• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Reviews Mais Recentes

Uada - Cult of the Dying Sun


Occultum - In Nomine Rex Inferni


Monolithe - Nebula Septem


Morag Tong - Last Knell of Om


Haunted - Dayburner


Djevel - Blant Svarte Graner


Raw Decimating Brutality - Era Matarruana


Czort - Czarna Ewangelia


Kinetik - Critical Fallout


Dopethrone - Transcanadian Anger


Abhor - Occulta ReligiO


Refuge - Solitary Men


Sevendust - All I See Is War


Black Fast - Spectre of Ruin


Sleep - The Sciences


Tomb Mold - Manor of Infinite Forms


Taphos - Come Ethereal Somberness


Wrath Sins - The Awakening


Judas Priest - Firepower


Bleeding Through - Love Will Kill All


Ihsahn - Àmr


Alkaloid - Liquid Anatomy


Filii Nigrantium Infernalium - "Fellatrix


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































The Sword vão entrar num hiato

Corte quase fatal no futuro dos The Sword, uma vez que a banda texana anunciou há dias que fará uma pausa, embora tenha lançado ainda em março (...)

Hate Eternal lançam áudio de "Nothingness of Being"

A banda de death metal irá lançar o novo álbum, Upon Desolate Sands, a 26 de outubro através da Season Of Mist. Depois de desvendar (...)

Alterações no alinhamento do Festival Bardoada e Ajcoi

O Festival Bardoada e Ajcoi anunciou a substituição de duas das bandas previamente confirmadas. (...)

Marky Ramone em Portugal no próximo mês

O veterano Marky Ramone tem dois espectáculos marcados para o nosso país, que serão nada mais, nada menos, do que o warm up para o Lisbon Tattoo Rock Fest 2018. (...)

Behemoth lançam nova música "Wolves Ov Siberia"

"Wolves Ov Siberia", o novo vídeo de Behemoth, pode ser visto acima. A música faz parte do próximo álbum da banda, "I Loved You At Your Darkest", (...)


Os anos oitenta são definitivamente imortais. Poderá até ser um período em que muitas (se não todas) das bandas de rock dos anos setenta se estragaram pelo contágio pop, mas também foi uma década em que surgiram muitas boas bandas de rock, entre elas os FM, cuja música se mantém com a mesma vitalidade que tinha no momento em que foi lançada. Sendo um concerto a um domingo e uma banda de rock melódico dos anos oitenta, os mais cépticos poderiam esperar que o atendimento foi desolador. Pelo contrário, o RCA esteve muito bem composto com um público cheio de entusiasmo para receber esta visita do grupo britânico ao nosso país, que cada vez mais está no circuito, felizmente, dos melhores espectáculos de música mundiais.


Foi exactamente isso que o público do RCA pôde presenciar, um espectáculo irreprensível por parte de uma banda que está a viver uma segunda vida (começada em 2007, a primeira foi de 1984 a 1995) cheia de energia, uma segunda oportunidade que muitas bandas não têm hipótese de viver e que o seu público não tem a sorte de presenciar. Começando da melhor forma com o tema de abertura do álbum "Rockville", "Tough Love", os britânicos puderam logo presenciar da melhor forma o entusiasmo do público português, que, para ser sincero, também teve a tarefa facilitada, já que o tema em questão é um rockão com tanto de energético como de clássico.



Não demorou muito para que a banda mergulhasse fundo no seu arquivo de clássicos com "I Belong To The Night" (tão anos oitenta que se fecharmos os olhos, sente-se o cheiro da laca no ar), "Face To Face" e "Don't Stop". O lado bom dos FM é que até mesmo nas baladas típicas existem pontos de interesse, como é o caso da "Closer To Heaven", do álbum "Aphrodisiac". A boa onda contagiou todos e tanto os temas mais clássicos como os mais recentes e poderosos, tendo temas como "That Girl" (mais um completamente anos oitenta, que por acaso foi co-escrita por Adrian Smith e Andy Barnett para um projecto, numa altura que Barnett fazia parte da banda antes do lançamento do primeiro álbum onde a música foi incluída. Uma outra versão da música foi feita pelos Iron Maiden como lado B do single "Stranger In A strange Land" no mesmo ano) e "Bad Luck" ao lado de malhões como "Wildside" e "Cold Hearted".


Um set que encantou todos os presentes e fez esquecer que o tempo existia por cerca de 2 horas, que obrigou a banda a dois encores, deixando para o final temas como "Frozen Heart", "Let Love Be The Leader", "Other Side Of Midnight" (onde se teve oportunidade de ver Jem Davis com um teclado portátil, a rockar ao lado de Steve Overland, Merv Goldsworthy e Jim Kirkpatrick) e a cover "I Heard It Through The Gravepine", sendo que o segundo tema atrás citado foi um dos mais bem recebidos e cujo cântico serviu para o público brindar a banda na despedida, completamente rendida, agradecendo a forma como tornaram este final de tour tão memorável e é isso mesmo que foi, um espectáculo memorável para todos os que foram afortunados por o presenciar. O rock está vivo!
Texto por Fernando Ferreira
Fotografia por Joana Soares
Agradecimentos: Clap/Box