• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Total Pageviews

Reviews Mais Recentes


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Ghost estreiam duas novas músicas ao vivo

Os Ghost fizeram um inicio "oficioso" da sua próxima digressão mundial no "The Roxy", em Hollywood, Los Angeles, e presentearam os fãs que(...)

Roy Khan confessa que sair dos Kamelot foi a "melhor decisão" que alguma vez tomou

Roy Sætre Khantatat, conhecido como Roy Khan, ou mais conhecido como o antigo vocalista dos Kamelot, falou à italiana SpazioRock (...)

Epica lançam vídeo para “Universal Love Squad”

Os holandeses lançaram recentemente o vídeo para a canção “Universal Love Squad”, sendo possível visualizar o mesmo (...)

Morbid Angel disponibilizam novo vídeo

A banda de death metal Morbid Angel divulgou recentemente um novo vídeo para o tema "Garden Of Disdain", pertencente ao mais recente álbum, "Kingdoms Disdained". (...)

Alice In Chains lançam vídeo para novo single

"The One You Know" é o novo single dos Alice In Chains, que pode ser ouvido no vídeo acima. A faixa faz parte do próximo álbum da banda, (...)


Mais uma estreia, mais uma (espécie de) super-banda internacional onde podemos encontrar ex-membros de Dark Tranquility, Ill Niño e actual Merauder. São nomes dispersos (em termos de género) o suficiente para nos fazer crer que o que temos aqui é algo que poderia conter a soma de todos os género envolvidos. Não é bem isso embora se fosse não queria dizer que fosse exactamente extraordinário. Sendo assim, o que temos mesmo é um hardcore musculado e metalizado (por uma série de solos de guitarra inspirados e acutilantes).

Não impressiona à primeira, pois não? Antes esta descrição do que termos algo como groove metal (a sério, o que se passa com este rótulo afinal? Falta de imaginação para ainda o usarem ou trata-se apenas de medo de colocar algo como hardcore?). Para já, a primeira coisa que impressiona é mesmo a produção, bem cheia e poderosa, que coloca logo a fasqui para o álbum a um nível bem elevado. A dúvida que fica é se as músicas correspondem. A resposta não é clara.

Depende sempre da perspectiva de quem vê e de quais os seus gostos. Se o hardcore constituir uma barreira em conjunto com as sonoridades mais modernas então de certeza de que encontrarão sérios problemas em temas como “I Won’t Run” e “Pure And Free”. No entanto, se houver espírito aberto o suficiente, então de certeza que conseguirão apreciar a potência que a quase generalidade destas músicas apresentam. O único problema que encontramos é o facto de se tornar um trabalho algo maçudo sem que tenha nenhum tema que se destaque verdadeiramente do conjunto. Por um lado é coeso, por outro lado revela falta de dinâmica. Interessante de qualquer forma.


Nota: 6.4/10

Review por Fernando Ferreira