• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Reviews Mais Recentes

Uada - Cult of the Dying Sun


Occultum - In Nomine Rex Inferni


Monolithe - Nebula Septem


Morag Tong - Last Knell of Om


Haunted - Dayburner


Djevel - Blant Svarte Graner


Raw Decimating Brutality - Era Matarruana


Czort - Czarna Ewangelia


Kinetik - Critical Fallout


Dopethrone - Transcanadian Anger


Abhor - Occulta ReligiO


Refuge - Solitary Men


Sevendust - All I See Is War


Black Fast - Spectre of Ruin


Sleep - The Sciences


Tomb Mold - Manor of Infinite Forms


Taphos - Come Ethereal Somberness


Wrath Sins - The Awakening


Judas Priest - Firepower


Bleeding Through - Love Will Kill All


Ihsahn - Àmr


Alkaloid - Liquid Anatomy


Filii Nigrantium Infernalium - "Fellatrix


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Total Pageviews

Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































The Sword vão entrar num hiato

Corte quase fatal no futuro dos The Sword, uma vez que a banda texana anunciou há dias que fará uma pausa, embora tenha lançado ainda em março (...)

Hate Eternal lançam áudio de "Nothingness of Being"

A banda de death metal irá lançar o novo álbum, Upon Desolate Sands, a 26 de outubro através da Season Of Mist. Depois de desvendar (...)

Alterações no alinhamento do Festival Bardoada e Ajcoi

O Festival Bardoada e Ajcoi anunciou a substituição de duas das bandas previamente confirmadas. (...)

Marky Ramone em Portugal no próximo mês

O veterano Marky Ramone tem dois espectáculos marcados para o nosso país, que serão nada mais, nada menos, do que o warm up para o Lisbon Tattoo Rock Fest 2018. (...)

Behemoth lançam nova música "Wolves Ov Siberia"

"Wolves Ov Siberia", o novo vídeo de Behemoth, pode ser visto acima. A música faz parte do próximo álbum da banda, "I Loved You At Your Darkest", (...)


O frio dissipou-se e fazia antever uma grande noite na Invicta. As portas do Hard Club abriram-se para receber a tournée Rituals Amongst the Rotten European com os gregos Rotting Christ e os holandeses Carach Angren, da Season of Mist, como cabeças de cartaz e os franceses Svart Crown, da Century Media, como convidados.

Os Svart Crown, ao vivo pela primeira vez em Portugal, entraram em palco pelas 21:15 e deleitaram a audiência com a sua energia e vivacidade. A banda apresentou temas do seu mais recente álbum “Abreaction” e alguns clássicos de álbuns anteriores, tais como “Profane”, “Witnessing the Fall” e “Colosseum”. A extrema potência apresentada por esta banda de Black death Metal originou algum headbang na sala. A banda liderada por JB Le Bail tem uma poderosa presença em palco que cativou muitos fãs. Os Svart Crown agradeceram o apoio dos fãs portugueses e terminaram em grande com o tema “Orgasmic Spiritual Ecstasy”.

O tempo de espera pareceu demasiado longo mas, quando chegou a hora dos Carach Angren pisarem o palco, a sala já estava à pinha e a aguardar com alguma ansiedade a actuação dos holandeses que pisavam um palco nacional pela primeira vez. Imagens fantasmagóricas a serem projectadas deram o mote para a entrada desta banda de horror metal. Começaram com “Charlie” e seguiram-se temas bastante apreciados pela audiência “When crows tick on Windows”, “Blood Queen”, “In de Naam van de duivel” “Charles Francis Coghlan”, “Bloodstains on the Captain’s Log” e “Pitch Black Box”. O vocalista Seregor tem uma presença carismática e bastante energética, sendo frequente mudar de máscara durante o espéctaculo. O teclista Ardek tem uma postura bastante teatral e o teclado móvel acrescenta mais dramatismo à sua performance. A bateria de Namtar é bastante poderosa e revela-se uma peça fundamental para a brutalidade desta banda. Ao longo de 50 minutos a audiência deleitou-se com todos os temas e acompanhou-os em coro. 
No final da actuação, agradeceram o apoio e “loucura” do público.

Os gregos Rotting Christ eram a banda mais esperada da noite e o entusiasmo foi crescendo à medida que a hora de entrada em palco se aproximava. Iniciaram o concerto com “Devadevam”, do mais recente álbum “Rituals”, ao qual se seguiu “Kata Ton Daimona Eaytoy”. O headbang foi uma presença constante e até o moshpit foi incentivado por Sakis Tolis aquando do tema “Societas Satana”... o moshpit foi brutal e o baixista Vagelis manifestou a sua raiva espetando um valente murro numa das colunas quando o tema terminou, tendo mesmo ficado com a mão a sangrar. Foram apresentados temas de diferentes épocas da existência desta banda, como “Kata Ton Daimona Eaytoy”, “Demonon Vrosis”, “Elthe Kyrie”, “Apage Satana”, “The Sign of Evil Existence”, o potente “In-Yumen/Xibalba” e o sempre presente “The Forest of N’Gai” que fizeram as delícias dos fãs. No final de “Grandis Spiritus Diavolos”, a banda retirou-se do palco, tendo sido logo chamada para regressar. O Sakis ainda perguntou em português “Queres mais uma?” e tocaram “666” e “Non serviam”. O vocalista manteve sempre um bom contacto com o público assim como o guitarrista George e o baixista Vagelis. Estes gregos estiveram em grande forma e não desiludiram. 

Foi um dos concertos de 2018 e o ano ainda agora começou. Todas as bandas superaram as expectativas de quem lá foi para os ver. Que regressem em breve! 

Texto por Sónia Fonseca
Fotografias gentilmente cedidas por Rita Limede (The Black Planet)
Agradecimentos: Ritos Nocturnos