• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Total Pageviews

Reviews Mais Recentes


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Ghost estreiam duas novas músicas ao vivo

Os Ghost fizeram um inicio "oficioso" da sua próxima digressão mundial no "The Roxy", em Hollywood, Los Angeles, e presentearam os fãs que(...)

Roy Khan confessa que sair dos Kamelot foi a "melhor decisão" que alguma vez tomou

Roy Sætre Khantatat, conhecido como Roy Khan, ou mais conhecido como o antigo vocalista dos Kamelot, falou à italiana SpazioRock (...)

Epica lançam vídeo para “Universal Love Squad”

Os holandeses lançaram recentemente o vídeo para a canção “Universal Love Squad”, sendo possível visualizar o mesmo (...)

Morbid Angel disponibilizam novo vídeo

A banda de death metal Morbid Angel divulgou recentemente um novo vídeo para o tema "Garden Of Disdain", pertencente ao mais recente álbum, "Kingdoms Disdained". (...)

Alice In Chains lançam vídeo para novo single

"The One You Know" é o novo single dos Alice In Chains, que pode ser ouvido no vídeo acima. A faixa faz parte do próximo álbum da banda, (...)


Já dissemos isto algumas vezes no passado mas temos consciência que não o dizemos há já algum tempo, como tal vamos dizer sem receios: odiamos dissonâncias. Irritam-nos à brava. Não é que não gostemos de jazz (numa dose saudável) mas ouvir dissonâncias no rock ou metal sempre nos soou a prepotência, mas talvez seja um problema de preconceito da nossa parte. Não vínhamos preparados para tal já que a banda não nos era conhecida, no entanto bastaram os primeiros segundos de Surgery Plains para ficarmos apresentados. para isso e para ficarmos com uma ligeira dor de cabeça.

O que até faz sentido, já que a banda belga tem uma costela noise e experimental bastante forte. O experimentalismo é sempre algo que apreciamos, pelo desafio que nos coloca e pela forma como nos consegue cativar com soluções inesperadas. No entanto, tal não acontece tão facilmente com este álbum auto-intitulado. Para se ser sincero, e admitindo que foi realmente um desafio, acabamos por ter que admitir derrota e desistir, afirmando que não somos capazes de compreender a banda. Existem momentos em que realmente somos cativados - a voz de Marie Billy na "Titanium Sea", provavelmente o melhor tema do álbum, é qualquer coisa de fenomenal - mas no geral falta-nos simplesmente a paciência.

Quando temos então músicas de oito e dez minutos de cubos mágicos que nos parecem impossíveis de deslindar, como é que poderíamos ter paciência? Apesar da imparcialidade ser um ponto fulcral das nossas análises, há sempre um ponto onde não conseguimos ir e neste caso o ponto foi encontrado com estas oito músicas que nos desafiaram e derrotaram, mas não convenceram. Para os mais corajosos, têm aqui uma viagem alucinante que tanto pode ser muito boa (porque acreditamos que há mercado para este tipo de coisa) como má. É sempre uma questão de perspectiva.


Nota: 5/10

Review por Fernando Ferreira