• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Reviews Mais Recentes

Uada - Cult of the Dying Sun


Occultum - In Nomine Rex Inferni


Monolithe - Nebula Septem


Morag Tong - Last Knell of Om


Haunted - Dayburner


Djevel - Blant Svarte Graner


Raw Decimating Brutality - Era Matarruana


Czort - Czarna Ewangelia


Kinetik - Critical Fallout


Dopethrone - Transcanadian Anger


Abhor - Occulta ReligiO


Refuge - Solitary Men


Sevendust - All I See Is War


Black Fast - Spectre of Ruin


Sleep - The Sciences


Tomb Mold - Manor of Infinite Forms


Taphos - Come Ethereal Somberness


Wrath Sins - The Awakening


Judas Priest - Firepower


Bleeding Through - Love Will Kill All


Ihsahn - Àmr


Alkaloid - Liquid Anatomy


Filii Nigrantium Infernalium - "Fellatrix


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































The Sword vão entrar num hiato

Corte quase fatal no futuro dos The Sword, uma vez que a banda texana anunciou há dias que fará uma pausa, embora tenha lançado ainda em março (...)

Hate Eternal lançam áudio de "Nothingness of Being"

A banda de death metal irá lançar o novo álbum, Upon Desolate Sands, a 26 de outubro através da Season Of Mist. Depois de desvendar (...)

Alterações no alinhamento do Festival Bardoada e Ajcoi

O Festival Bardoada e Ajcoi anunciou a substituição de duas das bandas previamente confirmadas. (...)

Marky Ramone em Portugal no próximo mês

O veterano Marky Ramone tem dois espectáculos marcados para o nosso país, que serão nada mais, nada menos, do que o warm up para o Lisbon Tattoo Rock Fest 2018. (...)

Behemoth lançam nova música "Wolves Ov Siberia"

"Wolves Ov Siberia", o novo vídeo de Behemoth, pode ser visto acima. A música faz parte do próximo álbum da banda, "I Loved You At Your Darkest", (...)

A noite de concertos começou pelas 20:45 com os Mr. Miyagi, uma banda de Punk/Hardcore. Com o Cine-Teatro de Corroios ainda a meio gás, a banda em cerca de 20 minutos convenceu apenas os fãs do género que estavam à frente, mostrando que não eram apenas fãs de Metal que estavam presentes.

Os We Are The Damned, agora com o guitarrista Ricardo Correia como vocalista e com outro guitarrista a substituí-lo ao vivo, deram um bom concerto, energético e competente, tendo tido mais tempo para tocar do que as duas bandas seguintes (25/30 minutos).

Seguiram-se os Prayers Of Sanity, uma banda de Thrash Metal Old School oriunda de Lagos que vai dar que falar. A banda trouxe na bagagem o recém lançado álbum de estreia "Religion Blindness", um óptimo álbum. Tocaram alguns temas, com destaque para o tema título do álbum e "Evil May Die", perante uma boa reacção do público, que por esta altura já estava a compor o Cine-Teatro. Nota muito positiva para este concerto, pena que a banda não tenha tido mais tempo para mostrar todo o seu potencial, tendo tocado apenas 20 minutos.

Os já mais conhecidos W.A.K.O. , fruto do excelente álbum de 2007 "Deconstructive Essence", tiveram também apenas 20 minutos para debitar o seu Death/Thrash moderno e cheio de groove. Destacaram-se as faixas "Abyss", "Eternal Spiral" e "Rebellion to Genocide", interpretadas com grande intensidade. Também nota muito positiva para este concerto e boa reacção do público presente que se mostrou enérgico.

Estava tudo preparado para Municipal Waste ser o concerto da noite, e foi mesmo. Não que os Americanos tenham qualidade musical superior às duas bandas nacionais anteriores, mas porque a grande maioria dos presentes (que na altura já tinham composto o Cine-Teatro) estavam lá para vê-los e com grande expectativa, como foi possível constatar, com a explosão por parte do público aquando do começo do concerto. A banda beneficiou do melhor som da noite, de um público que não se cansou do mosh, circle pit, stage diving e até um wall of death, este último a pedido do vocalista Tony Foresta. Em 45 minutos os Municipal Waste puderam tocar vários temas da sua carreira (tendo em conta que grande parte das músicas são de cerca de 1 ou 2 minutos) para a loucura total dos fãs. Fica a certeza de que todos os admiradores da banda que estavam presentes ficaram satisfeitos com o concerto.

É realmente uma pena que as duas bandas nacionais que tocaram anteriormente, não tenham tido mais tempo de actuação porque, embora em menor número, também havia gente para vê-las.



Review por Mário Rodrigues

Fotos por Diana Fernandes

(devido a problemas técnicos, foi impossível tirar melhores fotografias a Municipal Waste)