• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Reviews Mais Recentes

Uada - Cult of the Dying Sun


Occultum - In Nomine Rex Inferni


Monolithe - Nebula Septem


Morag Tong - Last Knell of Om


Haunted - Dayburner


Djevel - Blant Svarte Graner


Raw Decimating Brutality - Era Matarruana


Czort - Czarna Ewangelia


Kinetik - Critical Fallout


Dopethrone - Transcanadian Anger


Abhor - Occulta ReligiO


Refuge - Solitary Men


Sevendust - All I See Is War


Black Fast - Spectre of Ruin


Sleep - The Sciences


Tomb Mold - Manor of Infinite Forms


Taphos - Come Ethereal Somberness


Wrath Sins - The Awakening


Judas Priest - Firepower


Bleeding Through - Love Will Kill All


Ihsahn - Àmr


Alkaloid - Liquid Anatomy


Filii Nigrantium Infernalium - "Fellatrix


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Alcest revelam detalhes sobre novo álbum

Depois de um longo e intenso período de trabalho no Drudenhaus Studio, os Alcest anunciaram o término das gravações do seu sexto registo. (...)

Korn lançam novo álbum em setembro e divulgam novo single

Os Korn preparam-se para lançar o seu novo álbum, "The Nothing", no dia 13 de setembro, através da Roadrunner/Elektra

Killswitch Engage lançam novo single

Os Killswitch Engage continuam a antecipar o seu novo álbum. Para o efeito, a banda divulgou agora o primeiro single do mesmo, "Unleashed", que pode ser ouvido (...)

Testament - Novo álbum será lançado no princípio do próximo ano

O vocalista Chuck Billy e o guitarrista Eric Peterson revelaram há dias, no festival francês Hellfest, que gravaram todas as faixas para o próximo álbum (...)

Possessed, Burn Damage @ RCA Club, Lisboa – 18Jun2019

Quando eu era um jovem apreciador de metal, nos finais da década de 80, Portugal era um deserto no que toca a concertos de sons mais pesados, e quando havia algum, por exemplo no mítico Pavilhão do Dramático de Cascais, (...)


Os Vexillum são um dos nomes recentes do power metal italiano que recuperam a tradição mais alegre do género, muito em voga no final do milénio passado e do início dele, com a variante de terem um certo espírito folk que até lhes assenta como uma luva. “Unum” surge dois anos depois do segundo trabalho, “The Bivouac”, que foi um competentíssimo álbum de power metal. O início com “The Departure: Blow Away The Ashes” mostra que os italianos não desaprenderam nestes dois anos de silêncio. Na verdade, nota-se claramente que surgem aqui com uma maior energia e intensidade, com as músicas a terem um maior impacto que anteriormente.

Para isso também contribui o facto de termos aqui uma série de participações especiais, onde se incluem Chris Bay dos Freedom Call (na “The Jester: Over The Clouds”, o primeiro single deste álbum), Hansi Kürsh dos Blind Guardian (na “The Sentenced: Fire And Blood” que parece uma música que poderia ter sido retirada de uma jam dos Blind Guardian, embora também seja natural já que tudo em que Kürsh coloca a voz associamos automaticamente a Blind Guardian), Mxi Nil dos Jaded Star (na “Lady Thief: What We Are” que é bem catchy e as duas vozes resultam muito bem) e a finalizar Mark Boals dos Ring Of Fire (na “The Hermit: Through The Mirror”, meia acústica meia power metal, diversão total). Este conjunto de temas é fortíssimo e faz uma sequência que acaba por marcar o álbum.

Os restantes temas são igualmente bons mas acabam por não fazer justiça à qualidade que tinha ficado para trás, mas conseguem manter o nível de qualidade alto. As duas covers que finalizam o álbum representam uma forma engraçada de fechar o álbum, numa nota mais leve e bem disposta, com a “Spunta La Luna Dal Monte”, cover dos Tazenda (uma banda italiana) a representar uma boa surpresa. A cover para “Run Run Runaway” dos Slade ainda está melhor, surgindo com um espírito folk bem contagiante. Apesar do power metal ser um género bastante explorado, esta vertente folk tem sempre um encanto próprio que se torna infalível – para quem tem um fraquinho por folk, claro, mas os restantes apreciadores de heavy metal e melodia também não devem ser indiferentes.


Nota: 8/10

Review por Fernando Ferreira