• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Reviews Mais Recentes


Rasgo - Ecos da Selva Urbana


Terror Empire - Obscurity Rising


Painted Black - Raging Light


Wolves in the Throne Room - Thrice Woven


Celeste - Infidèle(s)


Moonspell - 1755


Battle Dagorath - II - Frozen Light of Eternal Darkness


Kalmankantaja - Routamaa


Archspire - Relentless Mutation


Tod Huetet Uebel - N.A.D.A


Benthik Zone - Via Cosmicam ad Europam ab Gelid Inferis


Acherontas - Amarta अमर्त (Formulas of Reptilian Unification Part II)


Progenie Terrestre Pura - oltreLuna


Vita Imana - El M4l


Overkill - The Grinding Wheel


Time Lurker - Time Lurker


Warbringer - Woe to the Vanquished



Akercocke - Renaissance in Extremis


Neige et Noirceur - Verglapolis


Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































System of a Down têm músicas novas

Afinal não há nenhum problema com os System of a Down. É Serj Tankian quem o afirma, numa entrevista recente concedida à Rolling Stone. Na verdade a banda tem músicas novas, (...)

Simbiose, Alien Squad, Dokuga atuam no Porto em fevereiro

Os nacionais Simbiose, Alien Squad e Dokuga vão tocar no Metalpoint (Porto), no dia 3 de fevereiro do próximo ano.(...)

Hourswill apresentam novo álbum na companhia dos Inner Blast, The Chapter e Scarmind

Os Hourswill apresentam ao vivo o seu mais recente álbum, "Harm Full Embrace", dia 13 de janeiro, no RCA Club em Lisboa.(...)

Kamelot lançam novo vídeo e revelam novidades para 2018

Os Kamelot disponibilizaram o novo vídeo do tema "Under Grey Skies", que conta com a participação da vocalista dos Delain, Charlotte Wessels.(...)

Graveyard a gravar novo álbum

Os suecos Graveyard encontram-se nos Park Studios, em Estocolmo, a gravar o seu próximo álbum de estúdio, sucessor de "Innocence and Decadence", lançado no ano 2015. (...)


Sete anos é o tempo que separa este "Omens Of Doom", o terceiro álbum dos Sulphur, do segundo, "Thorns In Existence" lançado em 2009. Considerando o tempo que passou, seria natural que o seu nome não tivesse tanto impacto como deveria. Ainda assim, a música deverá valer por ela própria e não pela familiaridade ou pela regularidade de lançamento de álbuns. O que temos é uma mistura de death com black metal que se assume como tipicamente norueguesa, a pender mais para o black metal no final da equação. Fria mas ainda assim melódica o suficiente para que os fãs de coisas mais tradicionais se queiram aproximar - ouvir os solos da "Gathering Storms" caso existam dúvidas.

Essa frieza da sua música, é também graças à produção, que apesar de cristalina e poderosa, também crua e bastante orgânica - lá está, tipicamente norueguesa. E as músicas? Sem dúvida o grande forte deste trabalho. Há por aqui uma espécie de espírito progressivo, uma espécie de viajar, de querer contar histórias, de querer pegar no ouvinte num ponto, atirá-lo para outro e ir buscá-lo para o colocar no mesmo sítio. Quando se tem este tipo de espírito a vontade é voltar muitas vezes para repetir a experiência, como se fossemos miúdos a andar no escorrega, a subir a escadas e a descer e a voltar ao início para mais uma volta. O tipo de entusiasmo com que este disco nos deixa, é típico desse espírito inocente da paixão pela música.

Talvez esta descrição leve ao engano o caro ouvinte. Não, não estamos a falar do novo álbum do Avô Cantigas. É mesmo black metal melódico, com pedal duplo, vozes rasgadas, baixo pulsante, riffs de guitarras intricados e solos de guitarra que, apesar de não serem abundantes, quando surgem roubam a atenção por completo. Intenso, melódico mas acima de tudo, muito inteligente (principalmente na forma como usam os teclados, de forma muito sóbria e brutalmente eficaz), "Omens Of Doom" surpreenderá todos aqueles que ainda não os conheciam. Se sete anos de ausência já não era desculpa, então com uma bomba destas, muito menos. Recomendadíssimo.


Nota: 8.6/10

Review por Fernando Ferreira