• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Reviews Mais Recentes


Rasgo - Ecos da Selva Urbana


Terror Empire - Obscurity Rising


Painted Black - Raging Light


Wolves in the Throne Room - Thrice Woven


Celeste - Infidèle(s)


Moonspell - 1755


Battle Dagorath - II - Frozen Light of Eternal Darkness


Kalmankantaja - Routamaa


Archspire - Relentless Mutation


Tod Huetet Uebel - N.A.D.A


Benthik Zone - Via Cosmicam ad Europam ab Gelid Inferis


Acherontas - Amarta अमर्त (Formulas of Reptilian Unification Part II)


Progenie Terrestre Pura - oltreLuna


Vita Imana - El M4l


Overkill - The Grinding Wheel


Time Lurker - Time Lurker


Warbringer - Woe to the Vanquished



Akercocke - Renaissance in Extremis


Neige et Noirceur - Verglapolis


Process Of Guilt - Black Earth


Dephosphorus - Impossible Orbits


Samsara Blues Experiment - One With the Universe


Æther Realm - Tarot


Psygnosis - Neptune


Schammasch - The Maldoror Chants: Hermaphrodite


Altar of Betelgeuze - Among The Ruins


Nargaroth - Era of Threnody


Condor - Unstoppable Power


Holy Blood - Glory to the Heroes


The Flight of Sleipnir - Skadi


The Obsessed - Sacred


Necroblood - Collapse of the Human Race


Full of Hell - Trumpeting Ecstasy


Funeralium - Of Throes And Blight


Nightbringer - Terra Damnata


The Sarcophagus - Beyond This World's Illusion


Chaos Synopsis - Gods of Chaos


Farsot - Fail.Lure


Unearthly Trance - Stalking the Ghost


Daemon Forest - Dissonant Walk


The Ruins of Beverast - Exuvia


Novembers Doom - Hamartia


Funeral Tears - Beyond The Horizon



Summoner - Beyond the Realm of Light

Metal Imperium - Merchandise

.
Para encomendar, enviar email para: metalimperium@gmail.com

Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Queens of the Stone Age confirmados no NOS Alive'18

Os Queens of the Stone Age foram confirmados para a próxima edição do NOS Alive, que vai ocorrer entre os dias 12 e 14 de Julho de 2018(...)

Under The Doom V anuncia um cancelamento e respetiva substituição

O cartaz do Under The Doom V, que vai ocorrer entre os dias 30 de Novembro e 2 de Novembro, acaba de sofrer uma ligeira alteração. Os franceses Funeraliumoi (...)

Corrosion Of Conformity lançam novo álbum em Janeiro

Os americanos Corrosion Of Conformity estão a preparar-se para lançar, a 12 de Janeiro, o seu novo álbum “No Cross No Crown”, pela Nuclear Blast Entertainment. (...)

SWR Barroselas Metalfest revela primeiras confirmações

O festival SWR Barroselas Metalfest anunciou hoje as primeiras confirmações para a edição do próximo ano. O evento, que vai ter lugar de 27 a 29 de Abril(...)

Graveyard em Portugal - Revelada banda de abertura

Como é sabido, os suecos Graveyard vão atuar na sala Lisboa Ao Vivo, já no próximo dia 25 de Novembro. Os portugueses(...)


O sexto capítulo do festival Mosher Fest teve lugar, uma vez mais, no Cascata Club, em Coimbra. Esta edição contou com a presença das bandas nacionais Okkultist, Analepsy, Switchtense, The Parkinsons e Gwydion. Com uma casa praticamente cheia, esta noite foi uma mostra daquilo que melhor se tem feito no panorama da música extrema nacional, com um cartaz eclético que misturou death metal, thrash, punk e folk, que culminou no agrado e na clara aprovação de todos os que estiveram presentes.

Às 21:30 em ponto fizeram-se soar os primeiros riffs, que anunciavam a entrada em palco dos Okkultist. Uma banda jovem que nos trouxe o seu EP de estreia, “Eye Of The Beholder” lançado recentemente. Perante um público ainda meio adormecido, a banda deu o seu melhor, sendo de destacar a componente teatral e visual dada à actuação, em especial a postura da vocalista Beatriz. Estes mostraram um potencial imenso! Embora ainda sendo visível alguma falta de experiência, os Okkultist têm tudo para se tornarem um caso sério da cena nacional, ficando desde já a recomendação aos nossos leitores, de que deverão acompanhar a banda, nos próximos tempos.

Após terem estado presentes na estreia do festival, os Analepsy regressaram, agora, com o seu novo álbum “Atrocities From Beyond”. Três anos depois, são mais que evidentes as diferenças numa banda que, no último ano, tem dado que falar nos quatro cantos do mundo. Apesar da dedicação e da brutal descarga de energia que foi o concerto, o público na sua maioria mostrou-se meio tímido, havendo apenas uma mão cheia de cabeças a abanar ao som dos Analepsy. 

Os Switchtense são a outra banda de regresso ao Mosher Fest após também terem estado presentes na primeira edição. Um grupo que dispensa apresentações e que entrou a rasgar, tendo causado uma explosão de movimentação na plateia desde os primeiros segundos. A banda debitou alguns dos seus clássicos como “Unbreakable”, “Face Off” ou “Into The Words Of Chaos” sem no entanto esquecer os temas do seu mais recente trabalho, “Flesh and Bones”, lançado no ano passado. Sempre muito comunicativos, os Switchtense celebraram os seus 15 anos de actividade, a partilharem com o público a sua música e energia eléctrica em palco, num concerto em que foram recebidos com honras de banda da casa. 

Para quem não conhece, os The Parkinsons são uma mítica banda de punk rock que teve a sua origem em tempos idos na cidade de Coimbra. Com uma identidade musical vincada e uma legião de seguidores fiéis, que se deslocaram em massa ao festival, estes senhores deram um concerto completamente irrepreensível e com uma espontaneidade natural que combina bem com o espírito irreverente da sua música. O vocalista, no meio da sua inquietude desceu várias vezes do palco para “dançar” com o público, mostrando uma energia e entrega tremenda, bem como o resto da banda que acompanhou o ritmo. Mais um momento a ficar para a história do festival.

A fechar a noite, as hostes vikings dos Gwydion fizeram a festa. A noite ia longa, mas isso não quebrou o espírito de festa dos presentes. Sempre animados e a puxar pelo público, os mestres portugueses do folk metal que regressaram recentemente ao ativo, mostraram estar em grande forma! Apresentaram-se em Coimbra com uma setlist repleta de temas bem conhecidos do público, tais como: “Fara I Viking”, “From Hel to Asgard” e “Mead Of Poetry”.  Um final com chave de ouro nesta que foi mais uma excelente edição do Mosher Fest. Para o ano, a 17 de Novembro, há mais, por isso marquem já esta data no calendário. Até lá!


Texto e fotografias por Rita Limede
Agradecimentos: Mosher