• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Reviews Mais Recentes

Uada - Cult of the Dying Sun


Occultum - In Nomine Rex Inferni


Monolithe - Nebula Septem


Morag Tong - Last Knell of Om


Haunted - Dayburner


Djevel - Blant Svarte Graner


Raw Decimating Brutality - Era Matarruana


Czort - Czarna Ewangelia


Kinetik - Critical Fallout


Dopethrone - Transcanadian Anger


Abhor - Occulta ReligiO


Refuge - Solitary Men


Sevendust - All I See Is War


Black Fast - Spectre of Ruin


Sleep - The Sciences


Tomb Mold - Manor of Infinite Forms


Taphos - Come Ethereal Somberness


Wrath Sins - The Awakening


Judas Priest - Firepower


Bleeding Through - Love Will Kill All


Ihsahn - Àmr


Alkaloid - Liquid Anatomy


Filii Nigrantium Infernalium - "Fellatrix


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































The Sword vão entrar num hiato

Corte quase fatal no futuro dos The Sword, uma vez que a banda texana anunciou há dias que fará uma pausa, embora tenha lançado ainda em março (...)

Hate Eternal lançam áudio de "Nothingness of Being"

A banda de death metal irá lançar o novo álbum, Upon Desolate Sands, a 26 de outubro através da Season Of Mist. Depois de desvendar (...)

Alterações no alinhamento do Festival Bardoada e Ajcoi

O Festival Bardoada e Ajcoi anunciou a substituição de duas das bandas previamente confirmadas. (...)

Marky Ramone em Portugal no próximo mês

O veterano Marky Ramone tem dois espectáculos marcados para o nosso país, que serão nada mais, nada menos, do que o warm up para o Lisbon Tattoo Rock Fest 2018. (...)

Behemoth lançam nova música "Wolves Ov Siberia"

"Wolves Ov Siberia", o novo vídeo de Behemoth, pode ser visto acima. A música faz parte do próximo álbum da banda, "I Loved You At Your Darkest", (...)


Com o ano de 2018 a aproximar-se vertiginosamente do fim, um ano muitíssimo fértil em termos de concertos em Portugal, ainda houve tempo para a Amazing Events criar um novo festival dedicado aos sons mais pesados, Assim, no passado dia 29 de Dezembro, a sala lisboeta do RCA receber a edição zero do Darkness Is Forever Fest, com um cartaz que incluía cinco bandas na sua maioria perfeitas desconhecidas do panorama underground nacional.

O arranque do novo festival deu-se ao som dos sevilhanos Pylar, que brindaram os presentes com uma mistura de música atmosférica de contornos bastante obscuros, com toques de missa negra e rituais invocativos. Escondidos por debaixo de longas vestes e com uma presença cénica muito invulgar, tal como invulgar é o doom metal apoiado no uso de trompa, os espanhóis trouxeram até Lisboa a sua discografia, perfeitamente desconhecida por estas paragens. O público, esse, permaneceu imóvel junto ao palco, num misto de transe e observação, aplaudindo profusamente no final dos cerca de quarenta minutos de prestação.

Dos portugueses Cavemaster já a plateia era conhecedora, não fosse este um projecto de Mário Rodrigues dos Karbonsoul, apesar da sua pouca idade. Problemas técnicos atrasaram o início da prestação e acabaram por encurtar o alinhamento, mas desde os primeiros acordes de “A Morte Que Me Leva Para o Abismo” até “Sede de Sangue” foi um curropio na frente do palco. Bom black metal old school, numa banda já com três discos editados e que merece atenção futura.


Do Porto vieram finalmente até à capital os OAK, o duo composto por elementos dos misteriosos Gaerea, aquela que é uma das maiores certezas do black metal obscuro português. Quando estamos em vésperas da edição pela Transcending Obscurity Records do seu primeiro disco, “Lone”, a banda levou o seu Doom atmosférico ao RCA, alicerçado na bateria e guitarra artilhada com uma panóplia de pedais de distorção. Muitos dos presentes ansiava pela presença deles em Lisboa e foi um concerto extremamente interessante.


Da longínqua Noruega veio a banda revelação da noite, os Uburen e o seu viking metal. Com uma presença em palco poderosa e um som muito bem equilibrado entre os seus executantes, o trio nórdico rebentou com a fronteira entre palco e plateia, com temas como “Our Land on Fire” ou “Remembrance”. De um país que já nos deu bandas como Burzum, Darkthrone, Emperor, Immortal, Mayhem... e a lista continua, é refrescante ver que o black viking metal continua a estar muito bem entregue a gerações mais novas.


Da Áustria chegaram os Harakiri For The Sky, banda de post-hardcore que tinha muitos fãs na plateia. A expectativa de ver a banda de JJ era muita e não defraudaram expectativas, baseando a performance no seu quarto álbum “Arson” de 2018. A banda tem a típica atitude de muitas outras do género, não interagindo de maneira alguma com a plateia, o que para um público caloroso como o português parece estranho, mas mal a música arranca, percebe-se o porquê de serem considerados uns dos melhores do género.


Apesar de ser um festival mais no panorama metálico, e a data já fazer pensar em rabanadas e prendas no sapatinho, mais uma excelente organização da Amazing Events!

Texto e Fotos: Vasco Rodrigues