• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Reviews Mais Recentes


Rasgo - Ecos da Selva Urbana


Terror Empire - Obscurity Rising


Painted Black - Raging Light


Wolves in the Throne Room - Thrice Woven


Celeste - Infidèle(s)


Moonspell - 1755


Battle Dagorath - II - Frozen Light of Eternal Darkness


Kalmankantaja - Routamaa


Archspire - Relentless Mutation


Tod Huetet Uebel - N.A.D.A


Benthik Zone - Via Cosmicam ad Europam ab Gelid Inferis


Acherontas - Amarta अमर्त (Formulas of Reptilian Unification Part II)


Progenie Terrestre Pura - oltreLuna


Vita Imana - El M4l


Overkill - The Grinding Wheel


Time Lurker - Time Lurker


Warbringer - Woe to the Vanquished



Akercocke - Renaissance in Extremis


Neige et Noirceur - Verglapolis


Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































System of a Down têm músicas novas

Afinal não há nenhum problema com os System of a Down. É Serj Tankian quem o afirma, numa entrevista recente concedida à Rolling Stone. Na verdade a banda tem músicas novas, (...)

Simbiose, Alien Squad, Dokuga atuam no Porto em fevereiro

Os nacionais Simbiose, Alien Squad e Dokuga vão tocar no Metalpoint (Porto), no dia 3 de fevereiro do próximo ano.(...)

Hourswill apresentam novo álbum na companhia dos Inner Blast, The Chapter e Scarmind

Os Hourswill apresentam ao vivo o seu mais recente álbum, "Harm Full Embrace", dia 13 de janeiro, no RCA Club em Lisboa.(...)

Kamelot lançam novo vídeo e revelam novidades para 2018

Os Kamelot disponibilizaram o novo vídeo do tema "Under Grey Skies", que conta com a participação da vocalista dos Delain, Charlotte Wessels.(...)

Graveyard a gravar novo álbum

Os suecos Graveyard encontram-se nos Park Studios, em Estocolmo, a gravar o seu próximo álbum de estúdio, sucessor de "Innocence and Decadence", lançado no ano 2015. (...)


Quando se tem uma banda só de mulheres, inevitavelmente esse mesmo factor torna-se o ponto de marketing mais forte. Principalmente quando o género é o metal puro e duro (neste caso o thrash metal). Raramente temos uma ocasião onde não existe valor nessas propostas mas é sempre um assunto sensível. Se por um lado vivemos (ou queremos viver e fazemos por isso) num mundo de igualdade entre géneros, por outro lado, a música pesada continua ainda a ser dominada pelo género masculino, pelo que tudo o que surge fora dessa norma acaba por chamar a atenção. No que nos diz respeito, o nosso maior interesse é fazer analisar a música pela música, independentemente se temos uma banda composta por homens, mulheres, vegetais ou animais.

E tendo isso em consideração, podemos dizer, de uma forma completamente imparcial, que as Nervosa são uma banda do caraças! A banda tem neste “Agony”, o seu segundo trabalho, uma potente bujarda de thrash metal agressivo que vai beber aqui e ali ao black metal  mais thrashado (sobretudo pela abordagem vocal) e ao death metal (pela brutalidade de temas como “Arrogance” e “Hostages” que nos fazem lembrar uns Death na fase “The Sound Of Perseverance” caso quisessem recuar até ao “Leprosy”, só para o gozo da coisa). Sem ser muito técnico, sem ser muito simplista, este equilíbrio é perfeito e o resultado é um álbum extremamente coeso.

É o típico caso em que não se tem nada de novo – e não poderemos dizer que todos os elementos serem do sexo feminino seja algo de novo, já que temos muitos outros casos de sucesso e especificamente em relação aos Nervosa, trata-se do seu segundo álbum – mas que o resultado é de um entusiamos contagiante que é impossível ficar-se indiferente. O álbum poderá não ser clássico, pode até ser considerado com uma curiosidade, mas a nós, que já vimos alguma coisa, soa-nos a percussor de algo muito maior que virá no futuro. Se as sementes já estavam lançadas anteriormente, agora estão a começar a dar frutos. Resta saber que frutos vão dar. Chamamos a atenção, sem estar muito relacionado (ou talvez sim) para a intrigante última música do álbum, a “Wayfarer”. Bom álbum.


Nota: 8.1/10

Review por Fernando Ferreira