• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Reviews Mais Recentes


Rasgo - Ecos da Selva Urbana


Terror Empire - Obscurity Rising


Painted Black - Raging Light


Wolves in the Throne Room - Thrice Woven


Celeste - Infidèle(s)


Moonspell - 1755


Battle Dagorath - II - Frozen Light of Eternal Darkness


Kalmankantaja - Routamaa


Archspire - Relentless Mutation


Tod Huetet Uebel - N.A.D.A


Benthik Zone - Via Cosmicam ad Europam ab Gelid Inferis


Acherontas - Amarta अमर्त (Formulas of Reptilian Unification Part II)


Progenie Terrestre Pura - oltreLuna


Vita Imana - El M4l


Overkill - The Grinding Wheel


Time Lurker - Time Lurker


Warbringer - Woe to the Vanquished



Akercocke - Renaissance in Extremis


Neige et Noirceur - Verglapolis


Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































System of a Down têm músicas novas

Afinal não há nenhum problema com os System of a Down. É Serj Tankian quem o afirma, numa entrevista recente concedida à Rolling Stone. Na verdade a banda tem músicas novas, (...)

Simbiose, Alien Squad, Dokuga atuam no Porto em fevereiro

Os nacionais Simbiose, Alien Squad e Dokuga vão tocar no Metalpoint (Porto), no dia 3 de fevereiro do próximo ano.(...)

Hourswill apresentam novo álbum na companhia dos Inner Blast, The Chapter e Scarmind

Os Hourswill apresentam ao vivo o seu mais recente álbum, "Harm Full Embrace", dia 13 de janeiro, no RCA Club em Lisboa.(...)

Kamelot lançam novo vídeo e revelam novidades para 2018

Os Kamelot disponibilizaram o novo vídeo do tema "Under Grey Skies", que conta com a participação da vocalista dos Delain, Charlotte Wessels.(...)

Graveyard a gravar novo álbum

Os suecos Graveyard encontram-se nos Park Studios, em Estocolmo, a gravar o seu próximo álbum de estúdio, sucessor de "Innocence and Decadence", lançado no ano 2015. (...)


O folk está, desde há uns tempos para cá, na ordem do dia, no entanto, se dissermos que Faun Fables é puro folk (começando logo no nome) poderemos levar ao engano alguns fãs de Korpiklaani e Eluveitie. Quando dizemos folk puro, queremos dizer que não há mistura com outros géneros. A banda, cuja génese remonta a 1998, atinge com este álbum a respeitável marca de sete álbuns e apresenta-nos doze músicas de música folk transcendente. Normalmente quando falamos de folk pensamos em algo celta, embora o termo signifique apenas estar ligado às raízes culturais de cada povo ou lugar.

Há realmente uma conotação forte com a herança celta ou pagã, própria das raízes anglo-saxónicas, irlandesas ou até escandinavas, mas existem outros momentos que se desviam ligeiramente com resultados igualmente (bem) satisfatórios como o tema-título boa onda, onde a voz de Nils Frykdhal dá ar de sua graça num trabalho quase inteiramente dominado por Dawn McCarthy no que diz respeito às vocalizações. Não é esse o foco e o ponto brilhante de "Born Of The Sun" (embora possamos dizer sem pudar que é apenas um dos).

O ponto forte é mesmo a intensidade das músicas, que tanto vão buscar coisas às nossas raízes culturais (sim, ás nossas, que tivemos por cá celtas) como que àquelas que nos foram impingidas por uma sociedade massificadora da cultura anglo-saxónica. Há males que vêm por bem, já que assim, este álbum ainda soa melhor. Mágico, misterioso e ao mesmo tempo suave e estranho (aquela "Wild Kids Rant" parece que foi algo que saiu dos Jethro Tull caso eles andassem a dar no ácido fortemente). Uma conjugação que nem sempre resulta na perfeição mas que no geral é uma boa surpresa para todos os amantes folk que por aí andam.

Nota: 7/10
Review por Fernando Ferreira