• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Reviews Mais Recentes

Uada - Cult of the Dying Sun


Occultum - In Nomine Rex Inferni


Monolithe - Nebula Septem


Morag Tong - Last Knell of Om


Haunted - Dayburner


Djevel - Blant Svarte Graner


Raw Decimating Brutality - Era Matarruana


Czort - Czarna Ewangelia


Kinetik - Critical Fallout


Dopethrone - Transcanadian Anger


Abhor - Occulta ReligiO


Refuge - Solitary Men


Sevendust - All I See Is War


Black Fast - Spectre of Ruin


Sleep - The Sciences


Tomb Mold - Manor of Infinite Forms


Taphos - Come Ethereal Somberness


Wrath Sins - The Awakening


Judas Priest - Firepower


Bleeding Through - Love Will Kill All


Ihsahn - Àmr


Alkaloid - Liquid Anatomy


Filii Nigrantium Infernalium - "Fellatrix


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Total Pageviews

Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































The Sword vão entrar num hiato

Corte quase fatal no futuro dos The Sword, uma vez que a banda texana anunciou há dias que fará uma pausa, embora tenha lançado ainda em março (...)

Hate Eternal lançam áudio de "Nothingness of Being"

A banda de death metal irá lançar o novo álbum, Upon Desolate Sands, a 26 de outubro através da Season Of Mist. Depois de desvendar (...)

Alterações no alinhamento do Festival Bardoada e Ajcoi

O Festival Bardoada e Ajcoi anunciou a substituição de duas das bandas previamente confirmadas. (...)

Marky Ramone em Portugal no próximo mês

O veterano Marky Ramone tem dois espectáculos marcados para o nosso país, que serão nada mais, nada menos, do que o warm up para o Lisbon Tattoo Rock Fest 2018. (...)

Behemoth lançam nova música "Wolves Ov Siberia"

"Wolves Ov Siberia", o novo vídeo de Behemoth, pode ser visto acima. A música faz parte do próximo álbum da banda, "I Loved You At Your Darkest", (...)


O RCA Club foi palco de um concerto único de um dos maiores nomes do death metal melódico sueco. Num regresso bastante aguardado, os The Haunted deslocaram-se à capital para cumprirem mais uma data da sua pequena digressão ibérica, mas acima de tudo para promoverem o seu mais recente trabalho intitulado "Strenght In Numbers", fazendo-se ainda acompanhar dos The Descent, Norunda e, como convidados, os Revolution Within.

Os Revolution Within foram os escolhidos para representarem não só Portugal nesta visita dos nórdicos The Haunted como também o que de melhor se faz por cá em termos de thrash metal. Com uma sala pouco composta, mas ainda assim com pessoas predispostas para aquecer com sonoridades rápidas e pesadas, o quinteto nortenho começou a fazer-se ouvir exatamente com "Silence" e nunca mais parou. Seguiram-se mais alguns temas já bem conhecidos do repertório dos Revolution Within como "Until I See the Devil Dies" do seu último trabalho ou "Pull the Trigger", que contou com a ajuda de Hugo Andrade dos Switchtense. O curto mas poderoso concerto chegou ao fim - já depois de "Pure Hate" ter originado um tímido wall of death - com um regresso ao passado ao som de "Stand Tall", dando provas que a banda continua como queremos, ou seja, standing tall.

Também do norte, mas desta vez do norte de Espanha, mais concretamente de Bilbau, tivemos pela primeira vez neste lado da fronteira os The Descent que nos presentearam com o seu death metal melódico. A banda mostrou todo o seu poderio e toda a sua técnica em palco de onde se destacaram temas como "New Millennium Spawn". Para a despedida, ficámos com "The Coven of Rats", tema que dá nome ao seu último álbum, lançado em 2016. Apesar de pouco conhecidos em Portugal, a irmandade de metaleiros não ficou indiferente à descarga sónica dos The Descent e ovacionou bastante a sua atuação no final, atuação essa que perfez uma ótima surpresa.

Mais uma estreia em solo lusitano desta vez de uma recente parceria hispano-portuguesa. Os Norunda subiram ao palco perto das dez da noite e trouxeram consigo "Irruption", a sua primeira semente lançada há um ano, de onde irrompem verdadeiros hinos ao thrash metal da velha guarda. Logo de início, e de forma a encarar o público e tomar as suas rédeas, "Face to Face" e "Hit You" foram os temas escolhidos. Depois, para rebentar com o resto, "Dynamite", e por fim "Sultan Killer", foram os temas que consolidaram o ótimo concerto deste quarteto liderado por Rubén Cuerdo que se mostrou sempre bastante comunicativo, até porque, como o próprio indicou, é uma boa forma de aprender português. Barreiras linguísticas à parte, nada ficou por dizer com os Norunda, uma vez que a linguagem musical é universal.

Já com um RCA Club surpreendentemente bem composto, até porque não nos podemos esquecer que se tratava de um domingo à noite, os The Haunted subiram ao palco um a um perante uma plateia muito ansiosa que ocupou a frente meticulosamente. E como é caraterístico, o concerto começou na máxima força com "Fill the Darkness With Black" e "Brute Force", exatamente a primeira e segunda faixa do último álbum da banda sueca. Todavia, não só de faixas do último álbum se perfilou o desempenho assombroso dos The Haunted, porque não seria a mesma coisa sem "The Flood", "All Against All" ou "No Compromise" que mantiveram os fãs sempre em êxtase, traduzido em inúmeros circle-pits, e que até tiveram a tarefa hercúlea de suportar Marco Aro quando este no final decidiu contemplar os presentes com um mosh, revelando a contínua reciprocidade entre músicos e fãs. Acima de tudo, este foi um regresso que superou todas as expetativas e que provou mais uma vez que não é à toa que os The Haunted são considerados como um dos nomes ímpares do death metal melódico. Por isso, é óbvio que perdoamos o grupo sueco pelo facto de terem adiado bastante o seu regresso, mas que de próxima vez não seja tão moroso!

Texto por Bruno Porta Nova
Agradecimentos: Notredame Productions