• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Reviews Mais Recentes

Uada - Cult of the Dying Sun


Occultum - In Nomine Rex Inferni


Monolithe - Nebula Septem


Morag Tong - Last Knell of Om


Haunted - Dayburner


Djevel - Blant Svarte Graner


Raw Decimating Brutality - Era Matarruana


Czort - Czarna Ewangelia


Kinetik - Critical Fallout


Dopethrone - Transcanadian Anger


Abhor - Occulta ReligiO


Refuge - Solitary Men


Sevendust - All I See Is War


Black Fast - Spectre of Ruin


Sleep - The Sciences


Tomb Mold - Manor of Infinite Forms


Taphos - Come Ethereal Somberness


Wrath Sins - The Awakening


Judas Priest - Firepower


Bleeding Through - Love Will Kill All


Ihsahn - Àmr


Alkaloid - Liquid Anatomy


Filii Nigrantium Infernalium - "Fellatrix


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































The Sword vão entrar num hiato

Corte quase fatal no futuro dos The Sword, uma vez que a banda texana anunciou há dias que fará uma pausa, embora tenha lançado ainda em março (...)

Hate Eternal lançam áudio de "Nothingness of Being"

A banda de death metal irá lançar o novo álbum, Upon Desolate Sands, a 26 de outubro através da Season Of Mist. Depois de desvendar (...)

Alterações no alinhamento do Festival Bardoada e Ajcoi

O Festival Bardoada e Ajcoi anunciou a substituição de duas das bandas previamente confirmadas. (...)

Marky Ramone em Portugal no próximo mês

O veterano Marky Ramone tem dois espectáculos marcados para o nosso país, que serão nada mais, nada menos, do que o warm up para o Lisbon Tattoo Rock Fest 2018. (...)

Behemoth lançam nova música "Wolves Ov Siberia"

"Wolves Ov Siberia", o novo vídeo de Behemoth, pode ser visto acima. A música faz parte do próximo álbum da banda, "I Loved You At Your Darkest", (...)


Numa noite fria e chuvosa, o Paradise Garage recebeu os More than Thousand, os Devil in Me, os Hills Have Eyes e os Ella Palmer. Uma semana depois do concerto no Porto, a dose repetiu-se em Lisboa, só que desta feita com estes últimos no lugar dos Kandia.

Com uma sala já bastante composta coube aos setubalenses Ella Palmer abrir a noite. Em apresentação do mais recente álbum “Heal Wounds, Find Gold”, lançado no mês passado, a banda soube dar um excelente início a uma noite que se adivinha memorável. Apesar do som não estar particularmente favorável, a banda conseguiu cativar os presentes, com uma prestação bastante sólida.

Também de Setúbal vieram os Hills Have Eyes. Com bastante experiência e à vontade em palco, focaram-se sobretudo no álbum “Strangers”. A interacção banda-público foi imensa, demonstrando que a banda já tem uma base sólida de fãs. Tendo como momentos altos “Pinpoint”, “Anyway, its Gone” (com a participação de Vasco Ramos dos More than a Thousand) ou “Strangers”, houve ainda tempo para apresentar temas a figurar no próximo disco originais.

Seguiram-se os Devil in Me, naquele que foi provavelmente o concerto da noite. Apesar de curto, a banda deu um concerto carregado de energia, sendo que o próprio Poli por várias vezes referiu que não existiam palavras para descrever o ambiente que se vivia no Paradise Garage. Visitando os três álbuns de originais, temas como “Only God”, “Alive”, “On My Own” ou a mais recente “Knowledge is Power” incendiaram uma sala em constante movimento, com uma forte mensagem e vários stage dives e sing alongs à mistura. Houve ainda tempo para a apresentação de um novo tema a integrar o próximo álbum “Soul Rebel”, com direito a algumas filmagens para um futuro videoclip. Para terminar, as emblemáticas “Brothers in Arms” e “The End”. Um grande concerto que só pecou por ser algo curto e ter deixado muitos temas importantes de fora.

Mas ainda faltavam os More than a Thousand, a banda mais aguardada da noite. Foi com “Feed the Caskets” que a banda entrou em palco, deixando-a em completa apoteose, com direito a wall of death e tudo. Num concerto focado sobretudo nos dois últimos registos, a banda foi debitando músicas carregadas de peso e melodia, com o público rendido a temas como “It´s Alive” , “Heist”,  ou “Fight your Demons”, demonstrando que “Vol.5: Lost at Home” está mais do que interiorizado. Tempo ainda para um medley de temas mais antigos, onde se pôde visitar o baú através de músicas como “Walking on the Devils Trail”, “Memories and Addictions” ou “It´s the Blood, There´s Something in the Blood”. Pena não terem sido tocados na integra, mas de qualquer forma foi um bom momento. Seguiu-se uma prestação acústica de Vasco Ramos a interpretar “Midnight Calls” e “In Loving Memory”. Para o final, uma intensa “Roadsick”, e “No Bad Blood” a terminar a noite da melhor forma.

Em suma, foi uma excelente noite, com excelentes concertos por parte de todas as bandas. De destacar ainda a grande quantidade de miúdo(a)s nos concertos, muitos deles provavelmente a ter o seu primeiro contacto ao vivo com a música mais pesada. A felicidade estava estampada nas suas caras, o que se via pelo entusiasmo que demonstravam durante os concertos. Algo a valorizar, uma vez que é importante para a música underground a abertura a novas gerações. Um evento muito bem conseguindo, que cumpriu as elevadas expectativas criadas à sua volta.







Texto por Pedro Reis

Fotografias por Igor Ferreira
Agradecimentos: Metronomoo