• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Total Pageviews

Reviews Mais Recentes


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Ghost estreiam duas novas músicas ao vivo

Os Ghost fizeram um inicio "oficioso" da sua próxima digressão mundial no "The Roxy", em Hollywood, Los Angeles, e presentearam os fãs que(...)

Roy Khan confessa que sair dos Kamelot foi a "melhor decisão" que alguma vez tomou

Roy Sætre Khantatat, conhecido como Roy Khan, ou mais conhecido como o antigo vocalista dos Kamelot, falou à italiana SpazioRock (...)

Epica lançam vídeo para “Universal Love Squad”

Os holandeses lançaram recentemente o vídeo para a canção “Universal Love Squad”, sendo possível visualizar o mesmo (...)

Morbid Angel disponibilizam novo vídeo

A banda de death metal Morbid Angel divulgou recentemente um novo vídeo para o tema "Garden Of Disdain", pertencente ao mais recente álbum, "Kingdoms Disdained". (...)

Alice In Chains lançam vídeo para novo single

"The One You Know" é o novo single dos Alice In Chains, que pode ser ouvido no vídeo acima. A faixa faz parte do próximo álbum da banda, (...)



Duas músicas. Trinta e seis minutos. Parece ser a fórmula dos primeiros trabalhos do Mortiis, mas não, não se trata de ambient/dark wave algo auto-indulgente. Pelo contrário. Este álbum de estreia, auto-intitulado, dos norte-americanos Canyon Of The Skull caminha pela linha estreita do doom monolítico que tem tanto de sludge como de stoner e que vai beber muito do seu feeling ao instrumental do proto-domo da década de setenta. Instrumental é a palavra certa, já que o doom que o duo norte-americano emprega faz apenas uso de bateria, guitarra e baixo.

Ou seja, tem tudo para ser um desastre momumental. Instrumentais. Um com quase dezoito minutos e outro com dezoito e meio. Se o doom é difícil de cativar devido à falta de dinâmica que faz parte inererente ao estilo, o que dizer de doom instrumental? No entanto, existe uma arma que os Canyon Of The Skull não se importam de usar. O groove. É o groove que faz com que cada uma destas faixas soe a jam, que permite que a repetição seja bem vinda, porque a mesma embala o ouvinte, fazendo-o aninhar-se no seu corpo antes de sair do mesmo.

Se esta fosse uma experiência ciêntifica, a sua conclusão seria em como é possível o ser humano alhear-se da realidade ao som de música. O tempo encurta, conforme se fica preso nesta sucessão de notas. Obviamente que não é música para ouvir todos os dias ou para todos os ouvidos, no entanto, isso não diminui em nada a sua eficácia. Dois temas, com uma surpreendente dinâmica - embora o primeiro tema, "The Path (Of Bear And Wolf)" seja mais dinâmico que o segundo, o tema título. Lançado em edição de autor, este aparenta ser a revelação de um projecto que tem muito para dar aos amantes do doom monolítico.


Nota: 7.6/10

Review por Fernando Ferreira