• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Reviews Mais Recentes

Rude - Soul Recall


Immundus - Insomnia


´Morbid Slaughter - Wicca


Forgotten Winter - Origem Da Existência


Knowing2Fly - Here On My Feet



In Flames - Siren Charms


Equaleft - Adapt & Survive


SYK - Atoma


Power Lord - The Awakening


Cancer - Death Shall Rise


Wrong - Pessimistic Outcomes


Lenore's Fingers - Inner Tales


Yata - E.P.O.


Made Of Hate - Out Of Hate


Solitary - I Promise To Thrash Forever


Adrenaline Rush - Adrenaline Rush


Cancer - To The Gory End


Scandelion - Nonsense


Hellgoat - End Of Man


Spectral Lore - III


Publicidade

.
Para encomendar, enviar email para: metalimperium@gmail.com

Visitantes

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes




















Bloodbath - Nick Holmes apresentado como novo vocalista

Depois de meses de especulação sobre quem iria substituir Mikael Åkerfeldt (Opeth) como vocalista dos suecos Bloodbath,(...)

Novo lyric video de Sanctuary

Acima, poderá ser vist o novo lyric video dos Santuary. O vídeo foi criado para o tema "Exitium (Anthem Of The Living)" (...)

Warm Up Moita Metal Fest - Cartaz revelado

No próximo dia 8 de Novembro, vai decorrer a primeira noite dedicada ao Moita Metal Fest 2015. Este Warm Up vai ocorrer (...)

Dave Lombardo sabe como vai soar o novo álbum de Slayer

Passou um ano desde que Dave Lombardo foi dispensado de Slayer, devido a problemas financeiros. Dave volta a afirmar que não vai voltar(...)

Obscura com novo baterista

Os alemães Obscura anunciaram Sebastian Lanser (Panzerballet, Juvaliant, ex-Edenbridge), como o seu novo baterista. Abaixo (...)


E agora, algo completamente diferente! Os Wardruna são noruegueses, de Bergen, e não tocam black metal. Na verdade, são uma banda que nem ser usam distorção. Gaahl é um dos vocalistas - Linday Fay Hella é a outra - e a música tem um toque folk e ritualista que até se pode dizer que é familiar ao black metal, mas o espírito não poderá ser, em termos sonoros, mais oposto. Mais de uma hora de duração (sessenta e oito minutos) fazem do segundo álbum deste projecto uma viagem a tempos passados e com que se queira lá ficar com muito gosto.

Tal como no álbum anterior, cada tema pega numa Runa e explora-a liricamente e sonicamente - e assim será no próximo já que se trata de uma trilogia que cobrem as vinte e quatro runas do Elder Futhark, um dos antigos alfabetos rúnicos, usado na escandinávia. Os instrumentos usados aqui são bastante orgânicos (não se notando muito bem o que são samples e o que são instrumentos..."reais"), todos tocados pelo multi-instrumentalista Kvitrafn (que já foi baterista de bandas como Sahg e Gorgoroth) e a atmosfera transmitida é fantástica. Uma coisa é usar a cultura pagã que está na origem dos povos da escandinava como gimmick, numa intro, aberturas de concertos, até misturar com metal, de forma bem sucedida.  Outra coisa é explorar esse lado apenas, num segundo álbum, com onze músicas, ssessenta e oito minutos, sem soar repetitivo.

Esta viagem por "Yggdrasil" é uma viagem à cultura nórdica, é uma viagem que muitos poderão achar aborrecida, por acusarem a ausência de guitarras distorcidas, blastbeasts ou vozes a gritar por satanás. Para aqueles que não sentem as coisas desta forma e conseguem mergulhar a fundo, esta é uma verdadeira pérola em que para sair deste mundo basta fechar os olhos e abrir os ouvidos. Inesperado, surpreendente e deliciosamente essencial.


Nota: 9/10

Review por Fernando Ferreira