• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Reviews Mais Recentes


Rasgo - Ecos da Selva Urbana


Terror Empire - Obscurity Rising


Painted Black - Raging Light


Wolves in the Throne Room - Thrice Woven


Celeste - Infidèle(s)


Moonspell - 1755


Battle Dagorath - II - Frozen Light of Eternal Darkness


Kalmankantaja - Routamaa


Archspire - Relentless Mutation


Tod Huetet Uebel - N.A.D.A


Benthik Zone - Via Cosmicam ad Europam ab Gelid Inferis


Acherontas - Amarta अमर्त (Formulas of Reptilian Unification Part II)


Progenie Terrestre Pura - oltreLuna


Vita Imana - El M4l


Overkill - The Grinding Wheel


Time Lurker - Time Lurker


Warbringer - Woe to the Vanquished



Akercocke - Renaissance in Extremis


Neige et Noirceur - Verglapolis


Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Ghost estreiam duas novas músicas ao vivo

Os Ghost fizeram um inicio "oficioso" da sua próxima digressão mundial no "The Roxy", em Hollywood, Los Angeles, e presentearam os fãs que(...)

Roy Khan confessa que sair dos Kamelot foi a "melhor decisão" que alguma vez tomou

Roy Sætre Khantatat, conhecido como Roy Khan, ou mais conhecido como o antigo vocalista dos Kamelot, falou à italiana SpazioRock (...)

Epica lançam vídeo para “Universal Love Squad”

Os holandeses lançaram recentemente o vídeo para a canção “Universal Love Squad”, sendo possível visualizar o mesmo (...)

Morbid Angel disponibilizam novo vídeo

A banda de death metal Morbid Angel divulgou recentemente um novo vídeo para o tema "Garden Of Disdain", pertencente ao mais recente álbum, "Kingdoms Disdained". (...)

Alice In Chains lançam vídeo para novo single

"The One You Know" é o novo single dos Alice In Chains, que pode ser ouvido no vídeo acima. A faixa faz parte do próximo álbum da banda, (...)


Aos poucos, os Kowloon Walled City começam a estabelecer o seu nome nos meandros do pós-hardcore ou pós-metal (ou pós-outra-coisa-qualquer) e com este terceiro álbum a tendência parece manter-se. Pesados e incomódos, este parece ser o modus operandi da banda, embora muitas das vezes surja de forma mais dissimulada, como é o caso do tema título que mal usa distorção na sua primeira metade mas mesmo assim consegue carregar bem na tecla do peso, como se tivesse a usar o martelo em vez dos dedos. Indo buscar muito minimalismo e repetição de bandas como Godflesh nos seus momentos menos caóticos, quando o baixo pulsa, o prédio abana, a ameaçar cair.

A voz de Scott Evans é como que um lamento inconformado que só não tem mais efeito porque soa tanto uni-dimensional e monocórdica como genérico para muitas propostas dentro do pós-hardcore ou pós metal (ou pós-outra-coisa-qualquer) e este é o ponto que impede que este álbum levante realmente vôo. Outra questão "problemática", chamemos-lhe assim, com "Grievances" é que soa tudo ao mesmo. Mesmo se este trabalho fosse instrumental, poderíamos afirmar que se tratam sete jams da mesma malha. Uma malha com potencial mas mesmo assim, a mesma malha.

Ao longo de trinta e sete minutos, somos brindados com sentimentos desagradáveis, com uma atmosfera claustrofóbica e ambiente apocalíptico que tinha tudo para ser bem sucedido caso não fosse aborrecido. E, infelizmente, é aborrecido. A beirar o auto-indulgente. E não convence, muito menos empolga. Com alguns pontos positivos, principalmente na sujidade e viscerilidade da coisa, a juntar ao tal sentimento apocalíptico de claustrofobia, "Grievances" precisava de ter verdadeiras músicas que soassem mais coesas como músicas e não apenas pela parte rítmica, ou pela produção ou seja porque razão for. Era necessário algo mais completo e não ficar com a constante sensação de que algo está a faltar.

E algo está a faltar.


Nota: 4/10

Review por Fernando Ferreira