• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Reviews Mais Recentes


Rasgo - Ecos da Selva Urbana


Terror Empire - Obscurity Rising


Painted Black - Raging Light


Wolves in the Throne Room - Thrice Woven


Celeste - Infidèle(s)


Moonspell - 1755


Battle Dagorath - II - Frozen Light of Eternal Darkness


Kalmankantaja - Routamaa


Archspire - Relentless Mutation


Tod Huetet Uebel - N.A.D.A


Benthik Zone - Via Cosmicam ad Europam ab Gelid Inferis


Acherontas - Amarta अमर्त (Formulas of Reptilian Unification Part II)


Progenie Terrestre Pura - oltreLuna


Vita Imana - El M4l


Overkill - The Grinding Wheel


Time Lurker - Time Lurker


Warbringer - Woe to the Vanquished



Akercocke - Renaissance in Extremis


Neige et Noirceur - Verglapolis


Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Ghost estreiam duas novas músicas ao vivo

Os Ghost fizeram um inicio "oficioso" da sua próxima digressão mundial no "The Roxy", em Hollywood, Los Angeles, e presentearam os fãs que(...)

Roy Khan confessa que sair dos Kamelot foi a "melhor decisão" que alguma vez tomou

Roy Sætre Khantatat, conhecido como Roy Khan, ou mais conhecido como o antigo vocalista dos Kamelot, falou à italiana SpazioRock (...)

Epica lançam vídeo para “Universal Love Squad”

Os holandeses lançaram recentemente o vídeo para a canção “Universal Love Squad”, sendo possível visualizar o mesmo (...)

Morbid Angel disponibilizam novo vídeo

A banda de death metal Morbid Angel divulgou recentemente um novo vídeo para o tema "Garden Of Disdain", pertencente ao mais recente álbum, "Kingdoms Disdained". (...)

Alice In Chains lançam vídeo para novo single

"The One You Know" é o novo single dos Alice In Chains, que pode ser ouvido no vídeo acima. A faixa faz parte do próximo álbum da banda, (...)


Depois de uma aparição no Amplifest, esperava-se mais gente para receber os Wovenhand neste seu regresso ao Porto. No entanto, eram poucas as pessoas na sala 2 do Hard Club quando Filipe Felizardo arrancou com o seu som. 

O guitarrista criou um tapete sonoro com a sua guitarra, que se apresentou ideal para receber o público que chegava; tudo resultou bem, com uma actuação com a duração certa.

Após Paredes de Coura em 2005 e o Amplifest em 2015, o misticismo em volta de David Eugene Edwards continua em alta por cá, mas os Wovenhand foram bem mais que o guitarrista, sempre na sua ego trip pessoal e com o seu canto do palco decorado a preceito, a criar o ambiente para a performance ritualística que se seguiu. No trio restante, há uma mão cheia de excelentes músicos, a começar por Ordy Garrison, um baterista que esteve em grande nesta noite em particular.

O último disco do grupo, “Star Treatment”, data do ano passado, e esta digressão seria suposto servir de promoção ao mesmo, mas a abertura fez-se com uma morna “Hiss”, do trabalho de 2014. De seguida, a tripla “Crystal Palace”, “The Hired Hand” e “Swaying Reed” veio corrigir o arranque, com um David sempre no seu lugar, com os seus mantras indígenas, voltando a “Refractory Obdurate” com “Salome”, numa altura em que já toda a plateia estava hipnotizada. O uso do mandolim-banjo trouxe ainda um ar mais exótico ao concerto, que continuaria com “Corsicana Clip”, “The Refractory” e “Obdurate Obscura”, terminando com “Sinking Hands”.

O encore serviu para encerrar em grande, levando a audiência ao rubro, e foi servido com “Five By Five”, “Low Twelve” e “King O’King”, numa noite mágica, que valeu tanto pela presença de David Edwards, como pelos excelentes músicos que o amarraram aos temas e os executaram de forma irrepreensível.


Texto por Rita Afonso
Fotografias por Emanuel Ferreira
Agradecimentos: Amplificasom