• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Reviews Mais Recentes

Uada - Cult of the Dying Sun


Occultum - In Nomine Rex Inferni


Monolithe - Nebula Septem


Morag Tong - Last Knell of Om


Haunted - Dayburner


Djevel - Blant Svarte Graner


Raw Decimating Brutality - Era Matarruana


Czort - Czarna Ewangelia


Kinetik - Critical Fallout


Dopethrone - Transcanadian Anger


Abhor - Occulta ReligiO


Refuge - Solitary Men


Sevendust - All I See Is War


Black Fast - Spectre of Ruin


Sleep - The Sciences


Tomb Mold - Manor of Infinite Forms


Taphos - Come Ethereal Somberness


Wrath Sins - The Awakening


Judas Priest - Firepower


Bleeding Through - Love Will Kill All


Ihsahn - Àmr


Alkaloid - Liquid Anatomy


Filii Nigrantium Infernalium - "Fellatrix


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































The Sword vão entrar num hiato

Corte quase fatal no futuro dos The Sword, uma vez que a banda texana anunciou há dias que fará uma pausa, embora tenha lançado ainda em março (...)

Hate Eternal lançam áudio de "Nothingness of Being"

A banda de death metal irá lançar o novo álbum, Upon Desolate Sands, a 26 de outubro através da Season Of Mist. Depois de desvendar (...)

Alterações no alinhamento do Festival Bardoada e Ajcoi

O Festival Bardoada e Ajcoi anunciou a substituição de duas das bandas previamente confirmadas. (...)

Marky Ramone em Portugal no próximo mês

O veterano Marky Ramone tem dois espectáculos marcados para o nosso país, que serão nada mais, nada menos, do que o warm up para o Lisbon Tattoo Rock Fest 2018. (...)

Behemoth lançam nova música "Wolves Ov Siberia"

"Wolves Ov Siberia", o novo vídeo de Behemoth, pode ser visto acima. A música faz parte do próximo álbum da banda, "I Loved You At Your Darkest", (...)


A poucos dias do Natal, as almas que deambulavam pela noite gélida da zona velha de Almada precisavam de um sítio acolhedor para iniciarem as suas comemorações. O sítio escolhido foi o primeiro andar do Showcase Live Music Bar, o sítio ideal para aquecer essas almas ao som do bom death metal dos Concealment e dos Grog, com a premissa de um Natal Fatal.

A primeira parte do sarau ficou a cargo dos Concealment que trouxeram o seu death metal experimental. Os sintrenses entraram fortes com o tema "Xenoglossy", e logo a seguir, com o possante "Stridulation", arrancando os primeiros aplausos a uma plateia atenta. Seguiu-se a malha "Long For Flesh" do álbum "Leak", de 2007, que fez o vocalista Filipe Correia apelar ao espírito natalício do público, pelo menos no que tocava à diversão. Numa sintonia brutal, a banda partiu para "Hamartia", primeiro tema e single do último álbum "Phenakism". Obedecendo à tradição, Filipe Correia apresentou os membros restantes - David Jerónimo na bateria destruidora e Paulo Silva no monstruoso baixo - antes da banda rebentar com duas malhas do álbum "Leak", nomeadamente "Crimson Din" e "Resonance". Até final, e como o tempo era limitado, houve tempo para somente mais dois temas, ambos do último álbum. "Cyclothymic" e "Deluge" contribuiram para um grande final, não deixando a banda de agradecer aos presentes por se terem deslocado ao Showcase numa noite tão fria, o qual foi retribuído com uma merecida ovação. Os Concealment provaram, através da sua sólida presença, que são das bandas que melhor desempenham este género, aproveitando-se da sua veterania para desenvolver um tipo de sonoridade não muito  explorada em solo nacional. Com isto, esperamos ansiosamente que a senda deste trio dê mais frutos. 

Quando já passavam alguns minutos das 23 horas, e depois de uma breve pausa para refrescos,  tivemos os anfitriões Grog que animaram primeiramente a sala com o seu sound check. Os lisboetas trouxeram inclusive uma surpresa que passava por alterar o seu alinhamento, dando-lhe um toque mais natalício, não esquecendo contudo o gore que lhe é característico. Após terem agradecido pela presença dos Concealment e daqueles que se deslocaram ao Showcase, convidando estes para se chegarem à frente, de forma a participarem num wall of death natalício, os Grog começaram a dizimar a sala com "Beyond The Freakish Scene", ou, neste caso, "Beyond The Freakish Xmas Scene". De seguida, tivemos "Sphincterized (Materialized in Snow)", para depois dar lugar a um tema novo, intitulado "Savagery", muito selvagem por sinal. Os primeiros acordes no baixo do Alex anteveram a orgia sonora de "Acephalus Wise Kings Hibernation", e como o Natal sem renas, não é Natal, seguiu-se o tema "Splashterized Autopsy" do primeiro álbum "Macabre Requiems" de 1996, mas agora como "Splashterized Rudolph". Em seguida, mais um tema novo, nomeadamente "Gore Genome", desta feita com a participação do Simão Santos, baixista da banda Namek que, segundo o vocalista Pedro Pedra e para gáudio dos  resentes, vai voltar! Depois deste exclusivo, a banda tocou "Necro Tree", suscitando fortes aplausos do público, e Pedro Pedra aproveitou para apresentar os membros restantes. No alinhamento estava mais um tema do velhinho "Macabre Requiems", alterado para "Rotten Gifts", mais uma vez com a participação do Simão Santos. E, finalmente, o primeiro mosh pit! Com a plateia já a ferver e o feng shui da sala  desalinhado, nada como mais um tema do novo repertório, de seu nome "Inhuman Nature". Antes de passarem à conhecida "Hanged By The Cojones" ou "Hanged By The Turkeys", houve também tempo para dar os parabéns ao Simão Santos. Seguiram-se os temas "Fellowship of the Shaved Balls" e "Ass Sapiens", ambos do Split de 2010 com Roadside Burial e Pussyvibes, mas alterados para "Fellowship of the Ginger Bread Men" e "Ass Santa". Até final, mais três temas: o veloz "Barbie Doll fuck them all" ou "Barbie Doll got them all" do último álbum de 2011, "Scooping The Cranial Insides", "Cannibalistic Devourement" ou "Cannibalistic Grandma" e "Blood in my Face" ou "Blood in my Soup", ambos do álbum "Macabre Requiems". Quando, no meio de um carrossel de emoções, muitos aplaudiam o final da actuação, estava dado o falso alarme, porque a banda tocou ainda mais um tema, desta feita "Ravenous Loathing" do "Scooping The Cranial Insides", para acabar em grande. A banda despediu-se, debaixo de um forte aplauso, com o voto de boas festas a todos, e com a certeza do dever cumprido. Num ambiente sempre animado, os Grog mostraram, mais uma vez, que são um grupo coeso, e que, tal como os Concealment, embora com mais uns aninhos, se servem muito bem da sua veterania para destruir qualquer espaço, revelando ser um dos melhores representantes do género em Portugal.


Texto por Bruno Porta Nova
Fotografia Ana Carolina
Agradecimentos: Grog