• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Reviews Mais Recentes


Iron Reagan - Crossover


Lich King - Omniclash


Demonic Resurrection - Dashavatar


Black Anvil - As Was


Benighted - Necrobreed


Mechina - As Embers Turn To Dust


Adamantine - Heroes & Villains


Barathrum - Fanatiko


Persefone - Aathma


Blame Zeus - Theory Of Perception


Kreator - Gods Of Violence


Lock Up - Demonization


Obituary - Obituary


H.O.S.T. - Bastard Of The Fallen Thrones


Antropomorphia - Sermon Ov Warth


Fall From Perfection - Metamorph


Pallbearer - Heartless


Mastodon - Emperor Of Sand


wolfheart - Tyhjyys


Sinister - Syncretism


Primal Attack - Heartless Oppressor


Grog - Ablutionary Rituals

Metal Imperium - Merchandise

.
Para encomendar, enviar email para: metalimperium@gmail.com

Concertos em Destaque

Visitantes

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Dying Fetus revelam detalhes do novo álbum

Os Dying Fetus vão lançar o seu novo álbum, "Wrong One To Fuck With", a 23 de Junho pela editora Relapse Records, e será o tão aguardado sucessor de "Reign Supreme", lançado em 2012.(...)

Novembers Doom - Novo álbum disponível para audição na íntegra

O novo álbum dos norte-americanos Novembers Doom, intitulado "Hamartia", é lançado hoje pela The End Records. Este trabalho pode ser ouvido na íntegra através desta ligação. (...)

SWR Barroselas Metalfest XX - Horários das atuações

Ampliando a imagem acima, é possível conhecer o horário de atuação de cada uma das bandas que irá compor o SWR Barroselas Metalfest XX. Recorde-se que o festival ocorre entre os dias 27 e 30 de Abril, em Barroselas. (...)

Tony Iommi está a trabalhar em novo material de Black Sabbath

O já conhecido guitarrista dos Black Sabbath, Tony Iommi confirmou em entrevista que está neste momento a juntar e trabalhar o som do último concerto que a banda deu, em Birmingham, e também há rumores(...)

Tankard lançam novo vídeo com letra

Os Tankard lançaram um novo video com letra para a música "Arena Of The True Lies", que fará parte do seu sétimo álbum de estúdio, "One Foot In The Grave"(...)


Um lançamento de Mastodon é só por si um dos eventos mediáticos que mais atenção gera neste meio. A banda de Atlanta bem se podia desleixar e fazer um disco fraco que ainda assim iria ganhar uns cobres e continuar na ribalta durante os anos que se seguissem - todos já vimos este tipo de história com umas quantas bandas do fim do século passado. 

“Show Yourself” foi o tema que os Mastodon escolheram para apresentar este seu 7º longa duração e, apesar de ser um tema contagiante como o raio (os versos ficam dias a tocar na cabeça do ouvinte), deixa a pensar muito no que a banda fez em “The Hunter”: temas de curta duração, catchy e bastante melódicos. Mas “Show Yourself” não revela o que está em “Emperor of Sand”, pois pensar que este disco é um follow up aos dois últimos lançamentos da banda é um erro. “Sultan’s Curse”, tema escolhido para abrir o álbum, revela sim o dinamismo e a genialidade que valeu a estes americanos o pódio que ocupam hoje em dia: riffs que tanto podem tombar para o progressivo, (por vezes, até o psicadélico) como para o pesado e rude ou ainda para o deliciosamente melódico. São 11 temas que em nada desiludem. Desde malhas incontornáveis como “Ancient Kingdom” e “Scorpion Breath”, esta última com a participação da voz de Scott Kelly (Neurosis), como é tradição em todos os discos de Mastodon; ficando vincado na memória o desenvolvimento que se verifica na segunda metade de “Roots Remain” que termina com um longo e espectacular solo, ou o refrão pegajoso de “Steambreather”. Ou melhor, reescrevo as minhas palavras: o álbum em si ficará todo vincado na memória do ouvinte. Quem quiser procurar qual dos outros 6 álbuns se assemelha mais a este, há-de chegar à conclusão que há um pouco de todos em “Emperor of Sand”.

Sim, é um grande álbum e, sem dúvidas, um forte candidato aos melhores do ano, mas aqui, o que realmente é de valorizar é que os Mastodon continuam a reinventar-se, mantendo ao mesmo tempo a sua conhecida sonoridade intocada. “Emperor of Sand” não é o álbum da banda grande que pega na receita de sucesso e toca-a um bocadinho diferente, é o álbum de uma banda que realmente respira a música que faz e pretende que a mesma não estagne a cada disco que resolvem lançar. A quem faça a pergunta “Porque é que os Mastodon são tão grandes?” pode-se responder ao pôr-lhe o “Emperor of Sand” à frente… ou o “Leviathan”… ou o “Crack The Skye”, enfim, acho que deu para perceber.

Nota: 9.2/10

Review por Tiago Neves