• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Reviews Mais Recentes


Rasgo - Ecos da Selva Urbana


Terror Empire - Obscurity Rising


Painted Black - Raging Light


Wolves in the Throne Room - Thrice Woven


Celeste - Infidèle(s)


Moonspell - 1755


Battle Dagorath - II - Frozen Light of Eternal Darkness


Kalmankantaja - Routamaa


Archspire - Relentless Mutation


Tod Huetet Uebel - N.A.D.A


Benthik Zone - Via Cosmicam ad Europam ab Gelid Inferis


Acherontas - Amarta अमर्त (Formulas of Reptilian Unification Part II)


Progenie Terrestre Pura - oltreLuna


Vita Imana - El M4l


Overkill - The Grinding Wheel


Time Lurker - Time Lurker


Warbringer - Woe to the Vanquished



Akercocke - Renaissance in Extremis


Neige et Noirceur - Verglapolis


Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































System of a Down têm músicas novas

Afinal não há nenhum problema com os System of a Down. É Serj Tankian quem o afirma, numa entrevista recente concedida à Rolling Stone. Na verdade a banda tem músicas novas, (...)

Simbiose, Alien Squad, Dokuga atuam no Porto em fevereiro

Os nacionais Simbiose, Alien Squad e Dokuga vão tocar no Metalpoint (Porto), no dia 3 de fevereiro do próximo ano.(...)

Hourswill apresentam novo álbum na companhia dos Inner Blast, The Chapter e Scarmind

Os Hourswill apresentam ao vivo o seu mais recente álbum, "Harm Full Embrace", dia 13 de janeiro, no RCA Club em Lisboa.(...)

Kamelot lançam novo vídeo e revelam novidades para 2018

Os Kamelot disponibilizaram o novo vídeo do tema "Under Grey Skies", que conta com a participação da vocalista dos Delain, Charlotte Wessels.(...)

Graveyard a gravar novo álbum

Os suecos Graveyard encontram-se nos Park Studios, em Estocolmo, a gravar o seu próximo álbum de estúdio, sucessor de "Innocence and Decadence", lançado no ano 2015. (...)


É difícil ser-se imparcial a fazer uma crítica aos W.A.S.P. quando se trata de uma banda que fez parte do desenvolvimento e crescimento musical. Mesmo sendo-se fã, não é difícil admitir que a banda nem sempre lançou álbuns consensuais e que nem sempre as expectativas em relação a um trabalho foram correspondidas. Por outro lado, é uma banda que entrega sempre hard'n'heavy competente. Posto isto, mergulhemos naquele que é o décimo quinto álbum (15!), o que por si só é um acontecimento. Não sabendo se foi devido a esta marca histórica, este "Golgotha" é um colosso, conseguindo capturar o melhor das suas características clássicas.

Com um início empolgante com "Scream" (o primeiro single retirado do álbum), "Last Runaway" e "Shotgun", mesmo os mais cépticos em relação à banda verificaria que a classe dos W.A.S.P. está bem viva, assim como a sua mistura única entre heavy metal e hard rock, com refrões que se colam como se não houvesse amanhã, sem falar da supremacia instrumental. Depois na quarta faixa, temos a balada "Miss You" que parece que vem da mesma fornada da "The Idol" do grande "The Crimson Idol", com dois inspiradíssimos solos de fazer chorar as pedras da calçada - e quem diz que o pessoal do metal não é sensível é porque não percebe nada disto - e que tem assim um certo aroma a "Comfortably Numb" dos Pink Floyd.

Mais ousado, mais certeiro, Blackie Lawless está de volta com a sua banda de sempre e com um álbum que arrisca-se a ser clássico não passado muito tempo. Numa altura em que os Slayer e os Maiden regressam com álbuns demolidores e os melhores das suas carreiras desde à muito, os W.A.S.P. mostram que também ainda mexem e que ainda são relevantes. O poder de "Fallen Under", "Eyes Of My Maker" e "Hero Of The World" e as épicas "Slaves Of The New World Order" e "Golgotha"- estas duas, autênticas obras de arte - completam o alinhamento no melhor álbum dos W.A.S.P. dos últimos anos e da carreira deles.


Nota: 9.2/10

Review por Fernando Ferreira