sendo percorrido, o ambiente instalava-se. Em “Trebaruna” e “Ataegina”, viam-se muitos corpos a dançar na plateia (e nas bancadas também, levando os fãs a levantar-se das cadeiras). Em “Vampiria”, vimos Fernando Ribeiro coberto com uma capa a condizer com o tema – vampiresca, portanto – bem como um cenário vestido de vermelho. Terminámos este primeiro registo com a emblemática “Alma Mater”, na qual Fernando Ribeiro se apresenta com a bandeira de Portugal aos ombros. Ninguém ficou indiferente a este momento. 

Surge o primeiro intervalo, antes de ouvirmos “Irreligious”. Uma das surpresas da noite foi a presença da banda Cornalusa, que surge a tocar em frente das grades. Com um estilo folk bastante entusiasmante, foi impossível para alguns ouvi-los sem mexer um pouco o corpo. Para outros, foi momento de fazer uma pausa e passear um pouco pelo recinto. Os Cornalusa agradeceram o convite dos Moonspell para fazerem parte desta grande noite. Chegaram a tocar a sua versão de “Trebaruna”. 

Com “Irreligious”, chegaram as labaredas e a pirotecnia logo no primeiro tema apresentado, “Opium”. O vocalista refere que a vantagem de tocar um álbum na íntegra é poder redescobri-lo. Destacou o tema “A Poisoned Gift” como uma “preciosidade” que a banda foi redescobrindo. Em “Raven Claws”, surge novamente uma convidada especial, Mariangela Demurtas, vocalista da banda norueguesa Tristania. Este foi um dos temas mais poderosos da noite, muito também graças à voz e energia desta vocalista. Será que ainda nos íamos surpreender? Em “Herr Spiegelmann”, Fernando Ribeiro surge com um visual mais futurista – um fato coberto de espelhos e lasers verdes nas mãos que, a um determinado momento, fez lembrar a personagem “Eduardo Mãos de Tesoura”. A esta altura, já se tinham visto alguns momentos de crowdsurfing. O álbum termina com a apresentação de “Full Moon Madness”, que Fernando Ribeiro destaca como uma das músicas mais importantes da banda.

Os Cornalusa voltam a animar o intervalo, seguindo-se o mais recente álbum dos Moonspell, e último da noite: “Extinct”. Nesta altura, já era visível algum cansaço por parte de todos – plateia e membros da banda – mas “não podemos desistir”, palavras de Fernando Ribeiro. Talvez por este motivo tenha soado menos potente – comparando com os últimos dois álbuns já apresentados nesta noite – nomeadamente no que diz respeito à voz de Fernando. No tema-título do álbum, surge a cantora e apresentadora Carolina Torres em palco, a dominar (literalmente) por breves instantes. Antes de “A Dying Breed”, Fernando Ribeiro reforça o percurso árduo que a banda viveu até poder tocar em grandes salas, como aquela onde se encontravam no momento, e apresentar 3h de concerto aos seus fãs. Com o último tema apresentado, “The Future Is Dark”, surgiu uma promessa: os Moonspell vão voltar à capital ainda este ano. A alcateia ficará à espera de uma nova data para uivar.  

Texto por Sara Delgado
Fotografia por Liliana Quadrado
Agradecimentos: Vibes & Beats