• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Reviews Mais Recentes


Rasgo - Ecos da Selva Urbana


Terror Empire - Obscurity Rising


Painted Black - Raging Light


Wolves in the Throne Room - Thrice Woven


Celeste - Infidèle(s)


Moonspell - 1755


Battle Dagorath - II - Frozen Light of Eternal Darkness


Kalmankantaja - Routamaa


Archspire - Relentless Mutation


Tod Huetet Uebel - N.A.D.A


Benthik Zone - Via Cosmicam ad Europam ab Gelid Inferis


Acherontas - Amarta अमर्त (Formulas of Reptilian Unification Part II)


Progenie Terrestre Pura - oltreLuna


Vita Imana - El M4l


Overkill - The Grinding Wheel


Time Lurker - Time Lurker


Warbringer - Woe to the Vanquished



Akercocke - Renaissance in Extremis


Neige et Noirceur - Verglapolis


Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































System of a Down têm músicas novas

Afinal não há nenhum problema com os System of a Down. É Serj Tankian quem o afirma, numa entrevista recente concedida à Rolling Stone. Na verdade a banda tem músicas novas, (...)

Simbiose, Alien Squad, Dokuga atuam no Porto em fevereiro

Os nacionais Simbiose, Alien Squad e Dokuga vão tocar no Metalpoint (Porto), no dia 3 de fevereiro do próximo ano.(...)

Hourswill apresentam novo álbum na companhia dos Inner Blast, The Chapter e Scarmind

Os Hourswill apresentam ao vivo o seu mais recente álbum, "Harm Full Embrace", dia 13 de janeiro, no RCA Club em Lisboa.(...)

Kamelot lançam novo vídeo e revelam novidades para 2018

Os Kamelot disponibilizaram o novo vídeo do tema "Under Grey Skies", que conta com a participação da vocalista dos Delain, Charlotte Wessels.(...)

Graveyard a gravar novo álbum

Os suecos Graveyard encontram-se nos Park Studios, em Estocolmo, a gravar o seu próximo álbum de estúdio, sucessor de "Innocence and Decadence", lançado no ano 2015. (...)


O ambient/dark wave é algo que não focamos muito no que às críticas diz respeito. Não sabemos bem porquê mas definitivamente não será pelos nossos gostos pessoais. Simplesmente não tem calhado. Felizmente, agora calhou. E esta proposta além de minimalista é intensamente pesada. Sim, estamos apenas a falar de sons de teclados que em alguns momentos funcionam como drone, mas há toda uma aura ameaçadora que coloca mais peso em cima da cabeça do ouvinte do que mil blastbeats – ok, ok, é um exagero e depende sempre de quem ouve para fazer a avaliação e comparação mas era apenas para ficar mesmo claro que esta porra é negra como a noite mais escura.

Não podemos dizer que existam por aqui momentos que se destaquem já que este álbum vale por inteiro. E deve ser ouvido sem interrupções. Também exige que não seja  ouvido à toa. É um trabalho que exige um certo estado de espírito, uma certa disposição. Não prometemos que vão sair do corpo mas de certeza que algumas flutuações transcendentais serão sentidas, a não ser, claro, e voltando ao ponto do parágrafo anterior, que sejam completamente imunes a este tipo de proposta. Para nós foi uma hora de música negra, viajante, cheia de dinâmicas (e os silêncios são quase tão importantes como a música em si) e que nos prendem do início ao fim. Sem adormecer.


Nota: 8/10


Review por Fernando Ferreira