• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Total Pageviews

Reviews Mais Recentes


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Ghost estreiam duas novas músicas ao vivo

Os Ghost fizeram um inicio "oficioso" da sua próxima digressão mundial no "The Roxy", em Hollywood, Los Angeles, e presentearam os fãs que(...)

Roy Khan confessa que sair dos Kamelot foi a "melhor decisão" que alguma vez tomou

Roy Sætre Khantatat, conhecido como Roy Khan, ou mais conhecido como o antigo vocalista dos Kamelot, falou à italiana SpazioRock (...)

Epica lançam vídeo para “Universal Love Squad”

Os holandeses lançaram recentemente o vídeo para a canção “Universal Love Squad”, sendo possível visualizar o mesmo (...)

Morbid Angel disponibilizam novo vídeo

A banda de death metal Morbid Angel divulgou recentemente um novo vídeo para o tema "Garden Of Disdain", pertencente ao mais recente álbum, "Kingdoms Disdained". (...)

Alice In Chains lançam vídeo para novo single

"The One You Know" é o novo single dos Alice In Chains, que pode ser ouvido no vídeo acima. A faixa faz parte do próximo álbum da banda, (...)


"Die on My Ride" é o 12º álbum dos Tengger Cavalry, uma banda em actividade desde 2010, com origens na China, mais precisamente em Beijing, atualmente sediada em Nova Iorque e com fortes influências da cultura e mitologia mongóis.

A primeira música que abre o álbum, "Snow", é uma instrumental que tem a particularidade de ser tocada com instrumentos mongóis, tais como o morin khuur e o igil (ambos com som semelhante a um violino), sendo que 2 dos 5 integrantes da banda tocam exclusivamente esses instrumentos.

"Die On My Ride", a faixa que dá nome ao álbum e a seguinte, "Independence Day", entram com uma guitarra agressiva que mostra bem a influência heavy metal que a banda tem. Nestas faixas a banda vai alternando e tocando simultaneamente com os instrumentos mencionados anteriormente, fazendo a ponte para uma "To The Sky", mais calma, que é capaz de nos levar ao topo da montanha mais alta e trazer-nos de volta à terra, como o nome indica. Esta não é, no entanto, tão pesada como as antecessoras, mas está muito bem construída.

Não tocando um estilo muito convencional no espectro do Metal, este quinteto consegue neste álbum ter um pouco de tudo: aliar instrumentos tradicionais da Mongólia, com riffs de guitarra agressivos e pesados como manda a lei, com uns toques de guitarra acústica, como mostram na música "Ashley" e ainda uma voz rouca com uma voz limpa ao longo de todo o álbum.

Para quem gosta de ouvir um género musical diferente aconselhamos vivamente este álbum.

Nota: 7.5/10

Review por Pedro Loureiro