• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Total Pageviews

Reviews Mais Recentes


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Ghost estreiam duas novas músicas ao vivo

Os Ghost fizeram um inicio "oficioso" da sua próxima digressão mundial no "The Roxy", em Hollywood, Los Angeles, e presentearam os fãs que(...)

Roy Khan confessa que sair dos Kamelot foi a "melhor decisão" que alguma vez tomou

Roy Sætre Khantatat, conhecido como Roy Khan, ou mais conhecido como o antigo vocalista dos Kamelot, falou à italiana SpazioRock (...)

Epica lançam vídeo para “Universal Love Squad”

Os holandeses lançaram recentemente o vídeo para a canção “Universal Love Squad”, sendo possível visualizar o mesmo (...)

Morbid Angel disponibilizam novo vídeo

A banda de death metal Morbid Angel divulgou recentemente um novo vídeo para o tema "Garden Of Disdain", pertencente ao mais recente álbum, "Kingdoms Disdained". (...)

Alice In Chains lançam vídeo para novo single

"The One You Know" é o novo single dos Alice In Chains, que pode ser ouvido no vídeo acima. A faixa faz parte do próximo álbum da banda, (...)


Os japoneses são fantásticos, tem a capacidade de nos mostrar as coisas mais estapafúrdias e as mais geniais, e por vezes de juntar as duas no mesmo. Neste caso, temos um pouco do mesmo. Se atentarmos na "Green Sugar" que abre este trabalho, somos capazes de presenciar isso mesmo, onde temos quase oito minutos de rock retro e psicadélico que tanto pode irritar profundamente como hipnotizar. Felizmente, a nós aconteceu-nos a primeira. Mas não é uma conclusão fácil ou suave de se atingir.

É suave, é poppy (se estivéssemos na década de sessenta novamente e se os álbuns a solo de Syd Barrett tivessem tido um esmagador sucesso) e é altamente eficaz. Há sempre um forte ambiente atmosférico ou até esotérico que se instala - truques de produção como os milagres de um simples eco, no entanto não nos deixamos de impressionar com o resultado que tem - e isso juntando a certos tiques orientais, que para alguns ocidentais acabam por ter sempre um impacto positivo, faz com que este álbum seja difícil de ignorar.


É a velha história. Não entra à primeira, sabemos que não é coisa que vamos ouvir todos os dias mas mesmo assim, não conseguimos deixar de apreciar. Um tema praticamente instrumental (onde a voz surge quase como mais um instrumento, principalmente quando não se percebe um boi daquilo que estão a cantar) como "Old Snow, White Sun" é o exemplo perfeito do impacto hipnótico de que esta música pode ter. Mesmo sendo um álbum que seja difícil de entrar, que tenha pouco ou nada de metal e que não oiçamos todos dias... quando ouvimos, a viagem é garantida. Excelente surpresa.


Nota: 8.5/10

Review por Fernando Ferreira