• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Reviews Mais Recentes


Rasgo - Ecos da Selva Urbana


Terror Empire - Obscurity Rising


Painted Black - Raging Light


Wolves in the Throne Room - Thrice Woven


Celeste - Infidèle(s)


Moonspell - 1755


Battle Dagorath - II - Frozen Light of Eternal Darkness


Kalmankantaja - Routamaa


Archspire - Relentless Mutation


Tod Huetet Uebel - N.A.D.A


Benthik Zone - Via Cosmicam ad Europam ab Gelid Inferis


Acherontas - Amarta अमर्त (Formulas of Reptilian Unification Part II)


Progenie Terrestre Pura - oltreLuna


Vita Imana - El M4l


Overkill - The Grinding Wheel


Time Lurker - Time Lurker


Warbringer - Woe to the Vanquished



Akercocke - Renaissance in Extremis


Neige et Noirceur - Verglapolis


Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































System of a Down têm músicas novas

Afinal não há nenhum problema com os System of a Down. É Serj Tankian quem o afirma, numa entrevista recente concedida à Rolling Stone. Na verdade a banda tem músicas novas, (...)

Simbiose, Alien Squad, Dokuga atuam no Porto em fevereiro

Os nacionais Simbiose, Alien Squad e Dokuga vão tocar no Metalpoint (Porto), no dia 3 de fevereiro do próximo ano.(...)

Hourswill apresentam novo álbum na companhia dos Inner Blast, The Chapter e Scarmind

Os Hourswill apresentam ao vivo o seu mais recente álbum, "Harm Full Embrace", dia 13 de janeiro, no RCA Club em Lisboa.(...)

Kamelot lançam novo vídeo e revelam novidades para 2018

Os Kamelot disponibilizaram o novo vídeo do tema "Under Grey Skies", que conta com a participação da vocalista dos Delain, Charlotte Wessels.(...)

Graveyard a gravar novo álbum

Os suecos Graveyard encontram-se nos Park Studios, em Estocolmo, a gravar o seu próximo álbum de estúdio, sucessor de "Innocence and Decadence", lançado no ano 2015. (...)


Moonsorrow é daquelas bandas que nos dá ideia que não tem como errar. Mesmo que tenha por hábito fazer temas que têm dez minutos, nós não nos aborrecemos, nem mesmo quando os vemos em festivais e tocam nem chega a meia dúzia de temas que nos fazem soar sempre a pouco. É o que temos invariavelmente e “Jumalten Aika” não foge à regra, com cinco temas de duração elevada, sendo que o mais pequeno tem sete minutos, “Sunden Tunti”, um tema que também acaba por trazer uma lufada fresca ao que habitualmente esperamos. E é bom ver que apesar da regularidade discográfica não ser muito alta, a qualidade, essa, continua nos píncaros, mas já lá vamos.

“Jumalten Aika” é um álbum típico da banda finlandesa mas tal não deve ser de forma depreciativa. Deverá ser visto que eles entregam precisamente aquilo que o ouvinte quer. Começam pelo tema título, épico como não devia deixar de ser, que nos acompanha por cerca de treze minutos e é engraçado reparar que apesar da sua longa duração, não damos conta do tempo passar. Deverá haver aqui alguma anomalia quantica que faz distorcer o tempo – ou então é simplesmente feiticeiria pagã. Este é um fenómeno que acontece ao longo de todo o álbum.

Temas como a absolutamente esmagadora “Ruttolehto Incl. Päivättömän Päivän Kansa” deixa-nos (a nós e a qualquer um que venha) completamente desarmado. Tanto para criticar como para elogiar. É… demais, sabem? Aquela sensação que se tem na vida quando algo ou alguém nos ultrapassa por qualquer motivo e não temos nada a fazer senão nos rendermos à sua excelência. Um grande tema, mas lá está, é redundante fazer qualquer tipo de análise ou comparação já que cada um dos cinco temas que se pode ouvir aqui é do mesmo calibre: esmagador. Um álbum que tão cedo não vai sair do nosso leitor. Mas… nem isso é novidade no que diz respeito aos Moonsorrow.


Nota:
9.3/10


Review por Fernando Ferreira