• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Reviews Mais Recentes


Rasgo - Ecos da Selva Urbana


Terror Empire - Obscurity Rising


Painted Black - Raging Light


Wolves in the Throne Room - Thrice Woven


Celeste - Infidèle(s)


Moonspell - 1755


Battle Dagorath - II - Frozen Light of Eternal Darkness


Kalmankantaja - Routamaa


Archspire - Relentless Mutation


Tod Huetet Uebel - N.A.D.A


Benthik Zone - Via Cosmicam ad Europam ab Gelid Inferis


Acherontas - Amarta अमर्त (Formulas of Reptilian Unification Part II)


Progenie Terrestre Pura - oltreLuna


Vita Imana - El M4l


Overkill - The Grinding Wheel


Time Lurker - Time Lurker


Warbringer - Woe to the Vanquished



Akercocke - Renaissance in Extremis


Neige et Noirceur - Verglapolis


Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































System of a Down têm músicas novas

Afinal não há nenhum problema com os System of a Down. É Serj Tankian quem o afirma, numa entrevista recente concedida à Rolling Stone. Na verdade a banda tem músicas novas, (...)

Simbiose, Alien Squad, Dokuga atuam no Porto em fevereiro

Os nacionais Simbiose, Alien Squad e Dokuga vão tocar no Metalpoint (Porto), no dia 3 de fevereiro do próximo ano.(...)

Hourswill apresentam novo álbum na companhia dos Inner Blast, The Chapter e Scarmind

Os Hourswill apresentam ao vivo o seu mais recente álbum, "Harm Full Embrace", dia 13 de janeiro, no RCA Club em Lisboa.(...)

Kamelot lançam novo vídeo e revelam novidades para 2018

Os Kamelot disponibilizaram o novo vídeo do tema "Under Grey Skies", que conta com a participação da vocalista dos Delain, Charlotte Wessels.(...)

Graveyard a gravar novo álbum

Os suecos Graveyard encontram-se nos Park Studios, em Estocolmo, a gravar o seu próximo álbum de estúdio, sucessor de "Innocence and Decadence", lançado no ano 2015. (...)


É interessante analisar o percurso que os Monster Magnet fizeram. Começando com uma espécie de entidade de space rock psicadélico, aos poucos foram-se tornando em algo mais musculado, essa fase coincidindo com o sucesso de álbuns como “Powertrip”. Entretanto a banda foi inserida no mesmo pacote descendente composto por bandas nu-metal e alternativas e aos poucos foi perdendo a sua relevância comercial, algo que não foi acompanhado pela relevância musical que se manteve alta, senão ainda mais elevada do que antes.

Após ter lançado o ano passado “Milking The Stars: A Re-Imagining Of Last Patrol”, que, como o próprio título indica, foi uma reinterpretação do álbum “Last Patrol”, repete agora a façanha com este “Cobras And Fire” que não é mais do que uma reinterpretação do álbum “Mastermind” e tal como tinha acontecido com o lançamento do ano passado, também aqui a banda acerta em cheio. Com uma roupagem dos seus velhos tempos – onde parece mais que estão no final da década de sessenta do que propriamente nos dias de hoje – “Cobras And Fire” é uma viagem de todo o tamanho e demonstra a capacidade da banda tem de transformar algo já feito em algo completamente novo.

Talvez possamos acusar a loja de ter uma certa falta de ideias e criatividade, mas quando o resultado final é algo desta magnitude, esse argumento simplesmente não cola. A banda está cada vez mais em contacto consigo mesmo, conseguindo recapturar uma inocência que se julgaria partida. Esta reinterpretação não soa a tal e é sentido como um novo álbum de originais. Além de se tornar algo viciante, coloca ainda em cima da mesa, a vontade urgente de ir ouvir novamente “Mastermind” e de o apreciar de uma forma completamente diferente. Poderá ser explorar ao máximo a criatividade, mas é também a prova de que a qualidade dessa criatividade permite-lhes isso e muito mais.


Nota: 9/10

Review por Fernando Ferreira