• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Reviews Mais Recentes


Rasgo - Ecos da Selva Urbana


Terror Empire - Obscurity Rising


Painted Black - Raging Light


Wolves in the Throne Room - Thrice Woven


Celeste - Infidèle(s)


Moonspell - 1755


Battle Dagorath - II - Frozen Light of Eternal Darkness


Kalmankantaja - Routamaa


Archspire - Relentless Mutation


Tod Huetet Uebel - N.A.D.A


Benthik Zone - Via Cosmicam ad Europam ab Gelid Inferis


Acherontas - Amarta अमर्त (Formulas of Reptilian Unification Part II)


Progenie Terrestre Pura - oltreLuna


Vita Imana - El M4l


Overkill - The Grinding Wheel


Time Lurker - Time Lurker


Warbringer - Woe to the Vanquished



Akercocke - Renaissance in Extremis


Neige et Noirceur - Verglapolis


Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































System of a Down têm músicas novas

Afinal não há nenhum problema com os System of a Down. É Serj Tankian quem o afirma, numa entrevista recente concedida à Rolling Stone. Na verdade a banda tem músicas novas, (...)

Simbiose, Alien Squad, Dokuga atuam no Porto em fevereiro

Os nacionais Simbiose, Alien Squad e Dokuga vão tocar no Metalpoint (Porto), no dia 3 de fevereiro do próximo ano.(...)

Hourswill apresentam novo álbum na companhia dos Inner Blast, The Chapter e Scarmind

Os Hourswill apresentam ao vivo o seu mais recente álbum, "Harm Full Embrace", dia 13 de janeiro, no RCA Club em Lisboa.(...)

Kamelot lançam novo vídeo e revelam novidades para 2018

Os Kamelot disponibilizaram o novo vídeo do tema "Under Grey Skies", que conta com a participação da vocalista dos Delain, Charlotte Wessels.(...)

Graveyard a gravar novo álbum

Os suecos Graveyard encontram-se nos Park Studios, em Estocolmo, a gravar o seu próximo álbum de estúdio, sucessor de "Innocence and Decadence", lançado no ano 2015. (...)


Quando a energia de "The End" surge, pensamos mesmo que é o fim de tudo. Pronto, ok, é exagero típico de aspirante a Correio da Manhã armado em TVI, mas o início da dita faixa promete realmente, mostrando uma energia hard rock contagiante, isto colocando lá pelo meio umas espécies de grunhidos e de tiques metalcore, mas a coisa não acaba por aí. Temos para aqui ainda mais refrões típicos de punk (ou hardcore), ambiências a atirar para o industrial, nu-metal e até gótico.

Não está a ficar melhor, pois não?

Surpreendentemente, soa melhor do que parece à distância (ou até mesmo ao perto). Ok, existem por aqui momentos que nos remetem para nomes que maior parte dos metaleiros não gostam de ver associados ao som sagrado, como Disturbed, Evanescence, Godsmack entre outros. Não vamos dizer que a voz de Kami Van Halst, a menina que dá o nome à banda, não é interessante - principalmente por não parecer a típica voz de mulher em banda de metal em que ou grunhe ou canta opera. O seu tom é forte, quente e é, sem qualquer sombra de dúvida, um dos pontos mais interessantes da banda. Uma espécie de fusão entre a Kimberly Goss e a Amy Lee, mas a cantar mesmo, com um vozeirão de meter as duas juntas a um canto.

Quanto à música em si, a mesma não é má. Apenas não é profunda o suficiente. Quer dizer, em termos líricos, é bem profunda - a banda foca-se em questões sociais, dramas e lutas internas - só que musicalmente não temos aqui um conjunto que nos consiga capturar a atenção em pleno. Temos, sim, momentos felizes como a segunda metade da "Ryan's Song" e a "World Of Make Believe". No entanto, parece que a uma certa altura, lá mais para a segunda metade do disco, a coisa começa a descair de interesse e é aí que o nosso interesse esmorece. Prometia mais e não cumpriu. Talvez da próxima vez.


Nota: 6/10

Review por Fernando Ferreira