• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Reviews Mais Recentes

Uada - Cult of the Dying Sun


Occultum - In Nomine Rex Inferni


Monolithe - Nebula Septem


Morag Tong - Last Knell of Om


Haunted - Dayburner


Djevel - Blant Svarte Graner


Raw Decimating Brutality - Era Matarruana


Czort - Czarna Ewangelia


Kinetik - Critical Fallout


Dopethrone - Transcanadian Anger


Abhor - Occulta ReligiO


Refuge - Solitary Men


Sevendust - All I See Is War


Black Fast - Spectre of Ruin


Sleep - The Sciences


Tomb Mold - Manor of Infinite Forms


Taphos - Come Ethereal Somberness


Wrath Sins - The Awakening


Judas Priest - Firepower


Bleeding Through - Love Will Kill All


Ihsahn - Àmr


Alkaloid - Liquid Anatomy


Filii Nigrantium Infernalium - "Fellatrix


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Total Pageviews

Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































The Sword vão entrar num hiato

Corte quase fatal no futuro dos The Sword, uma vez que a banda texana anunciou há dias que fará uma pausa, embora tenha lançado ainda em março (...)

Hate Eternal lançam áudio de "Nothingness of Being"

A banda de death metal irá lançar o novo álbum, Upon Desolate Sands, a 26 de outubro através da Season Of Mist. Depois de desvendar (...)

Alterações no alinhamento do Festival Bardoada e Ajcoi

O Festival Bardoada e Ajcoi anunciou a substituição de duas das bandas previamente confirmadas. (...)

Marky Ramone em Portugal no próximo mês

O veterano Marky Ramone tem dois espectáculos marcados para o nosso país, que serão nada mais, nada menos, do que o warm up para o Lisbon Tattoo Rock Fest 2018. (...)

Behemoth lançam nova música "Wolves Ov Siberia"

"Wolves Ov Siberia", o novo vídeo de Behemoth, pode ser visto acima. A música faz parte do próximo álbum da banda, "I Loved You At Your Darkest", (...)


Após uma noite carregada de emoção em Lisboa em Dezembro do ano passado, os Desire rumaram finalmente até ao norte, mais precisamente até ao Porto, para nos brindarem com um concerto especial. O mote foi o renascer do seu mítico álbum “Infinity… A Timeless Journey Through na Emotional Dream”, cerca de 22 anos após o seu lançamento.

A primeira parte da noite ficou a cargo dos Painted Black. Ainda com uma plateia muito despida, fizeram-se soar os primeiros acordes de “The Living Receiver”, retirada de “Raging Light”, o seu mais recente trabalho lançado em Outubro do ano passado. Com algum sentido de humor e à-vontade, vieram as primeiras apresentações – “boa noite, nós somos os Painted Black e viemos de todo o lado”. Seguiram-se 17 minutos de musicalidade em forma de arte, com “Almagest”. Por fim, um regresso ao passado com “Via Dolorosa”, faixa esta retirada do seu trabalho de estreia “Cold Comfort”. Foi um concerto repleto de emoção e um bom aquecimento para o que veio de seguida. 

Debaixo de luzes de um infra vermelho intenso, os Desire e os seus convidados especiais entraram em palco um a um, em jeito de procissão solene. A sala estava apinhada, envolta numa aura de silêncio solene. Fez-se soar o prólogo, um arrepiante desfiar de melodia , dando o sinal de partida. Seguiu-se “(Leaving) This Land of Eternal Desires”, interpretada com alma e com o toque especial da magnífica voz lírica de Rute Fevereiro (Enchantya) - uma das convidadas especias -  e com melodia de violinos de fundo. Uma a uma, sempre em tom cerimonioso, a banda percorreu o seu mítico trabalho “Infinity…”, expandindo ao vivo a experiência mágica que é a sua escuta. De destacar o momento mais acústico, com as guitarras clássicas na faixa “Forever Dreaming… (Shadow Dance)”, que remataram na perfeição todo o sentimento. Com o soar do epílogo, fez-se terminar a primeira parte do espectáculo da banda, onde não houve interrupções e deixaram a música falar por si enquanto deram nova vida a este clássico do metal nacional.

Já num ambiente mais informal, a banda fez as devidas apresentações e já se demonstrou mais comunicativa com o público. Aqui, nesta segunda parte em jeito de encore, brindaram-nos com uma música dos seus EPs “Pentacrow” e “Crowcifix”, bem como do seu álbum de 2002 “Locus Horrendus – The Night Cries of a Sullen Soul…”. Esta foi a forma ideal de terminar a noite, de onde os presentes saíram com o coração cheio. Mais uma vez, os Desire demonstraram  a razão de serem uma das bandas com maior mística e respeito dentro do underground nacional. 


Texto por Rita Limede 
Fotografias Por Emanuel Ferreira
Agradecimentos: Desire