• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Total Pageviews

Reviews Mais Recentes


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Ghost estreiam duas novas músicas ao vivo

Os Ghost fizeram um inicio "oficioso" da sua próxima digressão mundial no "The Roxy", em Hollywood, Los Angeles, e presentearam os fãs que(...)

Roy Khan confessa que sair dos Kamelot foi a "melhor decisão" que alguma vez tomou

Roy Sætre Khantatat, conhecido como Roy Khan, ou mais conhecido como o antigo vocalista dos Kamelot, falou à italiana SpazioRock (...)

Epica lançam vídeo para “Universal Love Squad”

Os holandeses lançaram recentemente o vídeo para a canção “Universal Love Squad”, sendo possível visualizar o mesmo (...)

Morbid Angel disponibilizam novo vídeo

A banda de death metal Morbid Angel divulgou recentemente um novo vídeo para o tema "Garden Of Disdain", pertencente ao mais recente álbum, "Kingdoms Disdained". (...)

Alice In Chains lançam vídeo para novo single

"The One You Know" é o novo single dos Alice In Chains, que pode ser ouvido no vídeo acima. A faixa faz parte do próximo álbum da banda, (...)


Lembram-se dos Éohum? Falámos deles aproximadamente um ano atrás, graças uma demo que editaram, o seu primeiro lançamento “Revelations, Aurora Of An Epoch” que até podia passar por álbum. Na altura, aquilo que mais nos chamou a atenção era o facto de utilizarem instrumentos de sopro, nomeadamente as trompetas. Tal como na altura, também neste EP temos a questão que nem sempre soa natural e nem sempre traz um efeito diferenciador para o resultado final. Se na dita demo, por vezes até resultava, aqui podemos dizer com toda a certeza e convicção que era dispensável.

Não é que as músicas percam com isso, apenas não ganham nada. E se as mesmas nos parecem, pelo menos neste EP, como algo mais derivativo e próximo das propostas comuns de black/death metal com uso à melodia e arranjos de teclados, não são propriamente as trompetas que vão conseguir mudar o quer que seja nesse departamento. Embora surjam mais concisos que anteriormente, a evolução da banda não faz com que tenhamos algo que fiquemos entusiasmados e queiramos voltar a ouvir vezes sem conta. Ouve-se bem, é mais violento e potente mas houve qualquer coisa que se perdeu. Esperemos pelos próximos capítulos.


Nota: 6.5/10

Review por Fernando Ferreira