• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Reviews Mais Recentes

Uada - Cult of the Dying Sun


Occultum - In Nomine Rex Inferni


Monolithe - Nebula Septem


Morag Tong - Last Knell of Om


Haunted - Dayburner


Djevel - Blant Svarte Graner


Raw Decimating Brutality - Era Matarruana


Czort - Czarna Ewangelia


Kinetik - Critical Fallout


Dopethrone - Transcanadian Anger


Abhor - Occulta ReligiO


Refuge - Solitary Men


Sevendust - All I See Is War


Black Fast - Spectre of Ruin


Sleep - The Sciences


Tomb Mold - Manor of Infinite Forms


Taphos - Come Ethereal Somberness


Wrath Sins - The Awakening


Judas Priest - Firepower


Bleeding Through - Love Will Kill All


Ihsahn - Àmr


Alkaloid - Liquid Anatomy


Filii Nigrantium Infernalium - "Fellatrix


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Total Pageviews

Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































The Sword vão entrar num hiato

Corte quase fatal no futuro dos The Sword, uma vez que a banda texana anunciou há dias que fará uma pausa, embora tenha lançado ainda em março (...)

Hate Eternal lançam áudio de "Nothingness of Being"

A banda de death metal irá lançar o novo álbum, Upon Desolate Sands, a 26 de outubro através da Season Of Mist. Depois de desvendar (...)

Alterações no alinhamento do Festival Bardoada e Ajcoi

O Festival Bardoada e Ajcoi anunciou a substituição de duas das bandas previamente confirmadas. (...)

Marky Ramone em Portugal no próximo mês

O veterano Marky Ramone tem dois espectáculos marcados para o nosso país, que serão nada mais, nada menos, do que o warm up para o Lisbon Tattoo Rock Fest 2018. (...)

Behemoth lançam nova música "Wolves Ov Siberia"

"Wolves Ov Siberia", o novo vídeo de Behemoth, pode ser visto acima. A música faz parte do próximo álbum da banda, "I Loved You At Your Darkest", (...)


Goste-se ou não, é inequívoca a capacidade dos Enslaved em transformarem música “bárbara” em algo requintado e inteligente. Anos e anos a injetar influências progressivas de forma gradual, num black metal que de básico também não tinha nada, transformaram este coletivo num mastodonte de força, complexidade e dinâmica, e coincidência ou não, também numa das formações mais respeitadas no mundo do metal.

Com "In Times", a mais recente proposta dos Enslaved, a banda mostra que continua num nom momento de forma, presenteando-nos o sucessor lógico de "RittiR", mas ainda assim com algumas surpresas debaixo da manga.

Não será descabido dizer que a banda se encontra hoje em dia um pouco mais extrema nos diferentes polos. Ou seja se "Thurisaz Dreaming", logo a abrir, envolve-nos numa descarga de black metal tão intensa como em temos já idos, logo a seguir "Building With Fire" atenua o golpe através de um tema mais melódico, suave, chegando mesmo a ser orelhudo. Por outro lado "Daylight" conta com uma frágil secção instrumental, que prova que a banda quando quer consegue mesmo arrepiar o ouvinte de forma subtil e minimalista.

Ao longo destes extensos 6 temas que compõe "In Times", os Enslaved voltam a provar-nos que a banda hoje em dia é mestre, e talvez o expoente máximo daquilo que é a dicotomia peso/melodia, agora que os Opeth se viraram de vez para o rock progressivo. Seja pelos diferentes tipos de andamento ou pela forma como as vocalizações extremas de Grutle Kjellson se entrelaçam com as harmonias vocais de Herbrand Larsen, os Enslaved fazem a transição dos momentos mais pesados para os mais melódicos de forma completamente natural, próprio de quem já anda nisto há uns bons anos.

Mas que não se duvide que os Enslaved continuam a ser vikings, apenas cada vez mais sofisticados. Se o já mencionado início avassalador de "Turisaz Dreaming" é bom indicador disso, também "Nauthir Bleeding" capta todo o dramatismo e epicidade de uma invasão nórdica, enquanto "One Thousand Years of Rain" e o tema título traduzem em riffs a força deste coletivo norueguês.

Mas nem tudo é perfeito em "In Times", pois por mais atributos que estes 6 temas possam ter, no final das contas, e após tudo estar muito bem absorvido, nenhum deles se pode qualificar de obra-prima, ou sequer fazer jus a um "Raidho", "Runn" ou "Roots of The Mountain" (para dar apenas alguns exemplos mais recentes). São bons temas, de excelente execução e mais que suficientes para cartão-de-visita da banda, mas dificilmente algum permanecerá muito tempo nos sets ao vivo, ou será eleito para um best of.

No fundo trata-se apenas de uma questão de expetativas. Afinal de contas tomara muitos coletivos do estilo ambicionarem sequer compor qualquer uma destas composições, mas quando há um passado como o dos Enslaved por detrás, os padrões sobem ao nível do salão de Valhala.

Nota: 8.5/10

Review por António Salazar Antunes