• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Reviews Mais Recentes

Uada - Cult of the Dying Sun


Occultum - In Nomine Rex Inferni


Monolithe - Nebula Septem


Morag Tong - Last Knell of Om


Haunted - Dayburner


Djevel - Blant Svarte Graner


Raw Decimating Brutality - Era Matarruana


Czort - Czarna Ewangelia


Kinetik - Critical Fallout


Dopethrone - Transcanadian Anger


Abhor - Occulta ReligiO


Refuge - Solitary Men


Sevendust - All I See Is War


Black Fast - Spectre of Ruin


Sleep - The Sciences


Tomb Mold - Manor of Infinite Forms


Taphos - Come Ethereal Somberness


Wrath Sins - The Awakening


Judas Priest - Firepower


Bleeding Through - Love Will Kill All


Ihsahn - Àmr


Alkaloid - Liquid Anatomy


Filii Nigrantium Infernalium - "Fellatrix


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Total Pageviews

Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































The Sword vão entrar num hiato

Corte quase fatal no futuro dos The Sword, uma vez que a banda texana anunciou há dias que fará uma pausa, embora tenha lançado ainda em março (...)

Hate Eternal lançam áudio de "Nothingness of Being"

A banda de death metal irá lançar o novo álbum, Upon Desolate Sands, a 26 de outubro através da Season Of Mist. Depois de desvendar (...)

Alterações no alinhamento do Festival Bardoada e Ajcoi

O Festival Bardoada e Ajcoi anunciou a substituição de duas das bandas previamente confirmadas. (...)

Marky Ramone em Portugal no próximo mês

O veterano Marky Ramone tem dois espectáculos marcados para o nosso país, que serão nada mais, nada menos, do que o warm up para o Lisbon Tattoo Rock Fest 2018. (...)

Behemoth lançam nova música "Wolves Ov Siberia"

"Wolves Ov Siberia", o novo vídeo de Behemoth, pode ser visto acima. A música faz parte do próximo álbum da banda, "I Loved You At Your Darkest", (...)


O RCA Club, em Lisboa, abriu-se no passado sábado, dia 13 de janeiro, com o objetivo de apresentar o mais recente trabalho dos Hourswill, “Harm Full Embrace”.

Mas os Hourswill não vieram sozinhos. A noite dedicou-se integralmente à música portuguesa com uma boa mostra de alguns dos nomes que temos atualmente, cada um com o seu estilo muito próprio.

As festividades iniciaram-se com os Scarmind. Com um considerável atraso relativamente à hora marcada do evento, mas já com a sala bem composta, a banda de Sintra deu ao público o início necessário com o seu hard rock enérgico. 

Sendo ainda um nome novo na cena, mas muito ativos nas atuações ao vivo, a banda de Sintra apoiou-se no seu EP de estreia "Newborn”. Surpreenderam ainda com uma versão metal da música “Chandelier” de Sia.

Após um intervalo, foi a altura dos The Chapter, que aproveitaram também a noite para apresentar o seu trabalho “Angels & Demons”, numa linha mais melodic death metal. 

Foram prejudicados por alguns problemas técnicos que se continuariam a verificar no resto da noite mas, ainda assim, conseguiram continuar a prender o público que cada vez mais enchia a sala com a sua competente e sólida atuação.


Passando de seguida para um registo mais ao género metal gótico, foi a vez dos Inner Blast tomarem o palco. Surpreendendo com a voz de Liliana que parece tornar fácil a transição entre o canto lírico e o gutural, os Inner Blast são donos de um som mais pesado comparativamente às outras bandas da noite. 
Uma descoberta bastante agradável. Foram apenas, e infelizmente, prejudicados por vários problemas de som que levaram a atrasos e algumas breves interrupções. Contudo, a banda não esmoreceu e manteve-se dinâmica até ao final.

Quando já passava das 2h, e com a sala por esta altura quase cheia, os Hourswill entraram finalmente em palco. O vocalista Leonel Silva fez as honras de, pela primeira vez na noite, envolver o público, pedindo desculpas pelos atrasos e dificuldades técnicas. Iniciou, de seguida, a apresentação do esperado “Harm Full Embrace”, explicando em detalhe os temas por detrás do álbum e de cada música. Trata-se do segundo álbum da banda, e o primeiro após uma substancial mudança de alinhamento decorrida entre 2014 e 2016. Assente na crítica à sociedade de consumo, o álbum “Harm Full Embrace”, consiste num interessante metal progressivo, com melodias viciantes. Teria sido desejável que os Hourswill tivessem podido estender a sua atuação por mais tempo, pelo menos comparado com as outras bandas, visto a apresentação do seu álbum ser afinal o mote desta noite. Contudo, “Harm Full Embrace” foi uma boa surpresa para o público presente e decerto deixou muitos dos presentes com as suas músicas no ouvido.

Para quem já acompanha o panorama metal português há quase duas décadas, tem sido entusiasmante verificar o crescente de qualidade das nossas bandas, e com estilos tão distintos. Também isso explicará por certo, a boa aderência do público esta noite no RCA Club, superior à verificada até em cartazes com nomes estrangeiros. Deixaram-nos orgulhosos!

Texto por Mariana Crespo
Fotografias por João Moura
Agradecimentos: Hourswill