• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Reviews Mais Recentes


Iron Reagan - Crossover


Lich King - Omniclash


Demonic Resurrection - Dashavatar


Black Anvil - As Was


Benighted - Necrobreed


Mechina - As Embers Turn To Dust


Adamantine - Heroes & Villains


Barathrum - Fanatiko


Persefone - Aathma


Blame Zeus - Theory Of Perception


Kreator - Gods Of Violence


Lock Up - Demonization


Obituary - Obituary


H.O.S.T. - Bastard Of The Fallen Thrones


Antropomorphia - Sermon Ov Warth


Fall From Perfection - Metamorph


Pallbearer - Heartless


Mastodon - Emperor Of Sand


wolfheart - Tyhjyys


Sinister - Syncretism


Primal Attack - Heartless Oppressor


Grog - Ablutionary Rituals

Metal Imperium - Merchandise

.
Para encomendar, enviar email para: metalimperium@gmail.com

Concertos em Destaque

Visitantes

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Queens of the Stone Age confirmados no NOS Alive'18

Os Queens of the Stone Age foram confirmados para a próxima edição do NOS Alive, que vai ocorrer entre os dias 12 e 14 de Julho de 2018(...)

Under The Doom V anuncia um cancelamento e respetiva substituição

O cartaz do Under The Doom V, que vai ocorrer entre os dias 30 de Novembro e 2 de Novembro, acaba de sofrer uma ligeira alteração. Os franceses Funeraliumoi (...)

Corrosion Of Conformity lançam novo álbum em Janeiro

Os americanos Corrosion Of Conformity estão a preparar-se para lançar, a 12 de Janeiro, o seu novo álbum “No Cross No Crown”, pela Nuclear Blast Entertainment. (...)

SWR Barroselas Metalfest revela primeiras confirmações

O festival SWR Barroselas Metalfest anunciou hoje as primeiras confirmações para a edição do próximo ano. O evento, que vai ter lugar de 27 a 29 de Abril(...)

Graveyard em Portugal - Revelada banda de abertura

Como é sabido, os suecos Graveyard vão atuar na sala Lisboa Ao Vivo, já no próximo dia 25 de Novembro. Os portugueses(...)


Aos poucos, os Kowloon Walled City começam a estabelecer o seu nome nos meandros do pós-hardcore ou pós-metal (ou pós-outra-coisa-qualquer) e com este terceiro álbum a tendência parece manter-se. Pesados e incomódos, este parece ser o modus operandi da banda, embora muitas das vezes surja de forma mais dissimulada, como é o caso do tema título que mal usa distorção na sua primeira metade mas mesmo assim consegue carregar bem na tecla do peso, como se tivesse a usar o martelo em vez dos dedos. Indo buscar muito minimalismo e repetição de bandas como Godflesh nos seus momentos menos caóticos, quando o baixo pulsa, o prédio abana, a ameaçar cair.

A voz de Scott Evans é como que um lamento inconformado que só não tem mais efeito porque soa tanto uni-dimensional e monocórdica como genérico para muitas propostas dentro do pós-hardcore ou pós metal (ou pós-outra-coisa-qualquer) e este é o ponto que impede que este álbum levante realmente vôo. Outra questão "problemática", chamemos-lhe assim, com "Grievances" é que soa tudo ao mesmo. Mesmo se este trabalho fosse instrumental, poderíamos afirmar que se tratam sete jams da mesma malha. Uma malha com potencial mas mesmo assim, a mesma malha.

Ao longo de trinta e sete minutos, somos brindados com sentimentos desagradáveis, com uma atmosfera claustrofóbica e ambiente apocalíptico que tinha tudo para ser bem sucedido caso não fosse aborrecido. E, infelizmente, é aborrecido. A beirar o auto-indulgente. E não convence, muito menos empolga. Com alguns pontos positivos, principalmente na sujidade e viscerilidade da coisa, a juntar ao tal sentimento apocalíptico de claustrofobia, "Grievances" precisava de ter verdadeiras músicas que soassem mais coesas como músicas e não apenas pela parte rítmica, ou pela produção ou seja porque razão for. Era necessário algo mais completo e não ficar com a constante sensação de que algo está a faltar.

E algo está a faltar.


Nota: 4/10

Review por Fernando Ferreira