• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Reviews Mais Recentes



Akercocke - Renaissance in Extremis


Neige et Noirceur - Verglapolis


Process Of Guilt - Black Earth


Dephosphorus - Impossible Orbits


Samsara Blues Experiment - One With the Universe


Æther Realm - Tarot


Psygnosis - Neptune


Schammasch - The Maldoror Chants: Hermaphrodite


Altar of Betelgeuze - Among The Ruins


Nargaroth - Era of Threnody


Condor - Unstoppable Power


Holy Blood - Glory to the Heroes


The Flight of Sleipnir - Skadi


The Obsessed - Sacred


Necroblood - Collapse of the Human Race


Full of Hell - Trumpeting Ecstasy


Funeralium - Of Throes And Blight


Nightbringer - Terra Damnata


The Sarcophagus - Beyond This World's Illusion


Chaos Synopsis - Gods of Chaos


Farsot - Fail.Lure


Unearthly Trance - Stalking the Ghost


Daemon Forest - Dissonant Walk


The Ruins of Beverast - Exuvia


Novembers Doom - Hamartia


Funeral Tears - Beyond The Horizon



Summoner - Beyond the Realm of Light

Metal Imperium - Merchandise

.
Para encomendar, enviar email para: metalimperium@gmail.com

Concertos em Destaque

Visitantes

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Queens of the Stone Age confirmados no NOS Alive'18

Os Queens of the Stone Age foram confirmados para a próxima edição do NOS Alive, que vai ocorrer entre os dias 12 e 14 de Julho de 2018(...)

Under The Doom V anuncia um cancelamento e respetiva substituição

O cartaz do Under The Doom V, que vai ocorrer entre os dias 30 de Novembro e 2 de Novembro, acaba de sofrer uma ligeira alteração. Os franceses Funeraliumoi (...)

Corrosion Of Conformity lançam novo álbum em Janeiro

Os americanos Corrosion Of Conformity estão a preparar-se para lançar, a 12 de Janeiro, o seu novo álbum “No Cross No Crown”, pela Nuclear Blast Entertainment. (...)

SWR Barroselas Metalfest revela primeiras confirmações

O festival SWR Barroselas Metalfest anunciou hoje as primeiras confirmações para a edição do próximo ano. O evento, que vai ter lugar de 27 a 29 de Abril(...)

Graveyard em Portugal - Revelada banda de abertura

Como é sabido, os suecos Graveyard vão atuar na sala Lisboa Ao Vivo, já no próximo dia 25 de Novembro. Os portugueses(...)


Depois do desolador meio-concerto no Rock In Rio, no ano passado, os Korn regressaram este ano a Portugal com a promessa de fazerem esquecer esse infeliz episódio e, acima de tudo, proporcionarem mais uma excelente atuação, algoque foi plenamente assegurado. A primeira parte do certame musical coube aos Hellyeah e Heaven Shall Burn. 

Para darem início ao motim, os norte-americanos Hellyeah subiram ao palco também com o intento de promoverem o seu mais recente trabalho intitulado "Unden!able". Deste último álbum, lançado no verão passado, pudemos escutar as já virais "Human" ou "Startariot", que deram ânimo à meia arena quase esgotada do Campo Pequeno. Durante trinta minutos de bom metal com bastante groove, este grupo cada vez mais super, liderado pelo baterista Vinnie Paul e o não menos conhecido vocalista Chad Gray, mostrou-se incansável perante uma horda de metaleiros, a qual considerou orgulhosamente como parte de uma grande família mundial. E para princípio da noite, foi caso para dizer: Hell Yeah!

Os Heaven Shall Burn, os únicos provenientes do velho continente, trouxeram-nos sonoridades mais pesadas que ajudaram a incendiar um público já bastante animado, cuja recetividade a temas com um forte cariz social foi enorme, e onde se destacou o simbólico "Voice of the Voiceless". Outros temas pertencentes ao já largo trabalho da banda alemã, como "Land of the Upright Ones", incentivaram tímidos crowdsurfs ou circle-pits, mas confirmaram principalmente que estávamos perante uma banda com muita maturidade em palco, o que é normal, uma vez que os Heaven Shall Burn, inicialmente Consense, já contam, para os mais distraídos, com 20 anos de história bem pesada.

Pairava uma certa nostalgia dos anos 90, quando o pano caiu subitamente sobre o palco, desvendando um enorme logotipo dos Korn e uma estrutura de cubos cromaticamente iluminados, de onde saltaram os membros da banda, o que levou a uma imediata e primeira explosão de euforia por parte dos presentes ao som de "Right Now". Foi assim até final, muito devido à clara perceção da banda relativamente àquilo que o seu público queria ouvir, ou seja, não baseou a sua atuação no seu último trabalho, "The Serenity of Suffering", mas sim num mui bem selecionado best of para regozijo dos seus fãs. Desse derradeiro trabalho, pudemos apenas escutar "Rotting In Vain" e "Insane". De resto, foi possível viajar (de mochila às costas?) por todos os sucessos do conjunto de Bakersfield, como por exemplo "Blind", "Good God" ou "Falling Away From Me", havendo ainda tempo para medleys com "Shoots and Ladders" e "One" dos Metallica ou "Word Up!" de Cameo, "Coming Undone" e "We Will Rock You" dos Queen. Um dos destaques da  noite foi para o sincero pedido de desculpas endereçado pelo vocalista Jonathan Davis em relação ao que se passou, ou melhor, ao que não se passou no Rock In Rio. Os Korn despediram-se da melhor maneira, com aquele que é considerado por muitos como um hino de uma geração, claro está "Freak On A Leash", e provaram que estão realmente aqui para ficar.


Texto por Bruno Porta Nova
Fotografias por Igor Ferreira
Agradecimentos: Everything Is New