• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Reviews Mais Recentes

Uada - Cult of the Dying Sun


Occultum - In Nomine Rex Inferni


Monolithe - Nebula Septem


Morag Tong - Last Knell of Om


Haunted - Dayburner


Djevel - Blant Svarte Graner


Raw Decimating Brutality - Era Matarruana


Czort - Czarna Ewangelia


Kinetik - Critical Fallout


Dopethrone - Transcanadian Anger


Abhor - Occulta ReligiO


Refuge - Solitary Men


Sevendust - All I See Is War


Black Fast - Spectre of Ruin


Sleep - The Sciences


Tomb Mold - Manor of Infinite Forms


Taphos - Come Ethereal Somberness


Wrath Sins - The Awakening


Judas Priest - Firepower


Bleeding Through - Love Will Kill All


Ihsahn - Àmr


Alkaloid - Liquid Anatomy


Filii Nigrantium Infernalium - "Fellatrix


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































The Sword vão entrar num hiato

Corte quase fatal no futuro dos The Sword, uma vez que a banda texana anunciou há dias que fará uma pausa, embora tenha lançado ainda em março (...)

Hate Eternal lançam áudio de "Nothingness of Being"

A banda de death metal irá lançar o novo álbum, Upon Desolate Sands, a 26 de outubro através da Season Of Mist. Depois de desvendar (...)

Alterações no alinhamento do Festival Bardoada e Ajcoi

O Festival Bardoada e Ajcoi anunciou a substituição de duas das bandas previamente confirmadas. (...)

Marky Ramone em Portugal no próximo mês

O veterano Marky Ramone tem dois espectáculos marcados para o nosso país, que serão nada mais, nada menos, do que o warm up para o Lisbon Tattoo Rock Fest 2018. (...)

Behemoth lançam nova música "Wolves Ov Siberia"

"Wolves Ov Siberia", o novo vídeo de Behemoth, pode ser visto acima. A música faz parte do próximo álbum da banda, "I Loved You At Your Darkest", (...)


9 Junho 2011 - 1º dia
Pelo sexto ano consecutivo, a Vila Morena de Grândola recebeu o Metal GDL, um dos mais simpáticos e respeitados eventos em Portugal, nos dias que correm. Começando por ser composto apenas por bandas nacionais, à terceira edição a organização estendeu os seus horizontes, e por lá já passaram bandas internacionais de renome como Devildriver, Sinister ou Unleashed. Mais uma vez, algumas centenas de metalheads mexeram-se rumo ao Alentejo, para três dias de adoração ao som sagrado. No dia 9 a entrada foi livre, uma forma de acolher com amizade quem achou que dois dias era pouco. E é precisamente aí que esta história arranca. A primeira noite do evento aconteceu somente no novo «Palcoólico», num armazém dentro do recinto. Os outros dois palcos, já conhecidos, estavam guardados para depois.

Os Inkilina Sazabra tinham em mãos a tarefa de abrir o ‘salão de festas’. A banda lisboeta deu um concerto descontraído, sem entusiasmar. O seu Rock/Industrial interpretado em português, foi agradável de se ouvir mas não aqueceu muito o ambiente.

Em seguida, o ritmo foi bruscamente acelerado por parte dos Ventas de Esterko, numa sessão de Punk/Hardcore veloz, também ela cantada em português. Com alguns traços de Thrash bem metidos, deixaram a curiosidade entre os presentes para posteriores ocasiões.

Bem do norte chegaram os Daemogorgon, praticantes de um Death/Black Metal que, por momentos, revelou boas ideias e qualidade. Palavra para o trabalho na bateria! Mostraram disponibilidade, mas podem marcar outra presença. Nada que a rodagem não lhes dê.

Seguiram-se os Adamantine, uma banda que tem vindo a ganhar estaleca de palco, pelos muitos concertos dados. Demonstram cada vez mais coesão. Debitaram Thrash Metal “Bay Area”, sem esquecer a habitual cover de Exodus, e fizeram abrir uma roda assinalável.

Roda que viria a ganhar ainda mais força com os Atomik Destruktor. O vocalista de improviso não foi problema e a banda apresentou-se em forma, com um Thrash potente e o público a vibrar imenso. O clássico “Agent Orange” foi a melhor despedida que podiam ter.

A noite iria terminar com os Attick Demons, os Iron Maiden nacionais. Foi um concerto centrado no álbum que aí virá, e alguns «temões» antigos como “Listen To The Fool”, “Moonlight Waltz” e “The Flame Of Eternal Knowledge”. Intensidade, metal às toneladas, e a batidíssima “The Trooper” a levar dezenas à loucura no cair do pano. Excelente banda!


Texto:
Carlos Fonte

Fotografia:
João Cavaco

Agradecimentos:
Organização