• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Total Pageviews

Reviews Mais Recentes


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Ghost estreiam duas novas músicas ao vivo

Os Ghost fizeram um inicio "oficioso" da sua próxima digressão mundial no "The Roxy", em Hollywood, Los Angeles, e presentearam os fãs que(...)

Roy Khan confessa que sair dos Kamelot foi a "melhor decisão" que alguma vez tomou

Roy Sætre Khantatat, conhecido como Roy Khan, ou mais conhecido como o antigo vocalista dos Kamelot, falou à italiana SpazioRock (...)

Epica lançam vídeo para “Universal Love Squad”

Os holandeses lançaram recentemente o vídeo para a canção “Universal Love Squad”, sendo possível visualizar o mesmo (...)

Morbid Angel disponibilizam novo vídeo

A banda de death metal Morbid Angel divulgou recentemente um novo vídeo para o tema "Garden Of Disdain", pertencente ao mais recente álbum, "Kingdoms Disdained". (...)

Alice In Chains lançam vídeo para novo single

"The One You Know" é o novo single dos Alice In Chains, que pode ser ouvido no vídeo acima. A faixa faz parte do próximo álbum da banda, (...)



Nem só gás natural nos chega da Ucrânia, também temos black metal com nomes esquisitos, bruto e ritualista mas isso também não deve ser propriamente novidade, afinal os Drudkh já têm uma porrada de álbuns. No que diz respeito aos KZOHH, este "Rye. Fleas. Chrismon." é apenas o segundo álbum, mas já demonstram ter capacidade para chegar a uma carreira com tanta longevidade como os seus compatriotas atrás mencionados (embora verdade seja dita, este seja um colectivo que também a sua costela russa). O foco é o black metal mas a forma como exploram o estilo é tudo menos convencional, transpirando uma atmosfera e ambiência (quase) única.

O seu grande trunfo são as dinâmicas, que fazem com que faixas com mais de sete minutos (que são cinco das sete que o trabalho tem) soem frescas e intensas, também, muito graças às investidas doom como evidenciado em épicos como "Alousia et Pestilentia Ignearia" e "Massebegravelser", onde o experimentalismo também tem uma palavra a dizer, principalmente neste última faica, onde temos alguns toques de industrial. No entanto, é mesmo nos momentos mais compassados (e atrevemos-nos a dizer, com mais groove) que as músicas dos KZOHH triunfam.

Black metal contemplativo, experimental, atmosférico e porque não, melódico, que poderá não ser aquilo que nos faça puxar para ouvir diariamente, mas que quando nos apanha, é uma viagem sem paralelo. É uma banda a descobrir urgentemente porque se ao segundo álbum, o impacto já é este, então imaginem aquilo que já terão dado ao mundo quando tiverem tantos álbuns como os Drudlh.


Nota: 8/10

Review por Fernando Fereira