• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Reviews Mais Recentes

Uada - Cult of the Dying Sun


Occultum - In Nomine Rex Inferni


Monolithe - Nebula Septem


Morag Tong - Last Knell of Om


Haunted - Dayburner


Djevel - Blant Svarte Graner


Raw Decimating Brutality - Era Matarruana


Czort - Czarna Ewangelia


Kinetik - Critical Fallout


Dopethrone - Transcanadian Anger


Abhor - Occulta ReligiO


Refuge - Solitary Men


Sevendust - All I See Is War


Black Fast - Spectre of Ruin


Sleep - The Sciences


Tomb Mold - Manor of Infinite Forms


Taphos - Come Ethereal Somberness


Wrath Sins - The Awakening


Judas Priest - Firepower


Bleeding Through - Love Will Kill All


Ihsahn - Àmr


Alkaloid - Liquid Anatomy


Filii Nigrantium Infernalium - "Fellatrix


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Total Pageviews

Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































The Sword vão entrar num hiato

Corte quase fatal no futuro dos The Sword, uma vez que a banda texana anunciou há dias que fará uma pausa, embora tenha lançado ainda em março (...)

Hate Eternal lançam áudio de "Nothingness of Being"

A banda de death metal irá lançar o novo álbum, Upon Desolate Sands, a 26 de outubro através da Season Of Mist. Depois de desvendar (...)

Alterações no alinhamento do Festival Bardoada e Ajcoi

O Festival Bardoada e Ajcoi anunciou a substituição de duas das bandas previamente confirmadas. (...)

Marky Ramone em Portugal no próximo mês

O veterano Marky Ramone tem dois espectáculos marcados para o nosso país, que serão nada mais, nada menos, do que o warm up para o Lisbon Tattoo Rock Fest 2018. (...)

Behemoth lançam nova música "Wolves Ov Siberia"

"Wolves Ov Siberia", o novo vídeo de Behemoth, pode ser visto acima. A música faz parte do próximo álbum da banda, "I Loved You At Your Darkest", (...)


“What Does This Button Do?” é o título do livro autobiográfico do vocalista dos Iron Maiden, publicado no final de 2017. Numa animada conversa com Tom Bedell, da estação de rádio canadiana Q104, Bruce Dickinson revelou pormenores não incluídos na autobiografia, e desenvolveu alguns aspectos relativos a momentos-chave da sua vida e carreira.

Com a boa-disposição habitual Bruce explicou a razão de ter decidido escrever a sua autobiografia neste momento. “ As pessoas andam a pedir-me para escrever o livro há cerca de 15 anos e sempre tenho recusado por duas razões. Primeiro porque achei que eu não estava acabado ainda. A segunda razão foi porque sabia quanto trabalho implica escrever um livro, porque não queria usar um escritor-fantasma, portanto seria eu a fazer a tudo. Seja como for, foi-me diagnosticado um cancro na garganta há quase 3 anos atrás - como já quase todos sabem - mas tendo superado isso e tendo ligado o botão de reinício relativamente ao resto da minha vida, pensei ‘É realmente um bom sítio para o final de um livro’.

Bruce continuou, afirmando que muita coisa ficou de fora porque um livro deve ser divertido, deve contar uma história e factos que as pessoas desconhecem mas querem saber, ensinar algo, fazê-las rir. Para Bruce, uma descrição dos factos conhecidos da vida não seria mais do que um exercício cansativo de narcisismo. “O que eu posso partilhar são histórias acerca de pilotar em companhias aéreas, ser um praticante internacional de esgrima, acerca de como usar a voz, acerca do processo de ter e deixar de ter cancro da garganta, viajar para zonas de guerra, e claro, está lá muita coisa acerca dos Iron Maiden e de como raio é que tu consegues estar nos Iron Maiden, e como é que isso funciona e como começas a cantar. É uma mistura de todo o tipo de coisas. Mas, acima de tudo, é uma celebração da vida. Se há uma mensagem no livro, é de que a vida é fabulosa e o que quer que penses ou o quanto dura seja, é melhor do que as alternativas.”

Da mesma forma consistente, Bruce Dickinson explicou a sua saída dos Iron Maiden em 1993: “Compus uma música chamada “Tears Of The Dragon” mesmo antes disso. A parte da letra que mostra tudo é ‘'I throw myself into the sea, release the wave and let it wash over me and face the fear you once believed. E era tudo acerca disso. Era acerca de sair do que era um regime muito confortável. Trabalho duro, boas pessoas, relativamente seguro, bem gerido.” “eu pensei que não chegava, que era demasiado novo para me contentar com isto.”

Pode ouvir a entrevista completa em baixo.


Por: Pedro Rodrigues - 05 Janeiro 18