• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Reviews Mais Recentes

Uada - Cult of the Dying Sun


Occultum - In Nomine Rex Inferni


Monolithe - Nebula Septem


Morag Tong - Last Knell of Om


Haunted - Dayburner


Djevel - Blant Svarte Graner


Raw Decimating Brutality - Era Matarruana


Czort - Czarna Ewangelia


Kinetik - Critical Fallout


Dopethrone - Transcanadian Anger


Abhor - Occulta ReligiO


Refuge - Solitary Men


Sevendust - All I See Is War


Black Fast - Spectre of Ruin


Sleep - The Sciences


Tomb Mold - Manor of Infinite Forms


Taphos - Come Ethereal Somberness


Wrath Sins - The Awakening


Judas Priest - Firepower


Bleeding Through - Love Will Kill All


Ihsahn - Àmr


Alkaloid - Liquid Anatomy


Filii Nigrantium Infernalium - "Fellatrix


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Total Pageviews

Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































The Sword vão entrar num hiato

Corte quase fatal no futuro dos The Sword, uma vez que a banda texana anunciou há dias que fará uma pausa, embora tenha lançado ainda em março (...)

Hate Eternal lançam áudio de "Nothingness of Being"

A banda de death metal irá lançar o novo álbum, Upon Desolate Sands, a 26 de outubro através da Season Of Mist. Depois de desvendar (...)

Alterações no alinhamento do Festival Bardoada e Ajcoi

O Festival Bardoada e Ajcoi anunciou a substituição de duas das bandas previamente confirmadas. (...)

Marky Ramone em Portugal no próximo mês

O veterano Marky Ramone tem dois espectáculos marcados para o nosso país, que serão nada mais, nada menos, do que o warm up para o Lisbon Tattoo Rock Fest 2018. (...)

Behemoth lançam nova música "Wolves Ov Siberia"

"Wolves Ov Siberia", o novo vídeo de Behemoth, pode ser visto acima. A música faz parte do próximo álbum da banda, "I Loved You At Your Darkest", (...)


Heavenwood é um nome de peso no panorama nacional e um novo disco é razão de curiosidade. Irregulares nas suas edições, este é o quinto longa duração quando passam vinte anos sobre o primeiro. Instáveis na formação, os portuenses atingiram muito cedo na sua carreira um estatuto de banda internacional, sendo mesmo uma das primeiras a obter esse nível. Esse feito rendeu fãs um pouco por todo o lado e em vários campos do Metal, muitos ainda hoje persistem na cena e recebem avidamente cada trabalho do grupo, mesmo que o som do colectivo tenha variado ao longo do tempo, pois o grupo que tem sabido evoluir, em lugar de repetir fórmulas do passado.

Com este “The Tarot Of The Bohemians” está-se perante o mais interessante e ambicioso trabalho desde “Diva”, não só pela abordagem conceptual, mas também porque é o disco mais Metal até ao momento, com muita responsabilidade nas baterias de Daniel Cardoso (Anathema) e Franky Costanza (Dagoba), reforçadas com a guitarra de Vítor Carvalho, dos Demon Dagger e há algum tempo a integrar o colectivo portuense. É também um disco que vai a diversas áreas, colhendo diversos elementos, seja na entrada de guitarras Metal de “The Pope”, na abordagem melódica da soberba “The High Priestess”, com Sandra Oliveira, dos Blame Zeus, ou no breve piscar de olhos a guitarras do black em “The Emperor”.

Com uma produção cuidada e uma orquestração que vai ao pormenor, o disco pode ter aqui o seu calcanhar de Aquiles, quando os temas transitarem para o palco, onde, como Ricardo Dias, explicou em recente entrevista, o quinteto irá utilizar samplers. Um dos casos em que tal deverá acontecer, será a faixa “The Hermit”, com a presença de Fadi Al Shami, da banda Aramaic, do Dubai, onde o grupo deu um dos seus recentes e escassos concertos.

“The Wheel Of Fortune” é, talvez, dos temas mais próximos do som clássico de Heavenwood, com um solo de guitarra que podia estar perfeitamente em “Swallow”. O mesmo acontece com “Strenght”, outro dos temas inseridos neste disco inspirado no ocultista francês Papus e os seus estudos relacionados ao Tarot, em que cada tema corresponde a uma das cartas do Tarot de Marselha, num total de doze temas, ficando os restantes para um segundo disco, que a qualidade deste tornará complicado de escrever. 

Com vinte e cinco anos de carreira, os Heavenwood possuem aqui um disco que está longe de ser inovador e romper com estilos, antes é uma abordagem que concilia estilos e se destina ao ouvinte que prefere a qualidade à inovação, a segurança do bom velho Heavy Metal, à indefinição do inovador. Um sólido candidato a disco do ano, um bom exemplo de como envelhecer.

Nota: 9/10

Review por Emanuel Ferreira