• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Reviews Mais Recentes

Uada - Cult of the Dying Sun


Occultum - In Nomine Rex Inferni


Monolithe - Nebula Septem


Morag Tong - Last Knell of Om


Haunted - Dayburner


Djevel - Blant Svarte Graner


Raw Decimating Brutality - Era Matarruana


Czort - Czarna Ewangelia


Kinetik - Critical Fallout


Dopethrone - Transcanadian Anger


Abhor - Occulta ReligiO


Refuge - Solitary Men


Sevendust - All I See Is War


Black Fast - Spectre of Ruin


Sleep - The Sciences


Tomb Mold - Manor of Infinite Forms


Taphos - Come Ethereal Somberness


Wrath Sins - The Awakening


Judas Priest - Firepower


Bleeding Through - Love Will Kill All


Ihsahn - Àmr


Alkaloid - Liquid Anatomy


Filii Nigrantium Infernalium - "Fellatrix


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Alcest revelam detalhes sobre novo álbum

Depois de um longo e intenso período de trabalho no Drudenhaus Studio, os Alcest anunciaram o término das gravações do seu sexto registo. (...)

Korn lançam novo álbum em setembro e divulgam novo single

Os Korn preparam-se para lançar o seu novo álbum, "The Nothing", no dia 13 de setembro, através da Roadrunner/Elektra

Killswitch Engage lançam novo single

Os Killswitch Engage continuam a antecipar o seu novo álbum. Para o efeito, a banda divulgou agora o primeiro single do mesmo, "Unleashed", que pode ser ouvido (...)

Testament - Novo álbum será lançado no princípio do próximo ano

O vocalista Chuck Billy e o guitarrista Eric Peterson revelaram há dias, no festival francês Hellfest, que gravaram todas as faixas para o próximo álbum (...)

Possessed, Burn Damage @ RCA Club, Lisboa – 18Jun2019

Quando eu era um jovem apreciador de metal, nos finais da década de 80, Portugal era um deserto no que toca a concertos de sons mais pesados, e quando havia algum, por exemplo no mítico Pavilhão do Dramático de Cascais, (...)


Teste de stress, teste à resistência, teste à persistência, teimosia, carolice, masoquismo ou um misto de salada de fruta necrótica são os únicos e plausíveis motivos para uma banda demorar 25 anos a lançar o seu primeiro disco. Neste caso, os Franceses Putrid Offal tinham deixado saudades,  após a edição de uma demo e de uma série de splits na década de 90, mas naquele tempo deram por terminada a carreira e ficou a sensação que algo de maior tinha ficado por fazer. Passado este grande hiato decidiram honrar o que tinha sido iniciado e a maturidade deste “Mature Necropsy” retrata isso mesmo,  temos um primeiro disco repleto do que os Putrid Offal foram, são e continuarão a ser.

É como se tivessemos compilado este ¼ de século de história musical e transposto para o ano 2015. O resultado disto é um óptimo disco de goregrind sem manias, sem pretensões, sem glorificações. Arrancando influências a Carcass, Dead Infection e, por exemplo, a Agathocles, todas estas no seu início de carreira, os Putrid Offal descarregam 13 temas de podridão cirúrgica, sempedir licença. Gozando de uma produção exímia, o forte deste “Mature Necropsyreside está na simplicidade e na abordagem directa infligida ao ouvinte, mais uma vez a grande escola do grindcore serve aqui de exemplo, um bom exemplo, por sinal.

O facto de não haver mistério por detrás destas palavras não implica que este esforço colectivo seja desinteressante, antes pelo contrário. Aqui, a música é pensada e sentida de forma célere, não há tempo para tirar notas ou fazer críticas, tudo o que deve estar numa banda como esta está presente e não vale a pena reinventar nada, afinal estamos a falar de goregrind à antiga, ou seja, curto, agressivo, bruto e sujo pelo que se estes adjectivos não vão ao encontro dos vossos gostos musicais então o melhor mesmo é ouvirem outra coisa. Por outro lado, também posso dizer que recomendo esta necropsia matura  a todos os  fiéis peregrinos da imundície sonora!

PS – Apesar de só termos tido acesso aos temas do álbum convém dizer que este apresenta-se disponível no formato duplo CD com mais 2 temas extra, no primeiro, Freddy Krueger (S.O.D. cover) e o Sane Men (Nerve cover) e o segundo CD, intitulado “Premature Necropsy” com as gravações da década de 90 nomeadamente os splits com Exulceration, o “intitulado "Obscurum per Obscurius" e com Agathocles.

Nota: 8.2/10

Review por Pedro Pedra