• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Total Pageviews

Reviews Mais Recentes


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Ghost estreiam duas novas músicas ao vivo

Os Ghost fizeram um inicio "oficioso" da sua próxima digressão mundial no "The Roxy", em Hollywood, Los Angeles, e presentearam os fãs que(...)

Roy Khan confessa que sair dos Kamelot foi a "melhor decisão" que alguma vez tomou

Roy Sætre Khantatat, conhecido como Roy Khan, ou mais conhecido como o antigo vocalista dos Kamelot, falou à italiana SpazioRock (...)

Epica lançam vídeo para “Universal Love Squad”

Os holandeses lançaram recentemente o vídeo para a canção “Universal Love Squad”, sendo possível visualizar o mesmo (...)

Morbid Angel disponibilizam novo vídeo

A banda de death metal Morbid Angel divulgou recentemente um novo vídeo para o tema "Garden Of Disdain", pertencente ao mais recente álbum, "Kingdoms Disdained". (...)

Alice In Chains lançam vídeo para novo single

"The One You Know" é o novo single dos Alice In Chains, que pode ser ouvido no vídeo acima. A faixa faz parte do próximo álbum da banda, (...)


Quando a energia de "The End" surge, pensamos mesmo que é o fim de tudo. Pronto, ok, é exagero típico de aspirante a Correio da Manhã armado em TVI, mas o início da dita faixa promete realmente, mostrando uma energia hard rock contagiante, isto colocando lá pelo meio umas espécies de grunhidos e de tiques metalcore, mas a coisa não acaba por aí. Temos para aqui ainda mais refrões típicos de punk (ou hardcore), ambiências a atirar para o industrial, nu-metal e até gótico.

Não está a ficar melhor, pois não?

Surpreendentemente, soa melhor do que parece à distância (ou até mesmo ao perto). Ok, existem por aqui momentos que nos remetem para nomes que maior parte dos metaleiros não gostam de ver associados ao som sagrado, como Disturbed, Evanescence, Godsmack entre outros. Não vamos dizer que a voz de Kami Van Halst, a menina que dá o nome à banda, não é interessante - principalmente por não parecer a típica voz de mulher em banda de metal em que ou grunhe ou canta opera. O seu tom é forte, quente e é, sem qualquer sombra de dúvida, um dos pontos mais interessantes da banda. Uma espécie de fusão entre a Kimberly Goss e a Amy Lee, mas a cantar mesmo, com um vozeirão de meter as duas juntas a um canto.

Quanto à música em si, a mesma não é má. Apenas não é profunda o suficiente. Quer dizer, em termos líricos, é bem profunda - a banda foca-se em questões sociais, dramas e lutas internas - só que musicalmente não temos aqui um conjunto que nos consiga capturar a atenção em pleno. Temos, sim, momentos felizes como a segunda metade da "Ryan's Song" e a "World Of Make Believe". No entanto, parece que a uma certa altura, lá mais para a segunda metade do disco, a coisa começa a descair de interesse e é aí que o nosso interesse esmorece. Prometia mais e não cumpriu. Talvez da próxima vez.


Nota: 6/10

Review por Fernando Ferreira