• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Reviews Mais Recentes


Iron Reagan - Crossover


Lich King - Omniclash


Demonic Resurrection - Dashavatar


Black Anvil - As Was


Benighted - Necrobreed


Mechina - As Embers Turn To Dust


Adamantine - Heroes & Villains


Barathrum - Fanatiko


Persefone - Aathma


Blame Zeus - Theory Of Perception


Kreator - Gods Of Violence


Lock Up - Demonization


Obituary - Obituary


H.O.S.T. - Bastard Of The Fallen Thrones


Antropomorphia - Sermon Ov Warth


Fall From Perfection - Metamorph


Pallbearer - Heartless


Mastodon - Emperor Of Sand


wolfheart - Tyhjyys


Sinister - Syncretism


Primal Attack - Heartless Oppressor


Grog - Ablutionary Rituals

Metal Imperium - Merchandise

.
Para encomendar, enviar email para: metalimperium@gmail.com

Concertos em Destaque

Visitantes

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Dying Fetus revelam detalhes do novo álbum

Os Dying Fetus vão lançar o seu novo álbum, "Wrong One To Fuck With", a 23 de Junho pela editora Relapse Records, e será o tão aguardado sucessor de "Reign Supreme", lançado em 2012.(...)

Novembers Doom - Novo álbum disponível para audição na íntegra

O novo álbum dos norte-americanos Novembers Doom, intitulado "Hamartia", é lançado hoje pela The End Records. Este trabalho pode ser ouvido na íntegra através desta ligação. (...)

SWR Barroselas Metalfest XX - Horários das atuações

Ampliando a imagem acima, é possível conhecer o horário de atuação de cada uma das bandas que irá compor o SWR Barroselas Metalfest XX. Recorde-se que o festival ocorre entre os dias 27 e 30 de Abril, em Barroselas. (...)

Tony Iommi está a trabalhar em novo material de Black Sabbath

O já conhecido guitarrista dos Black Sabbath, Tony Iommi confirmou em entrevista que está neste momento a juntar e trabalhar o som do último concerto que a banda deu, em Birmingham, e também há rumores(...)

Tankard lançam novo vídeo com letra

Os Tankard lançaram um novo video com letra para a música "Arena Of The True Lies", que fará parte do seu sétimo álbum de estúdio, "One Foot In The Grave"(...)



Demasiado tempo passou desde que ouvimos falar dos Airbag. “The Greatest Show On Earth” foi lançado em 2013 e três anos passaram num repente, apenas porque nos fomos distraindo com outras coisas, uma delas, o álbum a solo de Bjorn Riis (guitarrista, teclista e baixista), lançado em 2014. Quando soubemos que “Disconnected” estava por aí, à nossa espera, a nossa ansiedade disparou, assim como a nossa preocupação. Nos tempos em que correm é difícil nos impressionarmos – isto com toda a humildade que seja possível ter – porque ouvimos muita coisa, e confessamos que é difícil que fique algo, independentemente da qualidade, que geralmente é bem acima da média, não nos podemos queixar. No entanto com o dito anterior álbum da banda norueguesa, parece que acertaram em todos os botões correctos, pelo que obviamente esperamos algo ainda melhor para o seu seguimento.

As expectativas fazem-nos voar muito alto e podem provocar quedas espectaculares. Felizmente para nós, porque é difícil recuperar dessas quedas, “Disconnected” faz-nos voar tão alto como “The Greatest Show On Earth”. Ou mais ainda, mas não nos deixemos levar já pela excitação. Este trabalho é composto por seis faixas que, tal como o que aconteceu com o anterior trabalho, remontam à melhor herança Pink Floyd, isto sem soar como uma cópia, mantendo a sua própria identidade e aquela capacidade única de prender do início ao fim do trabalho que apresentam e ao mesmo tempo deixando o ouvinte leve e livre para voar e fazer a sua própria viagem para além para das guias indicadas.

Logo a abrir o álbum temos uma “Killer” que nos deixa completamente rendidos e esse estado espelha-se em ”Broken”, “Slave”, “Sleepwalker”, “Disconnected” e “Returned”. Se formos mauzinhos podemos dizer que não há aqui nada de novo, nem para o género progressivo, nem para aquilo que a banda já nos apresentou mas quando as músicas em questão são de uma qualidade brutal, esse tipo de argumento perde completamente a razão de ser. Continuamos a fazer a eterna referência a Pink Floyd, mas não se considere que os Airbag vivem à sombra de quem quer que seja (Riverside também é um nome que surge de vez em quando). Temos um álbum sólido de rock progressivo que evoca muita coisa, muita época, mas que é puramente Airbag. E só isso chega para ser um dos álbuns do ano.

Nota: 9.5/10

Review por Fernando Ferreira