• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Reviews Mais Recentes


Iron Reagan - Crossover


Lich King - Omniclash


Demonic Resurrection - Dashavatar


Black Anvil - As Was


Benighted - Necrobreed


Mechina - As Embers Turn To Dust


Adamantine - Heroes & Villains


Barathrum - Fanatiko


Persefone - Aathma


Blame Zeus - Theory Of Perception


Kreator - Gods Of Violence


Lock Up - Demonization


Obituary - Obituary


H.O.S.T. - Bastard Of The Fallen Thrones


Antropomorphia - Sermon Ov Warth


Fall From Perfection - Metamorph


Pallbearer - Heartless


Mastodon - Emperor Of Sand


wolfheart - Tyhjyys


Sinister - Syncretism


Primal Attack - Heartless Oppressor


Grog - Ablutionary Rituals

Metal Imperium - Merchandise

.
Para encomendar, enviar email para: metalimperium@gmail.com

Concertos em Destaque

Visitantes

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Dying Fetus revelam detalhes do novo álbum

Os Dying Fetus vão lançar o seu novo álbum, "Wrong One To Fuck With", a 23 de Junho pela editora Relapse Records, e será o tão aguardado sucessor de "Reign Supreme", lançado em 2012.(...)

Novembers Doom - Novo álbum disponível para audição na íntegra

O novo álbum dos norte-americanos Novembers Doom, intitulado "Hamartia", é lançado hoje pela The End Records. Este trabalho pode ser ouvido na íntegra através desta ligação. (...)

SWR Barroselas Metalfest XX - Horários das atuações

Ampliando a imagem acima, é possível conhecer o horário de atuação de cada uma das bandas que irá compor o SWR Barroselas Metalfest XX. Recorde-se que o festival ocorre entre os dias 27 e 30 de Abril, em Barroselas. (...)

Tony Iommi está a trabalhar em novo material de Black Sabbath

O já conhecido guitarrista dos Black Sabbath, Tony Iommi confirmou em entrevista que está neste momento a juntar e trabalhar o som do último concerto que a banda deu, em Birmingham, e também há rumores(...)

Tankard lançam novo vídeo com letra

Os Tankard lançaram um novo video com letra para a música "Arena Of The True Lies", que fará parte do seu sétimo álbum de estúdio, "One Foot In The Grave"(...)



E deveríamos abrir uma garrafa de champanhe em comemoração: a Vic Records lança algo que não tenha origem na Holanda. Ok, ok, a editora é holandesa, por isso achamos muito bem que aposte no seu produto interno. No entanto, todos nós que não somos holandeses, acabamos por ficar um bocado cansados do mesmo tipo de propostas. Como que a ouvir as nossas preces, a editora edita este split que junta duas bandas suecas e que nos traz, o quê, o quê? Death metal tipicamente sueco, pois claro. De um lado temos os Gluttony (compostos quase por completo pelos membros dos My Own Grave) e do outro os Sordid Flesh (compostos quase por completo pelos membros de Sorcery).

À primeira vista parece ser um split bastante equilibrado. Por um lado temos os Gluttony que lançaram o álbum de estreia em 2014 e que quebram o silêncio editorial com este split enquanto os Sordid Flesh editaram o álbum de estreia em 2013, quebrando também o silêncio editorial apenas agora. E as semelhanças não ficam por aqui já que em termos sonoros, ambas se enquadram perfeitamente naquela sonoridade death metal oriundo de Estocolmo. No entanto, há diferenças entre as duas no que diz respeito à qualidade do trabalho apresentado.

Os Gluttony começam de forma promissora mas depois entram numa espécie de beco sem saída que faz com que aos poucos e poucos se vão afastando - a imagem que nos surge é como se a banda tivesse a tocar em cima de uma jangada que aos poucos vai sendo levada pela maré. Sabemos que estão lá, sabemos que estão a tocar mas o som vai-se afastando cada vez mais, até que nos esquecemos deles. O efeito acaba por passar apenas quando começam a assassinar o clássico dos Rolling Stones, "Paint It Black". Já os Sordid Flesh surgem também com a ganga toda, com uma produção com o volume mais elevado e composições mais primitivas - ali a situar-se no que se fazia no final da década de oitenta.

A diferença entre os dois é que os Sordid Flesh conseguem manter o interesse ao longo de toda a sua parte deste trabalho (até mesmo a cover escolhida - "Ram It Down" original dos Judas Priest - é superior na sua eficácia) e ficam gravados em todos os que gostam de death metal old school e podre. A média final é positiva e este split é recomendado a todos os viciados em death metal old school como mandam as regras de Estocolmo.


Nota: 6.7/10

Review por Fernando Ferreira