• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Total Pageviews

Reviews Mais Recentes


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Ghost estreiam duas novas músicas ao vivo

Os Ghost fizeram um inicio "oficioso" da sua próxima digressão mundial no "The Roxy", em Hollywood, Los Angeles, e presentearam os fãs que(...)

Roy Khan confessa que sair dos Kamelot foi a "melhor decisão" que alguma vez tomou

Roy Sætre Khantatat, conhecido como Roy Khan, ou mais conhecido como o antigo vocalista dos Kamelot, falou à italiana SpazioRock (...)

Epica lançam vídeo para “Universal Love Squad”

Os holandeses lançaram recentemente o vídeo para a canção “Universal Love Squad”, sendo possível visualizar o mesmo (...)

Morbid Angel disponibilizam novo vídeo

A banda de death metal Morbid Angel divulgou recentemente um novo vídeo para o tema "Garden Of Disdain", pertencente ao mais recente álbum, "Kingdoms Disdained". (...)

Alice In Chains lançam vídeo para novo single

"The One You Know" é o novo single dos Alice In Chains, que pode ser ouvido no vídeo acima. A faixa faz parte do próximo álbum da banda, (...)


O duo canadiano conhecido como Nadja tem uma discografia extensa como o Alentejo, com vinte e um álbuns de originais, sem contar com este "Sv" e mesmo com tantos álbuns (o primeiro foi editado em 2002), ainda se permite a estar dois anos sem lançar nenhum (não esteve propriamente parada, tendo editado EP, álbuns ao vivo e colaborações com outras bandas/artistas. A abordagem muito própria da banda ao som mais monolítico, ambiental e experimental fez com que em pouco tempo tivesse reunido um culto à sua volta - onde as inúmeras colaborações e splits tiveram uma forte palavra a dizer.

O que é que podemos esperar então para este trabalho? O inesperado talvez, embora já seja difícil, a este ponto, os Nadja nos surpreenderem. Composto por uma única faixa de quarenta e um minutos, chamada "Sievert", o que temos um mantra sonoro e hipnótico. Temos que dizer... é obra usar apenas umas parcas melodias (ou ritmos) durante quarenta e um minutos e a mesma não enjoar. Pelo contrário, hipnotiza. Um tema que nos é apresentado envolto de ruído industrial - suave, nada de muito violento - um drone que vai crescendo de intensidade.

Poderá pensar-se que o ruído poderá eventualmente resultar em dor de cabeça - e não nos surpreende para aqueles que são mais sensíveis e mais impacientes que desistissem a meio - mas é a finalidade da coisa, julgamos nós. Termos algo que vai crescendo, vai-se mutando. Vivo, orgânico, é possível sentí-lo a respirar dentro da nossa cabeça, mesmo depois de desligar. E esse é o seu maior feito. Este trabalho, ouvido na íntegra, sem interrupções, continua a tocar na nossa cabeça mesmo depois da música parar. Compreendemos quem dizer que isto é intragável, mas definitivamente não concordamos. Música é também experimentação e fazer passar sensações, sentimentos e estados de espírito. E há disso tudo aqui.


Nota: 8.5/10

Review por Fernando Ferreira