• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Reviews Mais Recentes

Uada - Cult of the Dying Sun


Occultum - In Nomine Rex Inferni


Monolithe - Nebula Septem


Morag Tong - Last Knell of Om


Haunted - Dayburner


Djevel - Blant Svarte Graner


Raw Decimating Brutality - Era Matarruana


Czort - Czarna Ewangelia


Kinetik - Critical Fallout


Dopethrone - Transcanadian Anger


Abhor - Occulta ReligiO


Refuge - Solitary Men


Sevendust - All I See Is War


Black Fast - Spectre of Ruin


Sleep - The Sciences


Tomb Mold - Manor of Infinite Forms


Taphos - Come Ethereal Somberness


Wrath Sins - The Awakening


Judas Priest - Firepower


Bleeding Through - Love Will Kill All


Ihsahn - Àmr


Alkaloid - Liquid Anatomy


Filii Nigrantium Infernalium - "Fellatrix


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Total Pageviews

Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































The Sword vão entrar num hiato

Corte quase fatal no futuro dos The Sword, uma vez que a banda texana anunciou há dias que fará uma pausa, embora tenha lançado ainda em março (...)

Hate Eternal lançam áudio de "Nothingness of Being"

A banda de death metal irá lançar o novo álbum, Upon Desolate Sands, a 26 de outubro através da Season Of Mist. Depois de desvendar (...)

Alterações no alinhamento do Festival Bardoada e Ajcoi

O Festival Bardoada e Ajcoi anunciou a substituição de duas das bandas previamente confirmadas. (...)

Marky Ramone em Portugal no próximo mês

O veterano Marky Ramone tem dois espectáculos marcados para o nosso país, que serão nada mais, nada menos, do que o warm up para o Lisbon Tattoo Rock Fest 2018. (...)

Behemoth lançam nova música "Wolves Ov Siberia"

"Wolves Ov Siberia", o novo vídeo de Behemoth, pode ser visto acima. A música faz parte do próximo álbum da banda, "I Loved You At Your Darkest", (...)




O termómetro marcava quatro graus quando no passado dia 2 de dezembro o Stairway Club abriu as portas para mais uma noite de música ao vivo na mítica sala de Cascais. O cartaz era bastante aliciante, com a rara presença pela capital do fenómeno do grindcore nacional, os portuenses Grunt.

A abrir a noite gelada estiveram os Toxikull, banda que faz do Stairway quase uma segunda casa, e que se mostrou bem à vontade com uma plateia composta de amigos e conhecidos, que acompanharam a banda na totalidade das faixas apresentadas. A banda de Lex Thunder aproveitou a deixa para anunciar que está em estúdio para a gravação de um Ep, que assim sucede a “Black Sheep”, o disco de estreia da banda, e apresentou mesmo uma faixa nova, “Surrender or Die”. De resto, a banda continua a provar ao vivo que são uma das promessas do thrash metal nacional, com entrega total e sem falhas. Lex e Antim “Armageddon” vão intercalando as vozes, fornecendo uma frescura ao som da banda, enquanto as guitarras dos manos Lex e Blade lutam entre si pelo protagonismo, rendilhando riffs ao melhor estilo de uns jovens Megadeth. Destaque, como é habitual, para os clássicos “Black Sheep” e “The Shepherd”, que encerram os concertos dos Toxikull.

Os Grunt incluíram a passagem por Cascais na sua Iberian Abuse Tour 2017, que seguirá agora para terras espanholas, e em boa hora o fizeram! Em formato mais “comedido”, uma vez que a banda vive muito do espectáculo em palco aliado às práticas sado-masoquistas, nem por isso deixou de produzir uma excelente performance. A abertura com “Confinement Unravels Delirium” mostrou aquilo que a banda trazia na bagagem: No Bullshit, Just Grind, com mínima interacção com o público, excepção feita ao vocalista Boy-G, cuja presença imóvel - com o já tradicional gesto de mão aberta na vertical em frente da face – entre faixas era substituída por uma pose ameaçadora na entrega às músicas e diversos agradecimentos a quem decidiu vir até ao “mítico Stairway”. Seguiram-se “Relinquish Control” e “The Edgeplay”, esta última do segundo disco da banda, “Codex Bizarre”, altura em que a banda retirou as máscaras com que iniciaram o concerto. Os Grunt praticam um Grindcore mais melódico do que rápido, apesar da média de duração das faixas rondar os 2 minutos ou menos, estando mais próximos de uns Cradle of Filth do que os conterrâneos Napalm Death. “Teased and Tormented”, “Helix Masterpiss”, “Supreme Rubbercore” e “The Sweet Smell of Servitude” seguiram-se no alinhamento, todas retiradas de “Codex...”, bem como as seguintes “Teratoid Latex Feudalist” e “Funeral Submission Suite”. Para a recta final do concerto no Stairway, os Grunt escolheram os clássicos editados no distante 2011, no LP de estreia “Scrotal Recall”. Primeiro “Shemale”, logo seguido de “Topless buffet” e um excelente “Goth girls don’t say no”. O encore chegou com “Vassalage Grotesque”, uma das mais longas faixas da discografia da banda, e que com os seus quase seis minutos de duração encerrou esta passagem dos Grunt pelos arredores de Lisboa.

(mais fotografias do evento em breve)

Texto por Vasco Rodrigues
Fotografia por Igor Ferreira
Agradecimentos: Amazing Events