• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Reviews Mais Recentes


Rasgo - Ecos da Selva Urbana


Terror Empire - Obscurity Rising


Painted Black - Raging Light


Wolves in the Throne Room - Thrice Woven


Celeste - Infidèle(s)


Moonspell - 1755


Battle Dagorath - II - Frozen Light of Eternal Darkness


Kalmankantaja - Routamaa


Archspire - Relentless Mutation


Tod Huetet Uebel - N.A.D.A


Benthik Zone - Via Cosmicam ad Europam ab Gelid Inferis


Acherontas - Amarta अमर्त (Formulas of Reptilian Unification Part II)


Progenie Terrestre Pura - oltreLuna


Vita Imana - El M4l


Overkill - The Grinding Wheel


Time Lurker - Time Lurker


Warbringer - Woe to the Vanquished



Akercocke - Renaissance in Extremis


Neige et Noirceur - Verglapolis


Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































System of a Down têm músicas novas

Afinal não há nenhum problema com os System of a Down. É Serj Tankian quem o afirma, numa entrevista recente concedida à Rolling Stone. Na verdade a banda tem músicas novas, (...)

Simbiose, Alien Squad, Dokuga atuam no Porto em fevereiro

Os nacionais Simbiose, Alien Squad e Dokuga vão tocar no Metalpoint (Porto), no dia 3 de fevereiro do próximo ano.(...)

Hourswill apresentam novo álbum na companhia dos Inner Blast, The Chapter e Scarmind

Os Hourswill apresentam ao vivo o seu mais recente álbum, "Harm Full Embrace", dia 13 de janeiro, no RCA Club em Lisboa.(...)

Kamelot lançam novo vídeo e revelam novidades para 2018

Os Kamelot disponibilizaram o novo vídeo do tema "Under Grey Skies", que conta com a participação da vocalista dos Delain, Charlotte Wessels.(...)

Graveyard a gravar novo álbum

Os suecos Graveyard encontram-se nos Park Studios, em Estocolmo, a gravar o seu próximo álbum de estúdio, sucessor de "Innocence and Decadence", lançado no ano 2015. (...)


Quem não conhece ainda os Hangman’s Chair merece levar umas valentes chibatadas no nalguedo. Comecemos logo assim, à bruta. O colectivo francês chega ao quarto álbum com este “This Is Not Supposed To Be Positive” com uma pujança desgraçada. Não, não se trata de death metal bruto e técnico. A força deste trabalho é através da sua melancolia impenetrável mas ainda assim contagiante. A forma como o álbum se inicia com “Dripping Low” é absolutamente vencedora. Um tema cativante, pesado tanto em termos de distorção, como emocionalmente. A melhor maneira de começar qualquer trabalho de doom/stoner metal.

Felizmente este trabalho não vive só da excelência do seu primeiro tema, mesmo que nem sempre se consiga atingir aqueles níveis de intensidade e qualidade. Ainda assim, para quem aprecia doom, “Cut Up Kids”, “Requiem” e “Save Yourself” estão mais que capacitados para agradar e viciar. Mas são os momentos mais emocionais como “Your Stone” e “Les Enfants Des Monstres Pleurent Leur Desespoir” (esta última, quase uma peça de ambient/metal atmosférico) que a música dos Hangman’s Chair se torna bem mais efectiva.

Pode ser um pouco parva a comparação, mas aquilo que a banda faz está muito próximo daquilo que os Marillion ou os Genesis fariam caso se optassem por tocar doom metal. Não sabendo se será entendido como um elogio ou não, o que é certo é que soa muito bem. Surpreendentemente rico – para aqueles que têm preconceito contra a validade das dinâmicas do doom metal como estilo – este é um álbum recomendadíssimo a todos os que não se cansam de melancolia e peso na sua vida musical. Agora que já os conhecem… que tal começar a ouvi-los como se não houvesse amanhã.

 
Nota: 8.5/10

Review por Fernando Ferreira