• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Total Pageviews

Reviews Mais Recentes


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Ghost estreiam duas novas músicas ao vivo

Os Ghost fizeram um inicio "oficioso" da sua próxima digressão mundial no "The Roxy", em Hollywood, Los Angeles, e presentearam os fãs que(...)

Roy Khan confessa que sair dos Kamelot foi a "melhor decisão" que alguma vez tomou

Roy Sætre Khantatat, conhecido como Roy Khan, ou mais conhecido como o antigo vocalista dos Kamelot, falou à italiana SpazioRock (...)

Epica lançam vídeo para “Universal Love Squad”

Os holandeses lançaram recentemente o vídeo para a canção “Universal Love Squad”, sendo possível visualizar o mesmo (...)

Morbid Angel disponibilizam novo vídeo

A banda de death metal Morbid Angel divulgou recentemente um novo vídeo para o tema "Garden Of Disdain", pertencente ao mais recente álbum, "Kingdoms Disdained". (...)

Alice In Chains lançam vídeo para novo single

"The One You Know" é o novo single dos Alice In Chains, que pode ser ouvido no vídeo acima. A faixa faz parte do próximo álbum da banda, (...)


Entheos são um supergrupo de technical metal norte americano que conta com músicos que já fizeram parte de bandas como as Animals as Leaders e The Faceless. No passado dia 10 de Novembro foi lançado o seu álbum “Dark Future” pela Spinefarm. A vocalista Chaney Crabb, dona de uma potente voz, esteve à conversa com a Metal Imperium.

M.I. - Porque escolheram o nome Entheos para a banda?

Entheos é a palavra-chave do entusiasmo. É um reflexo de como nos sentíamos no momento da formação da banda. Estávamos ansiosos para embarcar numa nova jornada.


M.I. – Sabiam que também há uma banda canadiana de Black Metal chamada Entheos?

Sim e até já trocamos correspondência.


M.I. - O álbum "Dark Future" foi lançado na semana passada. Como foi a resposta até agora?

A resposta foi super positiva!


M.I. - De acordo com Chaney, este álbum é como se fosse o vosso primeiro lançamento. Porquê?

Eu referi isso de ser como o nosso "primeiro registo real" por alguns motivos. Em primeiro lugar, é o nosso primeiro disco com Travis no violão. Ele trouxe uma nova sensação de melodia para a banda, e muito do que escreve encaixa bem com o som, a voz e a bateria. Em segundo lugar, o registo foi escrito com os quatro sentados numa sala juntos. Os homens trabalharam em instrumentais juntos enquanto eu trabalhava em letras e padrões vocais ao lado deles. Foi um esforço de grupo no sentido mais verdadeiro - e por isso, você tem a oportunidade de ouvir a voz de todos. Evan contribuiu com muito mais material, e o processo geral foi muito mais coeso do que no passado.


M.I. - Todas as letras de “Primal” foram escritas por Chaney. Quem é responsável pelas letras de “Dark Future”?

Ainda escrevo todas as letras, é algo que sempre farei. Letras e vocais são da minha responsabilidade, o meu papel na banda.


M.I. - A banda formou-se há alguns anos e já houve algumas mudanças na formação. Quão complicado é lidar com essas mudanças? Elas influenciaram o novo álbum de alguma forma?

Lidar com as mudanças de formação simplesmente foi uma progressão natural na banda. Quando se forma uma banda, não se prevê necessariamente como a banda crescerá. Travis já é nosso guitarrista há mais de metade da nossa vida como banda, ele é o guitarrista de Entheos. Nós formamos a banda com uma ideia clara em mente da maneira que queríamos que a nossa banda e os membros dela trabalhassem juntos, e juntos, com o Travis, nós realmente conseguimos isso. Ele contribui igualmente para o nosso material, e realmente brilha em “Dark Future”. A sua ideia de melodia combina muito bem com a do Navene e do Evan, ao ponto de ser difícil para mim dizer quem especificamente escreveu certas partes no álbum. Ele é, definitivamente, a peça que faltava nos lançamentos anteriores.


M.I. - Qual é a sua música favorita do novo álbum? Por quê?

Realmente, eu adoro todas as músicas do álbum. É difícil escolher. Em termos de letras, é o mais honesto e emocionalmente cru que já escrevi, e quando o ouço, estou de novo a experimentar todas aquelas emoções. Todas as músicas soam de maneira diferente, desde o início até ao fim, e sinto-me realmente orgulhosa.


M.I. - Ser um supergrupo coloca pressão extra sobre vocês e o material que lançam, devido às altas expectativas que os fãs têm?

Eu acho que há sempre uma pressão natural para superar as nossas próprias expectativas ao escrever, para fazer algo melhor do que da última vez. Isso fará sempre parte de nós, e é inspirador. Estou ansiosa para o nosso próximo álbum.


M.I. - Sendo um supergrupo, Entheos é o vosso projecto principal ou estão envolvidos noutros projetos?

Entheos é 100% o foco principal para cada membro desta banda. Os nossos projetos individuais / outros empreendimentos paralelos são todas as coisas que assumimos quando temos tempo fora dos Entheos.


M.I. - Entheos está em tournée pelos EUA com Whitechapel, Carnifex, Rings of Saturn, e So This Is Suffering. Como está a correr?

A tournée está a ser incrível. A minha favorita até à data.


M.I. - Como é a reacção do público quando Entheos tocam?

A reacção tende a ser diferente todas as noites, mas com o passar do tempo eu definitivamente vejo que somos uma banda que atrai muitas pessoas para os nossos concertos. Todas as noites há pessoas que se aproximam de mim e dizem que nunca ouviram falar de nós até nos verem. É muito porreiro obter esse tipo de feedback - sempre fui uma grande fã de concertos e descobri muitas bandas assim.


M.I. – Já tocaram na Europa? Haverá uma tournée mundial para promover o novo álbum?

Nunca tocamos na Europa, mas pensamos ir aí para promover “Dark Future”.


M.I. - Evan foi pai recentemente ... quão complicado é ter uma família e andar em tournée? As vossas famílias entendem e apoiam totalmente a vida que vocês escolheram?

Sabe, andar em tournée não é fácil. A coisa mais importante é realmente ter familiares / companheiros de vida que realmente apoiam que esta nossa paixão. Todos os membros da banda são realmente sortudos nesse aspecto, porque temos bases sólidas que realmente apoiam o que fazemos – o que torna as tournées muito mais fáceis.


M.I. – Deixa algumas palavras aos leitores do Metal Imperium.

Obrigado por nos ouvirem, e estamos ansiosos por tocar aí!

For english version, click here

Entrevista por Sónia Fonseca